quinta-feira

Vou começar uma seção "Meus homens, minhas mulheres e meus empregos engraçados" em breve. Tenho lembrado de histórias ótimas. Essse blog anda muuuuito chatinho.

Tá olhando o quê? Não, eu não sei dizer não prá minha mãe, ainda mais quando ela faz cara de "estafada solitária". Eu fui na droga da feira, eu servi café, eu perdi a paciência algumas 873 vezes, mas pelo menos falei muito com ela enquanto isso. E descobri que faço um café de máquina horroroso, porque muitas xícaras voltaram cheias. Ótimo, eu tinha que me vingar de alguma forma.
Aí hoje o Luigi chegou e já me ligou e ... puts... se eu sair com ele não vai virar coisa boa. Amanhã eu já combinei um "feshterê" com o Ricardo e seus manés, tenho que economizar meu fígado, tenho até domingo. Falta ainda a tal festa do pinhão de Lages, o tal do show do Dead Fish... nah, vou dormir...

quarta-feira

Tê Pê Ême

Porque todas nós temos nosso dia de Tina.

Prá quem quiser saber... sim, a viagem foi boa. Só que aqui está nublado (eu pego quem rogou praga), meus pais viraram carola de festa beneficente e botaram EUZINHA prá trabalhar na barraca do café da feira da APAE. Não vou, pode rolar no chão e implorar, mas ninguém me tira desta cama!
Então é isso...

terça-feira

Bom, é isso auditório amigo... Estou me mandando para as terras geladas de Florianópolis, para comer bem, viver bem, e esquecer que tenho trabalho. Meu cu, vou ter que trabalhar over internet sim. Mas pelo menos vai ter Cridi, pai, mãe, Luiz, Ricardo, Lella e demais.
Mordam-se de inveja.
Tchus!
Menino vende tudo.
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAWWWWWWWWWWWWWWWWWW......

Eu ouço tanta coisa fofa durante o dia....
Eu queria postar tanta coisa aqui... porra, vou ficar até segunda lá na terra da magia, sem acesso aos computadores por vontade própria, mas estou mais sem assunto que o TV Fama. Então fiquem com o meu mau-humor...
Tê-Pê-Ême

Porque um cliente chato sozinho não faz verão...

segunda-feira

"Bom e barato, só pastel de feira!"
(Guilherme "ô Fio")
A melhor maçã caramelada que eu já comi.... com bom bocado. Pouts!

Ser escraviária tem vantagens: eu pego cliente chato, desobedeço, faço manha pro meu chefe e ele me dá um notebook para ir à reunião. Tudo isso sem tirar a roupa!

Eu tenho: um lado da garganta inflamado, um dedo sem impressão digital - deixada ontem no forno, peitos doloridos e a blusa ao contrário. Já volto.
Ando tendo sérios problemas com o álcool. VERGONHOSOS. Duas cervejas+ Absolut com Coca me fazem virar um cinzeiro em um amigo e cair no chão do estacionamento. Duas taças de vinho me fazem morder a orelha de outro na frente dos outros.
AA em mim!
Foie-gras, arroz com brócoli, salmão com alcaparras, quiche, suflê de chocolate, salada de frutas, sorvete, crepe de chocolate, torradas, macarrão gratinado, picanha com farofa, saladinhas, bolo de laranja, torta de palmito.
Esse foi o fim de semana que eu comi melhor. Agradecimentos à família Cunha Bueno, Costa Homsi e Rodrigues Bonduki. Sem vocês eu seria uma subnutrida infeliz.
É injusto. Não é minha culpa, e nem de ninguém. São impulsos enviados e respondidos. Ação e reação. Quase impossível de controlar.

