terça-feira

Alguém fala prá Van (eu não tenho seu e-mail, darl'n) que eu quero ir no Chivas Jazz Festival? Nem que seja sozinha, mas eu quero. E se alguém quiser ir comigo, o convite está lançado.

Bom, o dia já está acabando (pelo menos a parte do lavoro) e eu ainda não tive meu chiliquinho. Isso é bom. Tô muito mais relax, pensando que hoje a noite vai ser ótima, com exceção de que o Marcuix vai prá Level-Dancing Sailors e vai me deixar sozinha (digo, sem carona) no DJ Club. Amanhã, depois do PGE Lunch que inventaram de fazer no meu apê, vou bater perna com a prima de longe mais engraçada que eu tenho, a Fa. Devo lembrar de fazer xixi antes, prá não fazer nas calças. É, é isso então. Adooouro me auto-enganar!
E você? Vai no jogo comigo? Quebra tudo hoje!
Drops...

@Vocês deviam ver meu modelito hoje. Estou uma típica representante dos anos 80 com minhas khakis semi-baggy e minha jaqueta com a manga dobrada no cotovelo...

@Não agüento mais de cólica. Se não vier hoje eu enfio uma agulha de tricô no meu útero

@Alguém desliga a minha filha? Ela tá na pilha hoje! Aliás, tava notando, eu tô cheia de filhos espalhados por aí... Aqui no trabalho já me chamam de mãe, agora é a Marcelle, já já eu vou no Ratinho!

@Logo, logo eu vou começar a falar umas coisas... ah, vou! "I'm coming out!"

@E hoje tem jantar no Ritz com Cat's e Marcuix e DJ Club em seguida, com Vince Vader. Estrelando Flávia Fidêncio, direto da longínqua Tatuí!

Eu vou rasgar a seda prá ela, sim, afinal ela rasgou prá mim e ela é realmente muuito legal:
- Maldita mulher que escreve bem prá caralho e tem coisa prá contar. Maldita mulher que me deixou viciada no seu blog.
Aconselho você a entrar mais no ICQ, ou marcar um dia prá sentar num bar e falar da vida. Aposto que teremos muuuito assunto!
É, agora é minha vez. Eu não acredito que agora eu, Mrs. Certinha, terei que engolir essa jaca cabeluda, junto com meus discursos moralistas, ataquinhos de certeza e acessos de "mundoperfeitisse", prá provar o lado bom e displicente da coisa. Claro, eu tenho medo sim, tanto medo que eu já começo a me sentir mal até antes do tempo. Mas é tão "mais melhor"... tão mais gostoso. É foda admitir, eu sempre sou a última a transgredir qualquer coisa. Dessa vez pro meu bem, OU NÃO. Pro meu prazer fica melhor.
Atenção: logo cedo tive um início de chiliquinho, o que significa que eu devo terminá-lo até o fim do dia. Motivos são bem-vindos. Estou doida prá subir nas tamancas, colaborem! Se eu ficar segurando, dá câncer.

(ao som de Headhunter e outras pérolas do Front 242)

segunda-feira

Desculpaí se eu achar que tô descobrindo a pólvora, mas Big Time Sarah é do grande caralho!
Um post para a Left-Eye (que eu nem era fã, mas é que eu adoro essa música em especial)

So I creep yeah
Just keep it on the down low
Said nobody is supposed 2 know
So I creep yeah
'Cause he doesn't know
What I do and no attention
Goes to show oh so I creep

- Nossa, você por aqui?! Cumé que cê tá?
- (pulando) Caaaarai! Olha só, quanto tempo!
- Tá curtindo a festa?
- (pulando e mexendo a cabeça) Tô, tá muito tesão!
- (meio incomodada) Hum... bom... Calor, né?
- Cara, tô lesaaaaaaadoooo (pula sem parar)
- (desconversa) Tá cheio, né?
- Nããão, cê não entendeu, tô cheio de substâncias na cabeça! Aaarh!
- Tá, a gente se fala depois, tchau, tenho que ir, tchüs!

Na boa, Gegé, be-a-bá-be-a-bá-ce-a-cá. Se eu te pegar triste por causa disso de novo, o chinelo vai cantar. Tá, eu sei, ninguém julga ninguém, cada louco com sua loucura. Mas eu ainda prefiro quando você pegava malucos por natureza! : )

Ontem...
eu quase peguei o ônibus das 15:45
eu quase fui la Lôca com a Helô
eu quase consegui falar com a Gegé
eu quase assisti Mulholland Drive
eu quase fui jantar no Crepon
eu quase agüentei comer outra pizza
eu quase fui dormir 100% feliz (digamos que eu estava só 95%... hihihi!)

E hoje eu descobri que tenho olheiras, ENORMES.

domingo

De volta à conexão discada da casa da vó...Porque minha vó é chique, tá bom?
Tô aqui passando mal de ter comido pizza com minha mãe ontem. Pizza e algumas garrafas de cerveja, eu assumo. Ai, como mamãe é tudo. De repente a gente estava falando de assuntos que... pô, mãe não fala disso! Enfim... Tatuí também ajuda. Eu passo mal com esses fins de tarde com ventinho, manhã de sol e barulho do vendedor de sorvete, com matraca e buzininha. Meu avô assobiando na praça e blasfemando, minha avó querendo saber se eu vou "ao baile" lá em São Paulo. Tia Isolina mostrando que toda a família tem que ser internada num manicômio, menos ela (Jesus! Ela sabe quem é o João Gordo, e o nome da banda dele! Ela tem 91 anos!!!). Tia Dora alternando piadas e surtos psicóticos. Minha mãe me dando ordem... (hihi)
É, acho que não quero voltar...
Foice
Foi-se o tempo em que eu esperava dias por uma determinada balada. Foi-se o tempo em que eu começava a me arrumar às 8 da noite. Foi-se o tempo em que eu comprava roupas novas para "sair". Foi-se o tempo em que eu dançava feito uma louca. Foi-se o tempo em que baladas ESPM eram para ser aguardadas. Foi-se o tempo em que eu criticava quem ficava sentado de mau-humor na balada. Foi-se o tempo em que comer era a parte mais triste da noite, porque significava que era hora de ir prá casa.
É isso aí. Vinte reais enfiados no cu. A idéia era boa, a organização foi boa. O problema era comigo. Não é você, sou eu. Eu tô velha. Dos vinte um em diante é só downhill, já disse o sábio Túlio. Eu não tenho mais saco, eu fico com sono, eu "num güento".
A melhor hora da noite foi comer coxinha na Galeria dos Pães com a Telma e a Baianinha.
Ufs... Só Telma salva...

sexta-feira

Random Thoughts on a Friday Afternoon

* Quem disse que HTML enlouquece?
* Velhos tempos que eu reclamava de abstinência
* Ninguém notou que eu tô à toa (quanta aliteração!)
* Hoje eu não entro em ônibus nem fodendo. Já deu minha cota. Marcuix, vem me buscar!
* A Nina faz falta no ICQ.
* Você também. Volta aqui.
* Quarta tem feriado? Tem sim senhor!
* Alguém me deixou com vontade de comer torta de maçã!
* Yeah yeah yeah's é do caralho! Valeu!
Today's motto