Amigo II - Amigo o caralho!
Agora eu sei, só eu sei, ah, só eu sei como é ser mulher e se sentir “bola azul”- ou qualquer outro membro. Meu Deus do céu, por que isso comigo? Amigo... tá lembrado aquele papo lá pelo meio de abril, da satisfação de ser amigo e o escambau? Posso pegar isso e enfiar no cu. Posso pegar todo meu discurso “coleguinha’ e mandar à merda. Porque do ponto em que um amigo começa a te dar um tesão incontrolável, ele não é mais seu amigo. E, na boa, amigo não faz isso com a gente. Não, não pode, não me agarra, tira a mão daí e para de me fazer bem! Chega, me chama de imprestável que eu fico mais conformada! Não é ser assanhada, é simplesmente porque eu não sei até onde eu vou agüentar tanto bem-estar e partir pro ataque. Instinto, baby, chama-se insitinto. A pessoa te faz um bem tanto físico quanto psicológico, a presença dela é altamente agradável e incansável, as atitudes te deixam feliz, e ainda tem o “plus a mais adicional” do toque. E quem consegue ficar parado? Não... tudo errado... A minha sorte é ainda não ter ignorado a minha porção tímida e patona de ser. Se me faltasse mais um pinguinho de vergonha na cara, já teria tomado uma atitude.
Enquanto isso eu vou ficando vermelha, roxa, azul, e perdendo a paciência, moral e bons-costumes.

sexta-feira

Fffsssssssshhh! Caralho, hornball no trabalho não vale! Não, não, vamos parar já com isso ou não vai ficar legal. Olhinhos vesgos no topo da cabeça é muita denúncia! Eita sexta-feira!
Real, Matrix, Família Bueno, Crepe na Porca Xexelenta, Tia Rosa, e espero que na segunda eu tenha coisa prá contar!
E-S-P-E-R-O!

Descobri que tenho mais um leitor aqui! É o Julião, amigo da Nina, do Caio e do Grillo. E ele vai me emprestar o CD do Incubus.
Mais algum link, senhor?
E as espinhas que eu nunca tive estão brotando como pop-up windows: vem aos montes e é foda prá fechar.

Haha! Que loser! Tsc tsc tsc...

Nepotismo é ótimo quando você é mulher: esse eu quero, esse não mais. Acho que vou prá área de RH daqui.
As fotos de ontem!
Um mal entendido e deu tudo certo. Por causa da chuva que não choveu, o Túlio acabou vindo me buscar e fizemos uma canja em casa. Maravilha!

...E o Chivas Jazz...
Legal. Bem legal! De graça então... Obrigada, Abelhinha!
Comecemos pelos trajes:
-Um polaco alto inteiro de preto, com suspensórios vermelhos, cartola, bengala e luvas.
-Uma arabezinha de vestido de decotão, sandálias de prata e casaco de pele.
Entre eles, uma polaroid. E a impressão de que estavam ali prá entreter a todos, tal qual promoters da Close-Up na praia.
Os Shows foram ótimos, e Chico Freeman é realmente "balançante".
Encontrei a sempre-chique Claudinha, estava morrendo de saudades dessa menina!
Infelizmente meus bocejos de trabalhadora não me deixaram ficar até o fim.

quinta-feira

E eu me lembro da hora que peguei o guarda-chuva, larguei, e disse: "Não, hoje não vai chover..." Tsc tsc tsc... Também me lembro da hora que eu pensei que eu poderia me arrepender de ter dito isso. Prá piorar, minha bota tem um B-U-R-A-C-O na sola...
Vontade de arrancar os pêlos com pinça!
O Incubus é a banda mais egoísta do mundo! Os caras são bons e não deixam ninguém pegar as músicas na internet! Aí você vai no site e eles te deixam pegar só um pouquinho das músicas. Ah, fiquem aí sozinhos então!
Eu acho que eu vou no tal Baile do Sargento com a Juliana... ou é melhor eu ir num karaokê na Liberdade?
Rodoanel do Judas - ou Cloaca Rodoviária

Quem já leu a Época desta semana, sabe que hoje em dia estão contratando superestágiários, com milhões de funções. Eu sou uma überestagiária, mesmo. Você sabe onde fica City Empresarial Jaraguá? Junte os dois e tente adivinhar onde eu fui hoje. Parada de Taipas te dá medo? Imagine a mim. Prá um treinamento óbvio e desnecessário. Em PT não tem táxi, lá eles andam de carroça, passat velho, sei lá. Só sei que eu tive que andar (I raaaan, I ran so far awaaaay) prá achar um táxi. A Fbiz me paga, ah, me paga mesmo, a começar dos 60/ida, 38/volta.
O lado bom? Hum... sei lá, algo entre café da manhã farto e dar uma volta no Fiesta novo...

quarta-feira

Não é legal. Nunca é. Mas tem que ser dito. Se fosse gostoso, tinha muita gente terminando qualquer tipo de relacionamento por aí. Mas a gente passa por isso todo dia. E é melhor falar na cara e na hora do que postergar e acabar criando um rancinho, não agüentar mais, etc. E acabou voltando pra mim: eu tive que ouvir o famoso "Não é você, sou eu" (no mocking, foi metafórico).
Mas esse não vai entrar pros "foras de inverno". Foi, digamos assim, um acordo. Não podia fazer nada, e também foi meio que traduzir a minha vontade, sem eu ter que machucar ninguém. Eu não ia conseguir falar tudo, ou ia sair a mais. Estou bem assim. Pode tirar esse olhar de pena do rosto, tá tudo bem.
E Marcelle, eu já arrumei o meu inverno, filhinha.


Ai, desculpa! Pode ser horrível o que eu vou falar aqui, mas eu adorei esse consolo:
xxxxx (5:47 PM) :
vamo sair pra COMEmorar!
Minha avó é linda! Ela me manda e-mails, ela sabe escanear fotos, e sabe anexá-las também e mandar para todos os netos. O problema é que a neta não sabe postar fotos... É, ninguém sai perfeito.

Se eu conseguisse vender toda a decepção que está dentro de mim, ia ficar muito rica.............(pausa enorme) Não, esquece o que eu falei, não estou decepcionada. Estou meio irritada com a minha maleabilidade ridícula. Vou ali usar um paliativo contra a fadiga. E começar meu trabalho de pesquisa.
Fudeu... fudeu... (não, ainda não fudeu, fudeu outra coisa). Preciso vender meu corpo, ou adotar o método "Melconha" de venda de eletrodomésticos.
Ou não.
Frio. Tá começando a ficar frio, aquele friozinho insuportável de manhã cedo, quando você sai do banho e não alcança a toalha. Frio a ponto de eu ter começado a sobrepor blusas, mas não a ponto de eu usar meia-calça sob a roupa. Mas está próximo do frio quebra-mamilo, aquele que você tem certeza que seu biquinhos vão gelar, quebrar e cair. É frio e é bom. Mas me dá medo. A eterna praga maio-junho, que há três anos consecutivos vem me presenteando com desgraças. E o frio não é consolo nenhum nesse período, é um verdadeiro tormento. Não quero pensar nisso.
Será um prenúncio? Diz que não, diz que não, diz que não....
Blecaute
Como assim eu pago uma dinherama de mensalidade e a ESPM não tem coragem de comprar um gerador decente? Hah!

Extra-Info
E podem morrer de falar que eu sou a mais "bem-informada" da classe, mas a verdade é que eu fico bem mais informada quando os caras da minha classe vão lá em casa.

terça-feira

Quizás, quizás, quizás?...

Momento Fashion Emergency
Vanessa, quero saber qual traje devo usar para o Chivas Jazz, já que meu parceiro vai de fraque. Posso usar aquele meu casaco de pele, o qual eu usei quando fui hostess no Coral? Ou seria melhor um vestido à la Hilda Furacão? Help me!
A melhor música anti-social que eu conheço.