Ôôô putamerda, tá foda hoje, viu? Acabei de perder um post inteiro sobre "pacinhência". E estou prestes a perdê-la...
Então, fiquei muito lisonjeada de meu comportamento "inconseqüente", patético e vexaminoso ter servido de exemplo prá alguém. E não é uma qualquer, é a soberana das técnicas pró-gatinhos, a mestra na arte do sexo casual, Marcelle "Cachorra" Milagrix!
É isso aí, menina, paciência acima de tudo. Agir como o Mestre Yoda é sempre bom. Feliz você vai ser, isso é fato. Então desencana. Olha o Alfred E. Newman aí, com aquela cara de idiota dizendo "Quem? Eu me preocupar?". Aposto que ele não tem gastrite. Na pior das situações o melhor é sempre dar tempo ao tempo. Previne que você faça as maiores merdas por desespero. Eu sou muito mais ficar na minha que acordar no outro dia dando tapinhas na testa e me xingando por ter me desesperado.
Não pensa que prá mim é fácil. É tudo auto-controle. Antes de tudo eu sou zezinha-desespero. Mas eu tenho isso de esperar nas horas de merda.
E, convenhamos, é muito melhor você manter seu arzinho blasèe de "aqui nesta festa ninguém me agrada/merece" do que catar o primeiro "Crebber" e pegar sífilis, não é mesmo? Haha!
Just shoot me, please!
Mal começou e eu já quero que acabe. Que merda, chega logo 6 da tarde, vai? Não quero mais brincar de sexta feira!
Tipo assim, eu tinha que fazer um ultrassom hoje. Aí eu tratei de arrumar tudo prá não dar rolo na hora. Só faltou um detalhe: minha carteira com todos meus "dicumentos" ficou em casa. Só isso. "Aí, senhora, nós podemos estar vendo o que poderemos estar fazendo neste caso." Vai tomar no cu, Beatriz! Que raiva, eu vou parar com as drogas. Porque não foi só o fato de eu ter que remarcar o exame, ter que pegar outra guia e ligar de novo prá UnimeRd. Eu ainda tive que voltar prá casa, óbvio, prá pegar a carteira. Resultado: cheguei agora no trabalho, com um humor de deixar o Dastardly bonzinho...
Cu, cu, cu!

quinta-feira

Dói, dói muito. É como se tivessem implantado uma chapa de aço no meu útero e nas minhas costas. A sangue frio.
Eita, eu bebo, ando de limusine a ainda cato umas mina! Horray, Madonna!

 

Sua vida tem como pontos principais a DIVERSÃO e as suas amizades. Você é uma pessoa estilosa, não se prende a padrões e lugares-comuns. Sorridente, alegre e muito expansiva, é o tipo de pessoa que todos adoram estar próximos. Dá-lhe!


E você, qual personagem de um video da Madonna você é?

E se eu disser que hoje o que eu mais quero fazer é ficar ouvindo Madonna e rezando prá minha gastrite passar, enquanto leio besteiras na internet e penso em... hum, nevermind?! Eu posso, né? Ah, tá bom, obrigada! Sabia que você ia entender.

Mamãe vem amanhã prá Tatuí, e isso significa que eu terei que baixar por lá para vê-la. Que bom! Mãezinha é sempre bom! Mãezinha com nonna, tia-bisavó e nonno boca-suja é melhor ainda. E a possibilidade de eu desencanar de fazer qqr coisa neste fim de semana começa a crescer.
Não ouça sua mãe, ela é de uma época diferente. Não ouça suas amigas, apenas as que falam o que você quer ouvir. Não ouça sua irmã ou irmão, eles sempre vão prezar pela sua suposta integridade. Não ouça sua avó, ela vai surtar antes de ouvir a história inteira. Nâo ouça seu porteiro, ele vai cobrar propina.
Na boa? Deu vontade, faça! Sofra as conseqüências depois. Ou não.

Aiiiii, nem ranitidina tá adiantando... Eu sabia que não podia comer tanto no café!
Bom dia... boa madrugada... boa noite. Afe!
Dessa vez eu posso!

quarta-feira

Butterflies in my stomach
Eu sou assim. Ela também é. Vai ver é porque a gente faz aniversário perto, ou é o cabelo curtinho, ou é porque a vida tá começando a reerguer para nós duas, mas nós chegamos à conclusão de que somos assim: nervosas, ansiosas, NOIADAS na melhor descrição.
A gente passa mal com tudo, no news, bad news, good news, o que seja. A gente sempre pensa ao contrário da situação. Se ela está favorável, achamos que estamos fazendo cagada e fugimos. Aí a gente se dá conta que a coisa tá uma maravilha e fica se sentindo como o urso do pato Donald, sem saber o que fazer.
Prá nós nada é simples, sempre tem que vir com um pouco de complicação, senão não tem graça. Vem fácil, a gente desencana. A gente quer passar mal à noite pensando porque o telefone não tocou. A gente quer sofrer, a gente quer lágrimas, baba, ranho, muito drama! A gente quer respirar aliviada quando notar que nosso drama foi absolutamente desnecessário e que tudo não poderia estar melhor.
É isso aí, Ma! A gente merece o prêmio zezinha!
Camarão que dorme a onda leva!
Bem vinda ao mundo dos blogs, girlie!
Frases do dia:

"Você está fazendo da sua vida sexual uma sede da ONU"
(Viktor Busch)

"Aqui é a F.Freeze"
(Davis Sousa)

"Beijar desconhecidos é como comer carne sem saber a procedência"
(Marcelle Milagres)

"Tô de pau duro"
(Gegé Pimentel)
Bom dia! ... e cuidado comigo!
- Em menos de três dias completos eu já consegui stand up and walk away três vezes. Isso mesmo: fico de saco cheio, levanto e vou embora.

- Eu odeio as pessoas que descem no ponto da Praça Dia do Senhor e no Hotel Unique.

- Eu sou bocuda e paranóica, e às vezes totalmente desnecessária.

- Eu ando dormindo cada vez mais. E perdendo a hora cada vez mais.

Hum... agora sim meu dia vai ser bom.

terça-feira

Odeio perder expectativas...
Hum.. essa aula tá tããão chatinha que só me resta ir prá casa e desencanar. Talvez me enfiar na cama e esperar que alguém me ligue prá contar piada.
Tchau
Ironia do caralho: Meu ICQ parou de funcionar no meio das conversas mais interessantes que eu estava tendo. E agora eu estou completamente à toa e ele ainda não quer funcionar. Aí, se eu ficar ocupada ou tiver que ir embora, ele vai ficar totally free for chat. Putaquepariuamãedojudas!
Só as pastas de mp3 do Davis salvam!

E eu ainda tô tarada... vish!
Pensamentos pós-almoço:
# "Iiiih, tô ficando tonta de olhar pro computador..."
# "E daí que eu tive gastrite ontem? Tava com desejo de Cheddar Mc Melt!"
# "Não agüento mais minha pasta de mp3."
# "Uaaaahhhh... cara, será que eu vou voltar a ficar com sono?"
# "Caralho, voltei a ficar tarada!"
# "Não tem nada prá fazer hoje?!"
Essa é a música maaais bunitinha do Le Tigre. Audiogalaxy nela!

Eau d'Bedroom Dancing
I'm in the sky when I'm on the floor
The world's a mess and you're my only cure
There's no time for me to act mature
All the words I know are more, more and more.
No one to criticize me then, no one to criticize
It's so clear when I'm in my room
It's so clear when I know just what I want to do
Eau d'bedroom dancing
To you I wanna say you're my thing.
Ontem eu surtei. Isso, eu s-u-r-t-e-i. Virei pro meu supervisor e anunciei minha partida. Fui prá casa passando mal e dormi das 2 às 6:30. Não lembro de na-da, só dos caras do trabalho me ligando pra fazer umas perguntas, que eu suspeito não ter conseguido responder. Tenho falhas de memória em relação ao dia inteiro. Depois fui só prá primeira aula e não consegui assistir inteira. Hoje eu já estou melhor, acabei indo dormir cedo e descansei muuuito.
É, você tá certo, sorrir cansa. Mas é bom. Culpa sua!

segunda-feira

Minha atenção está comparável à de um peixinho dourado. Aliás, até a bocona aberta na frente do computador lembra um peixinho.
Por que será?
Acabei de levantar e sair do escritório.Tipo aqueles surtos de torta de morango que eu tinha na Procultura, eu levantei e fui na farmácia. Ah, não dá. Eu tô com frio, sono, azia e bobose. Bobose sim, por que não? Tava atravessando a rua e passa um tio buzinando com uma cara de "Ãããhn...sei". Não entendi. Aliás, entendi: chama-se paranóia. Comprei uma caixa de ranitidina e vamos ver no que dá. Parece que cada dia mais eu me empenho em criar um viveiro no estômago.
Estou pensando em cair fora daqui em breve, tô meio em dúvida: casa, trabalho, casa, trabalho....rosquinhas....hum! Tá, eu tô soando desconexa, e daí? Hoje eu posso, me deixa! Hoje eu posso tudo. Eu posso sair cedo daqui, posso desencanar de fazer o press release prá hoje, posso mandar meu professor à merda com a prova dele, posso ir prá casa, me enrolar no edredom e dormir, posso ligar pros meus pais e falar por horas, posso me enfiar num tronco e ser um urso. Me deixa.
Só para eu passar mal de tanto pular (parte 2) - Foi do cagalho!!!

Enter in the dance, Plug it in an we begin
Crowd up in the center, they watch (be dibidim)
Watch the way we drop it in a mix timing
Rise and amplifying when we come in wit de swing
Just following the back an naturally harmonizing
Climb into position wit synchronized things
Live from out the ghetto, We maximizing
Sound of the Groove Armada, We Super styling
We Super styling...
Sometime...Can you feel de pressure does unwind
Sometime...
Sometime...Trough de day and trough de night
Sometime...
Sometime...You can make our pressure does unwind
Sometime...
Sometime...Its for your spirit and your mind
Sometime...
That´s how we drop it on de up on de line
One time lyrics that must tick on your mind
Pop a bass line, I'll go prop on prepay
My MC super, I'll go double on de right
Go double on de right...
From up the crater make the music play in time...
Baby just recline...
Worldwide...
O que eu fiz ontem que me fez virar a noite e chegar no trabalho com cara de bobona?
Hum...cri...cri...cri...cri....
Cara... eu ia falar sobre o Skol Beats, como foi legal, como o Groove Armada é do caralho, como eu não agüento mais ficar até tarde na balada e etc.
Só que eu não vou. Tô com sono.

sexta-feira

Quizzes de Imagem: 20
Imagem Regressiva: 12
Quizzes de mídia: só mais 19

Skol Beats amanhã, and fuck it all today: priceless!
Xulé! xe-u-xu, le-ê-lé.
Que nojo!
Nunca houve mulher como Maura
Ontem fui na dermatologista. Decepção. A mulher era da expressividade de um cacto. Morto. Mal olhou minha pele e confiou nas minhas reclamações como se eu tivesse dado o diagnóstico.
--Então, eu ando tendo muita espinha e...
--Passa isso e isso.
--Certo, mas eu também estou com umas pintas...
--Fala com um cirurgião plástico.
--E tem também o meu cabelo ole...
--Prá caspa é bom esse shampoo...
CASPA, EU?! Não disse que essa mulher não me examinou direito?
Que saudades da Maura, minha outra médica. Ela faleceu há dois anos atrás, engolida por uma onda, junto com o filho pequeno e a mãe. Foda. Mas antes de tudo ela era uma médica excelente. Examinava cada pontinho estranho no meu rosto - vale lembrar que essa aí nem notou a minha mutilação. Melhorou tanto a minha pele que eu tinha vergonha quando ela me descobria espremendo espinha. Não conseguia nem negar...Foi ela que me mandou tomar Diane...
E que falta que Diane me fazia...
Não agüentei. Voltei a tomar pílula. Ao contrário de 75% das mulheres, a pílula me faz bem. Eu comecei a tomar na época que tinha com o que me preocupar, digamos assim. Hoje em dia é mais possível eu engravidar alguém, mas eu voltei a tomar mesmo assim.
Primeiro, e mais legal de tudo, porque eu fico com peitão. Não é um peitão feiticeira (eca!), mas é um peito considerável.
Ela NÃO me dá celulite. Quem me dá celulite é o McDonald’s e todas as outras merdas que eu como.
Ela não me incha.
E ela tira minhas espinhas. Todas, de uma vez só. Joga fora e elas só voltam quando eu paro de tomar pílula.
Diane prá mim é muito mais que um método de evitar filhos. Como eu disse uma vez a um namorado: Não, isso não é prá dor-de-cabeça. É prá previnir dores futuras. E as dores as quais me refiro ultimamente tem sido no ego mesmo...

quinta-feira

Aff... nunca imaginei que uma estagiária de redação tivesse que calcular média ponderada...
Mas se é assim... aprende-se, fazer o quê?
Espero que me paguem dois estágios, então!
Hoje o dia é de fotinhos!
Essa é a mina foda, a Maçã.