You, me and destiny
Guess that it was never meant to be
All you did was give me allergy
I'm not looking for your sympathy

You, me and destiny
I am courted by uncertainty
Lost my will to live unselfishly
Altruism stinks of fallacy

My selfish gene
It fills my spleen with bile
And all the while
I thought you gave a damn

You, me and destiny
Guess that it was never meant to be
All you needed was some courtesy
And I'm not waiting for apollogies

My selfish gene
It fills my spleen with bile
And all the while
I thought you gave a damn


Foi praga. Primeiro passa um Twister na minha janela. O que foi a chuva desta madrugada, que eu achei que estivesse tendo um sonho digno de Lynch? Enfim, depois foi a cólica assassina que não me deixou dormir. Não reclamem das minhas olheiras, estou cultivando-as cada dia mais!
Massagem no ego... Eu precisava. E eu ganhei. Oh, baby! Continuem assim, adoro ouvir essas coisas...

segunda-feira

Como vocês podem estar notando no caso, meu ICQ mudou. Então, autorizem aquela Durazno HO! maluca que está aí no incoming authorization request.
Frase do dia:
"O portfolio dela parecia a capa de um disco da Beth Carvalho!"
Eu mesma, sobre o Desenho da Cultura
E alguns grãos de arroz voaram depois dessa...
Acho que vou vomitar... no colo da mina ao lado. Vai ser engraçado! Tô suando frio, com um gosto amargo na boca, e meu fígado tá levantando a mão, dizendo "sou eu, baby!". Não, não vou prestar atenção nele. Prefiro ficar pensando que remédio tomar, sem ser Epocler. Igh! Remédio prá fígado enrola a língua.
Puts, e como eu pensei nesse fim de semana. Tantas reconsiderações, tantas atitudes. Pensei em conversa, pensei em mudanças, pensei em perdões - que andam acontecendo em ritmo de avalanche na minha vida - pensei nos meus pais, pensei em correr prá casa, sentar no colo da minha mãe e chorar. Chorar tudo o que tá preso na minha garganta. Chorar todo o silêncio que eu odeio vivenciar. Chorar todas as conversas que eu tive com a parede. Chorar todos os posts que eu apaguei. Parar de ficar com raiva de mim mesma pelas merdas que eu mesma promovo, com grandes colaborações. Ignorar a saudade que me deu dele, e que passou rapidinho porque tá provado por A + B que nunca vai dar certo. Fazer de conta que eu tô podendo usar a ferradura que tá na parede. E que alguém realmente se incomoda, fora o que minha mãe tentou me enfiar goela abaixo. Não, mâmi, não vou te ouvir dessa vez. Já bastou meus 14 anos em ritmo de terror.
Vou fingir que eu não tenho nada na cabeça, a não ser esse enjôo nojento, que fica borbulhando no meu esôfago. Ew!
Blahrgh... acho que estou ligeiramente grávida. Ou peito inchado e dolorido + enjôo é algum tipo de intoxicação alimentar? Cruz credo!

E o resultado da Casa dos Artistas foi marmelada, marmelada, marmelada! Quem disse que eu queria ver aquela bixa gorda ficar rica?

Adivinha o que eu tenho em mãos? Sim, o ingresso do Chivas. E Viktor já pegou a Polaroid e o lustre, porque ele acha que a noite promete! Odeio whisky...
Apolo
Homens. Aos montes. Lindos, vaidosos, inteligentes, simpáticos, ricos. E gays. Aproveitem, amigos do babado. Vocês estão com muita sorte.
Sim, adorei o Ritz. Faz bem aos olhos. Mas não faz bem ao bolso.

Palmélope
Dizem que o Palmito tocou no Dê-Jota Club. Dizem também que eu não agüentei esperar até 2:30. Dizem que estava mais engraçado rir com a Telma no Fran's Café.