Ontem rolou um puta de um bode na hora que eu tava indo embora. Clima nervous, todo mundo com cara de bunda, altos paus, fiquei tão triste que tava com medo de ir embora sozinha. Parecia que tinha um elefante deprimido em cima de mim. E o pior: no apparent reason.
Do mesmo jeito que veio, passou.
E de repente uma avalanche de acontecimentos bons, oh baby, muuuito bons, aconteceu. Uma delas foi falar com a Marina e suas surpresinhas. Depois o Luiz me ligou, depois de 1784 anos sem dar notícias, e entou num clima de saudosismo filho da puta, do tempo que a vida era boa e ninguém me enchia o saco. A outra eu não preciso contar, tá tudo beeem guardadinho aqui.
Eeeeeeeeeenfim. Sei lá porque eu escrevi isso. Ah, lembrei, porque isso daqui é meu. É isso.
Tá.
Outra:

Coisa mais bonitinha, tirando o estado alcoólico dos presentes. hehehe!

quarta-feira

Caralho! Eu não vou dizer que minha vida é cheia de problemas, porque não é. Mas que é o que me falta, isso é: agora eu tenho stalkers! Uns que me adoram, uns que me odeiam. Mandam e-mails sem nexo e se recusam a mostrar a cara. Óbvio, né? Como eu tava falando prá ela: e você já viu stalker bonito? Tirando o Antonio Banderas e o Mark Whalberg - hum, não, tira esse - na vida real nenhum stalker é, e muito menos simpático.
Enfim, tenho recebido e-mails e comments de fúria, reclamando do meu blog. Ora vejam só! E eu, por acaso:
- estou num concurso de blogs legais?
- tenho que escrever o que vocês querem ler?
- sou tão forçada assim, partindo do princípio de que vocês nunca me viram? (E se me conhecem, por que não mostram a cara?)
- tenho que conversar com vocês prá não ser antipática?
Na boa, vão dar meia hora de cu, vai! Que saco!
Eu não me recordo de gente me enchendo o saco quando eu tinha treze anos e fazia meus diários cheios de papel de bom bom.
Agora a gente vai brincar assim: leu, não gostou, clica naquele xis ali em cima, à direita. Ninguém vai bater em você por isso. Já faço muito de dividir minha intimidade com gente assim.
E vocês, leitores assíduos e participativos, já que vocês gostam de ler a minha vidinha boboca, a casa é de vocês. Pintem e bordem. Mas por favor, lave a louça que sujou.
Acabei de me inscrever para fazer aquela foto peladona do Spencer Tunik. Quem não conhece as fotos do cara, vai no google agora!
De repente fui acometida por um sentimento de vergonha, timidez, o diabo. Mas eu não queria desistir, vai ser do caralho! Ainda bem que é só por alguns minutos.
Ainda bem que eu não nasci índia!
Open mouth...
Stick foot inside...
Bite it!

Acabei de dar um puta fora. Homérico. Feio. E eu nem me dei conta.
Tem um cara aqui que tem "problemas fonoaudiológicos", digamos assim. E eu acabei soltando duas (ou mais, pq eu fui advertida depois) palavras do jeito que ele fala. Só fui perceber na hora que o Vi olhou feio prá mim e me mandou parar.
EU QUERO SER UMA EMA!!!
Dando uma ajudinha no orçamento da casa
ALUGUEI MINHA GARAGEM!!! Êêê!!
Afh... Parece às vezes que eu tô matriculada na quarta série...
Prá provar que não depende só de mim que as coisas dêem certo: Pode aparecer um bando de escrotos prá ficar tirando pêlo com a minha cara e fuder com tudo. Que saco! Tudo bem, o lado bom é que nessas horas um comentário bem colocado pode salvar tudo, e digamos que o comentário que eu ouvi foi bem inteligente e nada depreciativo. É. Vamo que vamo.

terça-feira

É óbvio que eu me mutilei hoje. Que graça tem a minha vida sem mutilações? Hoje foi a vez do buço. Atentem: BU-ÇO! Nada de buça!
Estou passando ácido no rosto prá secar as espinhas que resolveram me visitar aos 21 anos de idade. Isso significa não poder passar mais nada no rosto que não seja de tratamento. Mas eu resolvi depilar o buço mesmo assim. O mais irritante é que esse episódio já me aconteceu uma vez, em Tatuí com a mãe do Luiz, em que eu fiquei uma semana com uma mancha sobre a boca. Anyway, eu não aprendo. Ainda bem que a mutilação foi pouca. Estou apenas com uma manchinha vermelha no canto da boca, nada demais. Arde, é fato.
Amanhã vou remover a pele do meu suvaco com uma gillette.
EU QUERO SER UM JACARÉ DAS EVERGLADES!!!!
O mundo podia implodir agora mesmo, e só me deixar uma caminha com um colchão beeem gostoso pr'eu dormir. E um radinho com Beastie Boys tocando "Sure Shot" em todas as versões possíveis que estão no micro do Davis. Podia deixar um chocolate igual a esse que eu ganhei agora também. Hum... acho que é isso. Hoje estou pouco ambiciosa. Ah, podiam implodir meus superiores também e me deixar em paz. Olha a minha cara de quem tá afim de fazer alguma porra hj. (eu sei que não dá prá ver minha cara, coió)
Fúúúria!

Olha o que as pessoas chegam a falar num momento de insanidade:
xxxxxxx (14:24 PM) :
manda benzer sua xoxota!


"Mais ou menos é cu de baiano"

"é, tem seu lado kumba sim. Mas é um kumba sem masturbação..."
Vou imitar o afffemaniac e fazer uma lista de "chama-se's", que é a minha mais nova mania. Não dêem refresh, porque o lance aqui é tosco.

- Chama-se insegurança
- Chama-se falta de massa cinzenta
- Chama-se pau grande
- Chama-se inveja
- Chama-se vontade de ser eu
- Chama-se croquete
- Chama-se falta do que fazer
- Chama-se luxúria

Faz assim: me escreve mandando sua frase e eu falo o que ela se chama, ok?

segunda-feira

Esse post é sobre o espertão que, óbvio, se fudeu gostoso. Ou um manual de como evitá-lo.
É até difícil desconfiar e apontar um malandro, e de alguma forma você acaba se fudendo na mão dele. Então, olhos atentos:
- O malandro sempre tem um layout bom. Pode não ser bonito fisicamente, mas é preocupado com a aparência, afinal, é a única coisa que ele usa a seu favor.
- O papo do malandro é interessante, gostoso, digno de boteco. O malandro até te faz mudar de opinião, tamanha a veemência com a qual articula suas opiniões.
- Ele sempre tem acesso às maiores facilidades. Parece que todo mundo deve favor a ele, mas na verdade é ele que deve favor aos outros... e se aproveita mesmo assim. Desconfie se ele te convidar para almoçar de graça em algum lugar. Você corre o risco de ter seu almoço interrompido por uma briga.
- Ele é sempre muito bem resolvido, ou assim se apresenta. Você chega a invejar tamanha auto-estima, "esse cara é realmente inteligente e decidido!"
- Seu tino empresarial é algo de outro mundo. Ele tem uma empresa que estranhamente nunca niguém ouviu falar. Ele quer ser seu parceiro a todo custo. Ele tem tempo, disposição e mil idéias, apesar de ter vários clientes.
- Tal qual uma socialite, ele conhece milhares de figurinhas importantes e as chama por nome e sobrenome. Nem que a relação com os famosos seja estritamente "de vista", não tente contrariá-lo. Ele realmente acredita nisso. (tire esse sorrisinho idiota do rosto. atente ao rótulo "famoso" e não "primo")
- De repente, ele fica sem grana. Oh, puxa! Mas ele não mora num puta apartamento que ele faz questão de te mostrar por completo? Pois é, amigos, isso tudo acaba, do mesmo jeito que a conversa mole dele um dia deixa de te convencer. Ele é um bosta disfarçado. Se você tentar conversar com pessoas do "passado" dele, vai descobrir que todos já tomaram um quinau alguma vez. E, opa!, você acaba de fechar um acordo verbal com ele e... caralho! Cadê meu relógio?! Agora já é tarde demais. Pode limpar esa lágrima e parar de resmungar como o Cartman - "how...how could you?". Você se fudeu e não vai ver a grana de volta porque ele já sumiu.
Pois é, mais um malandro foi descoberto. Deixou algumas pessoas sem calças, outras de coração partido, outras com tanta raiva que não querem nem pensar mais nele. O bom é que ele também se fudeu, cabecinhas vingativas! E com certeza se fudeu mais do que os outros. Todo mundo tem o que merece. Já diria minha mãe: "Quem faz, arruma quem faça!"
Ufs, afs, uiui!
Acabei de ir ao shopping com a Ma, para fazer umas coisinhas necessárias (tá, mãe, já comprei meu telefone!). Uma hora ela reclamou que sua calça estava apertada e machucando, então eu prontamente me ofereci prá trocar com ela. Entramos no banheiro e fizemos a troca intercabinal. Na hora eu notei que a calça realmente apertava na bunda, mas não tinha problema.
Agora eu estou praticamente estéril, com a barriga e a lady espremidas. Minha impressão é que eu vou ter gangrena da cintura prá baixo se não tirar essa coisa logo. Tá me dando até dor de cabeça. Mãããããeeeeeeeeee! Eu quero minha calça de voltaaaaaaa!!!!
Meu primeiro show de ska...
Ontem, cansada de arrumar minha casa, e depois de desistir de pagar caro num telefone novo, fui encontrar a Maçã-Verde na Teodoro. O objetivo era conhecer a misteriosa Lilla e a já famosa Gabi. Aí tava tendo um show de uma banda meio pula pula com vocais de Simony, que eu não curti. Depois entrou o Diabolik, que eu achei muito boa, skazão mesmo. Ao contrário da Maçã, eu adoro "teco teco teco teco". Tava quase entrando no mosh com uns molequinhos imberbes na frente do palco. Mas o melhor de tudo foi quando entrou Os Thompsons. Virge santa, é aquela banda da "Maria Joaquina"! Na hora eu precisava muito ligar para quem fosse daqui do trampo prá contar. Hilário! Transmimento de Pensação, o Vi me ligou em seguida e riu bastante da situação.
Meu fim de semana foi bom, e o seu?

Na sexta teve a baladinha do SubJoint-JukeJazz, que foi óóótima, apesar da gente ter ido embora cedo e nem ter curtido a banda. Mas a combinação de Baixo, Maçã e dona Marcelle foi boa. E os hominhos que olham também são muito bem-vindos, só é feio demarcar território... Ah! E VIVA O RATO-DOG DO VILLA LOBOS!!! Minha gastrite agradece.

Aí no sábado rolou uma reintegração Agêntica. Tava com saudades das minas. Fizemos um grande brunch com filme e depois fomos na Benedito comer um acarajé e ficar naquele bar kumba dos infernos, vendo uns piolhentos fazerem uma versão violão-bongô-e-VIOLINO das músicas do Rappa. Como eu tava com sono, fiquei abstêmia e de mau-humor. Aí mais tarde eu encarnei a camponesa romântica (sério, eu parecia um traveco arrumado) e fui comer crepe com a Marcelle. E, é óbvio, reclamar da ausência de gatinhos (not that I care that much).
Aliás, é uma das coisas que mais anda me irritando: eu não gosto, veja bem, eu odeio, sair de balada só prá ver homem. Isso prá mim não existe, parece coisa do interior, de ir na quermesse ver os "peão". Então, se você for me convidar para sair, ao menos disfarce e diga que é por causa do som do lugar, sei lá. Só não fala que é porque tá cheio de homem, porque aí eu não vou. SACO!

sexta-feira

And before I forget my(sorry)self...

Neste fim de semana eu vou:
- na balada do Subjazz
- almoçar com os Bonduki
- pegar o telefone novo
- dormir feito um jacaré das Everglades
- fazer compras para minha casa, desta vez organizadamente
- fazer um trabalho chato prá caralho e me conformar que o PGE tá aí
Não, eu tinha que postar esse teste. De repente eu sou do Ghetto! Como assiiiiiiiim? Sou mais um whigger!

I am 81-100% Ghetto



I am GHETTO FABULOUS.
Carma, genti, o Zezé di Camargo e Luciano tão chegano

Eu descobri que tenho um karma. E o pior de tudo, ele é um karma gordinho, meio careca e com sérios distúrbios psicológicos:
Ele é folgado, com uma impressionante falta de senso e simancol. Ele já atrapalhou uma relação minha a ponto de eu querer proibir meu guapo de falar com aquele apêndice. Só pensei que fosse sossegar quando ele arrumou uma namorada. Qual o quê? O infeliz agregou a esposa aos nossos programas de casal! Bom, enfim, desencana. É que ontem eu ia encontrar um possível pretê, e qual não foi minha surpresa em descobrir que por causa do karma o pretê não pode sair? Que bosta!
Porque família é tuuuudo, né?

Bia diz:
olha, eu tô procurando, mas o farejo prá grana na família está com vc e minha irmã. eu so´acho homem pobre
Fabiana diz:
MEU FARO É BOM PRA NEGO RICO E MÃO DE VACA, ASSIM NÃO DÁ !
Bia diz:
hahahaha!!! minha irmã acha rico e feio.eu acho bonito/feio e pobre. ih, tá difícil, viu?
Fabiana diz:
PRA QUE HÓMI ? TEMO VIBRADOR, NÉ ?
A quem possa interessar...
Ontem eu continuei no meu Scania até começar a convencer os presentes. Tão caminhão que até meu professor soltou essa na aula! Uhu!

Saí com a Marina ontem. Finalmente conheci su novio, além do Grillo e o já conhecido Rodrigo. Foi legal!

EU NÃO QUERO SABER QUEM DEU TALIDOMIDA PRÁ MÃE DO SACI!

E a pergunta que não quer calar de hoje é:
- Por que todo japonês ama a Ana Hickman? POR QUÊ???

quinta-feira

Leiam: descrição de malungos, espécime kumba-ribeirinha, aqui
Caminhoneira e com gosto de cerveja é simplesmente de lascar! Acho que vou me enfiar embaixo da cama, droga!
Caralho!


What Flavour Are You? I tashte like Alcohol.I tashte like Alcohol.