---x---

Banho-descarrego (ou como eliminar monstrinhos krec-krec da cabeça)

Ingredientes
Um chuveiro forte e quente
Essências
Velas
Som alto
Esvaziador de cabeça à vácuo
Boa vontade de Marcelle

Recomendações pós-banho:
Vegete, e muito, no sofá, e esqueça que tem vida. É fácil.

Valeu, menina!!!
Considerações a fazer de um fim de semana pouco agitado, mas bom for itself:
- Um dia, Deus ainda vai me jogar um raio na cabeça, por tanta maledicência. Até lá eu vou me comportando e cantando parabéns pro Papa (papapapa-papááá...)
- Eu nunca ri tanto como no sábado. E nunca falei tão mal de tudo, também.
- A kenpo-fighter Guelma Bixeloto está cada dia mais engraçada.
- A Gegé é um ser hilário.
- A pior cantada do mundo: "Você tem um rosto trágico, com algo de greco-romano. Me desculpe, eu te observei" (pausa para vômito)
- O Beto Lee é deste tamanhinho, e feio que só.
- A teoria do paninho e esfregão me valeu bastante no sábado. E eu não liguei prá você, né?
- Meniiiina, e não é que as coisas tomam dimensões enoooormes, bem quando a gente não quer?
- Nah, eu não fui na Bienal, eu não fui ao cinema, eu não achei o Túlio e nem tomei chopp com a Marina. Mas dizem lá em Valinhos que eu vou ver Homem Aranha com ele. É verdade?

sexta-feira

Momento flashback do inferno - filmes podres

(ler com sotaque chinês)
- Dis men er dêndgeros, mêib quíli iú. Iú mást lârn igol-crá. Cám!
(- These men are dangerous, maybe kill you. You must learn eagle craw. Come!)

Do clássico "Garras de Águia", com Billy Blanks, que eu imitei ontem em um momento não-sóbrio.
E no fim de sexta eu só tenho uma coisa a dizer:
- Ressaca e pizza de alho não combinam.

Botemos prá fuder, metaforicamente, pois, afinal eu já não tenho mais laços com porra nenhuma. Vou correr atrás do prejuízo ali e já volto. Onde mesmo? Começo tentando o DJ Club, na discotecagem do Palmito/Pepino. E depois disso, tentem me achar.

"Time is on my side.... telling me to rush!"
Frase do Dia:
"Eu não vou trair simplesmente por não querer trair os meus princípios"
- do sábio Vince, filho de dona Graça, a filósofa.
É sério isso!

Kelly Osbourne manda bem, cara!
Madonna, beware!
A noite com Juliana em três tempos... se eu conseguir escrever até o fim! (se minha mão parar de tremer)

1o. Tempo: chopp e caipirinhas no Batidão. Assunto: tudo. Risadas. Mais chopp e malborinhos. Homens, é óbvio. A vida secreta de Pedro e Daniel. Família e seus parentes ingratos. Futuro. Pasquale. Tesão. Dar muito. Agulhas no útero.
chegada de Renata... Mais chopp, a língua começa a travar e o garçom nos manda embora.

2o. Tempo: Real. Nunca vi um Real tão vazio e mal-frequentado. Hum... não, aqui a gente não fica, zzerto? Já pro Rabo de Saia.

3o. Tempo: Rabo. Matei dois coelhos com um chute só. Encontrei Rosecreide, que me puxou lá prá dentro. As meninas me seguiram, mesmo sabendo que eu não tinha um puto. E curtiram. Lá também estavam a famosa Tatá e o amanteigado Guti. Hora de apresentar amiguinhos e todos se darem bem, prá minha alegria pulante! Trocadilhos com dedo e perereca, mais cerveja, já tô ficando óshzima! E voltamos com o taxista bacaninha, porque a ranitidina me chamava.