Heh. Heh. I taste like beer. I like beer. Buy me a beer. I'm not drunk, I can drink plenty without... What was I saying? Beer. What Flavour Are You?
Aiiiii, tô parecendo um fuzil AR 15, atirando para todos os lados, que ótimo! Baladinha hoje e amanhã, quarentena acabando... Caralho, não falei que eu tava caminhoneira? Olha o que eu tô escrevendo!!! Hoje eu soltei na frente de um desconhecido: "Vai arrumar um abajur com a cúpula estreita prá você meter, Vicente!". Acho que o cara teve uma indigestão...
Ah... SUCK MY LEFT ONE!
Ai, carai!
Cuidado! Estou muito caminhoneira hoje! Meu lado Tourinho Ferdinando acabou, agora é só baixaria. Tô com sono, sem saco e por mim eu voltava prá cama fácil. Não é mau humor, é caminhoneirismo mesmo, é o grande FODA-SE tomando parte no meu dia. Quase vim vestida de "raça branca suprema" hoje.
Aliás, eu acho que vou assim no Skol Beats, vai ser no mínimo diferente das "camisas da copa de 78" que estarão espalhadas por lá, hehehe!

quarta-feira

Panaka
Fui agora almoçar no shopping Eldorado com os meninos e encontrei um menino por quem eu era louca quando tinha 16 anos. Mais um dos nipônicos que eu gostei. Fui lá falar com ele. O cara lembrou que, há uns dois anos atrás, a gente tinha se encontrado no Friday's, evento que eu já tinha apagado da cabeça. Ele também pediu meu telefone novamente prá gente marcar de sair.
Só que agora ele tá com gosto de suflê de chuchu. Nem é tão bonito assim... A gente ficava na maior enrolação na escola, todo dia ele vinha, deitava no meu colo no intervalo, ficava brincando com a minha mão, aquela coisa "punheta" de adolescente. Aí no Natal do então ano ele me mandou um cartão lindo, que eu fiquei lendo e relendo... Aí no primeiro dia de aula ele apareceu de mão dada com uma coisa gorda e mal-humorada, e me olhou com uma cara de bosta, como se a mãe dele tivesse mandado ele ficar com a menina. Aí.... eu fiquei puta e esqueci dele.
Meu caso de amor com eletrodomésticos
... na verdade não só eletrodomésticos, mas tudo que for periculoso e cortante que tem em casa. Mas o ferro é o preferido. O ferro me ama tanto que já me deixou marcada - na coxa direita, perto da virilha, quando ele tombou na minha perna. Hoje eu voltei a ficar com o ferro. A nossa relação era só de amizade até domingo passado, quando eu o utilizei para passar minhas roupas (não, não foi para práticas sadomasoquistas). Eu tinha uma reunião, e minha única calça "de reunião" tava mais amassada que a cara do Jay Leno. Como o ferro já é de casa, eu nem me importo com aquele lance de níveis de calor e materiais que podem ser passados. Um ferro só funciona quando tá bem quente. Aí ele me traiu: derreteu minha calça, ficou com uma parte dela colada em sua barriguinha de tábua de passar.
Depois dessa, só me restou pedir o divórcio. Fiquei tão transtornada que resolvi comer meu ovo quente em um potinho, acabei queimando a mão e ficando com ovo até na minha cara.
Agora meu caso vai ser com o vídeo, not as dangerous as the blender, not as harmless as the broom.

terça-feira

Se Leonardo da Vinci por que é que eu não posso dar doze?
Tem coisa melhor que chegar do almoço com sono, jogar pebolim e ouvir Bezerra da Silva, com direito a reboladinha na cadeira? Sim, meu trabalho é o lugar mais unusual que tem, onde a gente faz o que quer, como quer, e ainda recebe prá passar o mês brincando. Hehehe, não, sério, aqui é muito tranqüilo. Tenho coisa prá fazer, sim, mas também tenho a minha hora livre prá ficar brincando, jogando minha Moranguinho Noiva nos caras da criação. Posso ficar no telefone com a Xexé enquanto escrevo um quiz, falo besteira prá Marina e pergunto pro Carlão o que ele almoçou.
Ééé... hoje o dia tá bom, beeeem bom!

My Mormon name is Aaronica Bonquisha!
What's yours?

Hum... acordei com vontade de comer bife acebolado... Yeca! Cheiro de suvaco.
Agora... quem me falou mesmo que eu devia passar gel no cabelo que ficava bonito? Foi a Gegé, né? Ah, tá... Vou socar ela hoje mesmo. Quem disse que ficou bonito? Tá um horror, tive que por um grampo na franja, senão eu ficava que nem a Mary do filme! Que bosta.

Coisas boas de se fazer de manhã: tomar um banho daqueles completos, com esfoliação, óleos, e produtos para a face; comer ovo quente cheio de sal, ouvir duas latinas conversando bem rápido, ver o arco-íris do Ibirapuera, olhar com cara de nojenta para a vaca que desarrumou minha mesa. Uiui... ufs, o dia vai ser longo!

segunda-feira

Licking Sucker

Olá Juventude da Boa Leitura!
O próximo conto, só não te conto,
porque ele vem de um cotovelo torto.
E junto dele, o depoimento de uma
mama, que dia após dia aprende
a ser mais malvado.
Duvidam?
Então leiam, e deixem os
seus bicos duros!

(Viktor Busch)

Bobo. Bobo de tudo! Se não fosse tão lindo ela já teria dado um fora nele. Mas ela gostava de mandar, e essa era a oportunidade. Pessoas como ele pediam para ser mandadas. Ela estava perto de chegar ao ato com ele, digamos que ela estava tendo algumas dificuldades em conversar metaforicamente com o rapaz. Ele olhava firme pra ela com cara de quem não estava entendendo “picas” do que ela falava. E, convenhamos, suas metáforas não ajudavam muito. Parecia um diretor de empresa em reunião:
-- Amorzinho, vamos tentar furar o pulso com a espiral do caderno?
-- Mas não dói? Acho que a gente pode pegar tétano, hein?
Ela afundava a cara nas mãos e bufava alto.
-- Meu bem, acho que a gente já tem tempo suficiente para começar a ter uma intimidade maior, entendeu?
-- Aaah, acho que sim. Você quer me contar um segredo, é isso?
-- Cala a boca! – abraçou o menino com força, pressionando seus seios contra o rosto dele. – Tá sentindo? Não é gostoso?
-- É sim, eu gosto de abraço!
Sim, ele era praticamente um retardado, mas um retardado que ela não poderia deixar passar. Apelou:
-- Vamos fazer uma brincadeira! Ela se chama “peito na boca”. A gente coloca o peito na boca e lambe, entendeu?
-- Ta, entendi. – baixou a gola da camiseta e ficou tentando lamber o próprio peito. Não era possível, ele se fazia de tonto.
Ela levantou e saiu. Preferiu a diversão dos onanistas. E ele ficou lá, esticando a língua até alcançar o mamilo...
O Dínamo - um conto iran-syanguiano de baixo calão

Caros leitores
A história a seguir é boa.
Atentem ao dinamo.
Dinamo, ó meu dinamo.
Salutemos os nossos dinamos
e seus barulhos estranhos
com essa história.
Que é boa.
Boas!

(Viktor Busch)

Eles viviam um relacionamento de agarros proibidos. Ele era o caçulinha da mamãe, e ela a amiga mais velha da irmã. Se a mãe dele soubesse, com certeza veria a mocinha como mais uma pervertida falsa que abusa do pobre e inocente imberbe. Mas eles tomavam cuidado e continuavam se agarrando quando tinham oportunidade. O tesão era incontrolável, era só se encontrarem que não resistiam. Aquilo tudo era uma grande fantasia para os dois. Quando ela ia almoçar em sua casa, o comportamento à mesa era muito diferente de sob a mesa. E assim seguiam.
Um dia o cerco estava fechado. A mãe e a irmã não saiam de cima por nada. Ele já não estava conseguindo controlar o bicho. Não teve dúvida: pegou um dínamo e foi mostrar para ela como funcionava. O aspirante a engenheiro achava que se passar por nerd era a chave do sucesso. E foi. “Olha que legal isso, você tem que girar o pulso e ao mesmo tempo manter o dínamo girando, até gerar um eixo de gravidade...” A irmã saiu do quarto revirando os olhos e foi fazer um lanche na cozinha. E ele deu o bote. Ela sacou. Para ninguém perceber, entrou no assunto:
-- Ui, o dínamo! Ah, o dínamo, que dínamo, afs, como roda, ah, roda, roda sim, na minha mão! Rooooooooda, dínamo!
Lá da cozinha a irmã pensava:
-- Que idiota esse meu irmão. A mina toda oferecida lá, e ele fica mostrando dínamos... tsc tsc tsc...
Então é assim: eu faço as coisas e acho bonitinho, fico toda felizinha, letárgica por assim dizer. É fácil se enganar e dizer "eu prefiro a incerteza a rejeição". A Marcelle não faria assim. Aí tá tooodo mundo rindo e eu começo a me sentir um burro com um neon escrito "jack ass".
Como me disseram: Einstein, sábia e sozinha. Prêmio Caridade 2002. Ombrinho amigo encalhado. Madre Paulina. Livro de Geografia. Bula usada de Gardenal. Mente Brilhante. Troféu Ermitão Sabichão. China in Box do Amor.Estatueta Clovis Bornai do mamilo roxo. Bibêlo Jece Valadão categoria Spray de Pimenta.
- Ooooi, Lurdinha! Tá fazendo o que fia?
- Limpando a casa, e você?
- Nada. Ai, vou comer um pãozinho aqui, aproveitar que o Almeida saiu com as criança e vou passar aí pra nóis botá a fofoca em dia, ta bão?
- Claro, Consuelo, passa mesmo, vou até passar um café então. Mas, olha, num repara que eu tô com umas roupas bem de casa, viu?

... e meu fim de domingo foi de pipocas e fofocas, já diria Dan Horch...
Aprendi uma coisa nesse domingo: nunca, mas nunca mesmo, subestime sua empregada. Nunca ache que você pode despedir sua doméstica porque você acha que sabe fazer o trabalho sozinho! Ninguém limpa a casa como ela, ninguém sabe limpar os trilhos do Box como ela. Fátima, vooolta!!!! Eu não agüento mais!!!
Keyboard descontrol às 4 da manhã
Tá, eu vou confessar: eu queria muito ficar com ele, e faz tempo. Eu já comentei dele várias vezes aqui, e só estava esperando a chance prá fazer o trabalho sujo. Hoje eu tive essa chance. Era mais do que perfeito, as coisas estavam indo melhor do que eu imaginava, ele realmente estava abrindo toda aquela guarda dura e gelada que eu conhecia. Eu mal estava acreditando que, de repente, ele até me tocava, abraçava, fazia carinho! Mas a noite traz à tona toda intimidade, e se você desconhece esse fator, as coisas podem mudar bruscamente. Não, ele não fica chato, inconveniente ou com bafo. Ele fica lindo. Lindo, fofo, uma pessoa adorável, de uma puta opinião e sensibilidade. Não, eu não vou contar os segredos que a gente trocou no decorrer da noite. Tudo que ele me falou tinha um aspecto cofidencial no melhor sentido da palavra: confiança, mesmo. Então passou. A vontade de agarrar ele passou na hora. Seria no mínimo estúpido eu passar por cima de toda a conversa que a gente teve prá agarrá-lo e dizer: foda-se você e seus problemas, eu quero mesmo é um beijo. Não rolava mesmo. Eu seria burra, e, sinceramente, todo aquele tesão se transformou numa puta satisfação de estar ali, e eu não me arrependo de não ter agido. Eu quero agora dar colinho prá ele na hora que ele precisar, assim como eu faço com os meus amigos. Eu quero é dar um abraço longo e dizer “menino, fica bem” como eu acabei de dizer. A essa hora da noite, só Sleater-Kinney tá conseguindo expressar tudo o que está na minha confusa e sonolenta e um pouco alterada cabecinha.

Pronto, pode segurar esse “snif” que está no seu nariz, já passou. Agora eu vou jogar umas palavrinhas que descrevem meu sábado de super amigos: faxina, ressaca dos outros, “once again: the world is going totally gay”, zona leste, shopping, Skol Beats, petit gateau, medo de chuva, FCLG na ESPM, Tatá-Uh-Tererê, cavalinho de três com “boner”, Casa dos Artistas, Scott Tennorman must die, Marcelo caralho enfia o pastelão no cu, mão na xoxota, Matrix, dancinhas, cerveja, tylenol com vodka, Kiko Zambianchi, revelações íntimas, acordos indecentes, respeito, sono, casa.

sexta-feira

"Nem vem que não tem...
Nem vem de garfo que hoje é dia de sopa
" - grande e elegante Simonal
La la la, eu vim trabalhar sem sutiã, toda vez que eu puxo a blusa prá baixo, tenho que tomar cuidado prá não bater o peito no umbigo, hehehe.
Ai, uma mina so very totally prep tava aqui do meu lado contando como tinha sido o aniversário dela. Não sei se ela ainda estava bêbada, mas ela falava como a filha da Monique Evans com o Darth Vader, com a doença do Don Lázaro Venturini. Mais um pouco eu mandava ela parar de falar em russo na minha orelha!
Como as baladas eram melhor descritas quando eu morava no interior...
- Como foi o baaai-lê?
- Pavooooooooorrr! Debuiei várias muié!
- Caraio!
Muito melhor!
Eu vou fazer um post para os homens também, mas é prá um homem em especial, e prá todos aqueles que têm mania de achar pêlo em ovo.
Eu tenho uma amiga, muito simpática e etc, que estava saindo com um cara que, digamos, não era muito bem visto por todos. Eu mesma já fiquei com ele e não faço questão que o mundo saiba, mesmo porque foi meio ridículo. Anfân, ela estava ficando com ele, adorando, falava pontos ótimos dele, e a coisa foi ficando séria, a ponto dela se expor perante a faculdade e tudo mais. Tava tudo lindo. Aí ele achou que tava tudo muito lindo demais e resolveu encher a situação de problemas e dar um pé nela.
É aí que começa a história
Meu, prá quê? Depois reclama que a vida tá uma bosta, que ninguém te ama, ninguém te quer. Eu não entendo. E não é um caso raro, eu mesma já saí com vários caras do tipo, que são fofinhos e tudo mais, aí te dão o pé e te ligam prá saber se vc tá bem, e prá falar que você é maravilhosa, que ele te adora, que até casaria com você, mas... não dá. O velho "o problema sou eu". Cês não sabem que isso machuca? Não é de imediato que a gente chega à conclusão de que você é um bosta! Fala logo que a gente é cretina, sei lá, não fica com ladainha! Aí volta a reclamar tudo de novo.
Humpf!
Eu fui ver...
- a Marina na Panamericana
- o "Mars Connectors Dub", que estava uma droga e eu tive vontade de imprimir minhas mãozinhas num papel e colocar como 1o. prêmio
- o Abaeterama
- o Carlos tocar

Acabei encontrando...
- o Guaraná
- o Russo - crazier than ever
- o Fábio
Esse blog já é um dos meus favoritos, a mina manda muuuito bem!
Mulher maldita!

quinta-feira

Momento soundtrack!

"Eu, você, a vadia, ninguém presta!"
(Tolerância Zero)

"Just coz my world, sweet sistah, is suffocating goddamn full of rape, does it mean my body will always be a source of pain?"
(Bikini Kill)

"Didn't know I was looking for love until I found you"
(Karen Ramirez)
Caralho, "don't let me be misunderstood" na Rádio UOL é de lascar feio! Eu lembro que eu gostava dessa música com uns 9 anos, tinha numa fita do meu pai, dos tempos de discotheque dele. Aí uma vez teve uma excursão de trem da 3a. série sei lá prá onde e eu levei a fita. E eu ficava ouvindo non-stop, até que o meu paquerinha, o Márcio 2, perguntou o que eu estava ouvindo e eu mostrei prá ele. "Ai, que música de bixa!" - foi o que ele disse. Droga!
Só porque o médico falou que eu não tenho nada (aparente) no estômago, eu já me senti no direito de fuder com ele tudo de novo. Fui comer ontem no El Kabong com a galera da classe - sim, a gente ainda tá naquele processo let's be friends again, o que eu acho ótimo. Só pelo fato de eu voltar a conversar como "bródi" com o Fê, por exemplo, já é um avanço. Levei a Ma junto, ela tava precisando e gostou. Agora o mais novo concern é decidir prá onde a gente vai na formatura. (uhu, Porto Seguro!!! ECAA!!! Não, não) Eu sou partidária de lugares podres, como Disney, Costa Rica, ou até mesmo Guarujá para nadar numa piscina de Sete Belo, como sugeriu o Túlio. Acho que já posso esquecer meu plano de ir ver o Ryan esse ano. Who cares anyway?
Alfred Newman's Post
Acho que desta vez eu desencano da história de querer ir a um psiquiatra. Tenho me sentido muito "cagona" ultimamente, mas não estou com a mínima vontade de me tratar. Isso porque eu descobri que a maioria dos problemas da minha vida eu resolvo sozinha com o tempo. Tipo agora. Eu já caí no pensamento-que-todo-mundo-tem-principalmente-na-novela-das-oito, de como seriam as coisas se tomassem outro rumo. Na boa, teria sido uma merda. Eu estaria no mesmo ciclo vicioso e preconceituoso de sempre, fazendo as mesmas coisas, reclamando como sempre. Eu melhorei, admito. Minha rotina melhorou. Minhas prioridades mudaram, e eu não tô nem um pouco afim de voltar ao que era. Por isso que eu não quero mais me tratar. Nem a suspeita de pedra na vesícula eu tenho mais, prá que me preocupar então?

quarta-feira




Me deram esse desenho dizendo que ela parecia comigo. Que cêis acham?
Mantenha longe do alcance das crianças
Ontem Vince Vader foi em casa e a gente jogou "The Dany the Less Game", assistindo a eliminação do Big Bosta e depois saiu comer pizza. Não façam isso em casa. A França Pinto nunca me pareceu tão longe, as piadas sobre meu supervisor nunca foram tão engraçadas, a pizza do Bennet's nunca foi tão deliciosa. E hoje eu acordei com um emplastro colado nas costas.
E daí que eu acordei com vontade de ouvir Abba e Ace of Base?

terça-feira


Take the ICQuiz!



Quá-quá-quá. Vê se pode esse teste!
Eu sabia que ia dar nisso, só estava com medo de ir lá conferir, com medo e um pouco de esperança. Mas nem tudo está perdido, é só uma possibilidade de ter que mendigar nas ruas por algum tempo. Eu sabia, eu sabia, eu sabia. Ilusão minha achar que ficar um tempo sem mexer fosse adiantar. Caralho, parece que tudo vai se arrumar, mas não vai, porque eu ainda penso como uma criança irresponsável. Uma idiota que fugiu da aula de matemática. Adeus academia, adeus balada, adeus Skol Beats e carterinha de estudante. Quero um freela, já!
What's in my heeead, in my heeeeaaad...
Draaamin, draaaamin, dramin-in-in
Welcome back to terror
Finalmente vou postar tudo de uma vez só. Ta, eu tinha acesso à Internet em casa, mas não postei pq não tava com saco. Imagina, aquela praia do meu lado e eu na Internet? Ah, não vá saindo, muito nerd, não rola. Enfim, sem muitas novidades. Dormi, como sempre. Tomei sol, mas nada que alterasse minha condição de Omo. Comi feito uma porca, minha irmã está mais magra que eu. Bleh.

Dinhometenimim!
Eu fui no show do Capital Inicial. Pode parar com esse ar de “eu já sabia que ela era uma brega”, eu sou dona de ir em show que eu não gosto. Eu já fui até num show da Wanderléa! Não vou me admirar se um dia eu for no show do Guilherme Arantes Cover. Enfim... de volta ao show. Fui, fazer o quê? Mas valeu pelo Dinho (peludinho). Tietagem o caralho, o cara pode. Ele é tudo o que eu curto num cara: sorriso largo, magrinho, um certo jeitinho... Quem vir meus últimos namorados vai saber do que eu estou falando. A música é uma bosta, mas o cara é um gostoso. Agora, isso não o dá o direito de fazer campanha contra a Roseana e mil homenagens à todas as bandas que o Renato Russo teve. Palanque, não!


Papa don’t preach
Meu pai perguntou eminha mãe contou: eu não sou mais virgem há algum tempo. Do jeito dela. “Ah, ela deu aí pr’um cara que ela nunca mais viu e foi uma bosta. Foi logo que ela voltou de intercâmbio, tava toda assanhada, etc.” Adoro as conclusões precipitadas da minha mãe, às vezes eu acho que ela devia ter feito psicologia. A situação já não é boa, aí ela piora! Como se ela soubesse tudo o que tava passando na minha cabeça. Previsível mas nem tanto, peraí! Ta, não vou fazer drama. Foi uma merda mesmo. Mas ao menos ficasse quieta!