Pô, BACANA!!! -já diria a mulher maldita
...continua neste fim de semana...
AHR! 7:30...brrr..não não...8:00... ah, ainda não... mais um pouco. Sonho com filmes, e 4 garotas. 8:30...vai, força...água quente, água quente, por favor. Não sou eu. Toalha. Cama. É mais forte que eu, não consigo. Vai, começa por não olhar no espelho, método de auto-punição, ninguém mandou. Desencana e bota qualquer roupa, hoje é sexta e ninguém vai notar. My selfish gene it fills my spleen with bile... Nem come, você não vai conseguir. Dói, dói bastante. Meu fígado parece uma bóia de descarga. Alguém se importou com nosso fígado. Sai na rua sem noiar que todos estão te olhando, sim, você está com calça. Não, não, que demora, não quero Grajaú, não quero Santo Amaro, não quero Cocaia... é Aracati, entendeu?
Cheguei. Bukowski está aqui do meu lado, com as mãozinhas sujas de canetinha apoiando o rosto. "Bia, what's under there?" "Under where?" "Haha, made you say underwear!" "...Shut up!"
Carta de demissão. Porque trabalhar bêbada não é legal.

quinta-feira

Parem-me a tempo! Estou levando trabalho para casa!

Mas nem tudo são bombas e aviões... Vou encontrar dona Mardita e seu chapéu hoje no crássico BATIDÃO, da Vila Mariana. Boteco podre era a pedida, então por que não unir o periclitante ao necessário? Viva a cerveja, que une cérebros desolados nesta fria quinta feira!
Pronto....passou. Não estou arrependida. Motivada, digamos. Um pouco mais motivada a não passar o fim da noite ateando fogo às vestes. Porque ninguém precisa disso pra viver, é o de menos. Capaz de eu precisar mais de sopa de ervilha do que disso.

E acabo de causar uma pequena polêmica de fim de tarde no blog da Muié. Caros, quem me conhece, sabe o nível metafórico presente em meu vocabulário. Eu nunca enfiaria uma agulha no meu útero, com ou sem propósito. Primeiro porque eu tenho medo, e segundo porque eu não precisaria. Sim, eu conheço o método anti-concepcional, aliás devo afirmar que eu andei dando uma esquecidinha dele, mas já passou. Mas eu faria um aborto, sim. Em último caso, mas faria. Pela única razão de que eu não poria uma criança no mundo na atual conjuntura. Eu não teria como cuidar dela, nem por tempo, nem por dinheiro, nem nada. Carinho infelizmente não mata fome, nem faz frio passar. Mas antes de fazer um ato tão cruel e polêmico, eu tomaria todas as precauções prá NÃO engravidar. Simples. Hoje em dia só engravida quem quer.
Espero que não cause mais misunderstandings por aí. Aliás, foi por isso que a gente começou a se falar, ? "Don't let me be misunderstood". Yey!
Por que que existe essa merda de blog? Não, ninguém lê esse post. Ele é meu. Xô. Eu tenho o direito de dizer o que eu tô sentindo sim. Não vou ficar escondendo merda nenhuma porque um ou outro vai ler. É prepotência demais achar que o mundo está te vendo por câmeras de reality show. Eu vou falar.
Chute no estômago abortivo. Em cima da minha cabeça tem o Vi dançando a "Told-you-so dance". Desculpa, mas eu não consigo mais esboçar um sorriso. Desnecessário. Deveras desnecessário. E daí que eu tenho pressa? Quero me importar comigo e no one else. Eu até quero dividir meus pensamentos, mas não vou mais. Porque aí eu me fodo. Porque eu costumo levar as coisas a sério demais. É aí que eu digo que sou "velha". Porque eu não sei lidar com criança. Não sei mesmo. Eu quero ser protegida, não proteger. Mamãe e papai não estão mais aqui prá me dar colinho. Espero me arrepender de tudo isso com um largo sorriso no rosto, dizendo "como fui precipitada". Espero.
Essa tem que ir já prá geladeira!

"- Aí, pensei que ela tivesse perdido o dedo e tivesse que re-amputar."

De autoria de my sorry self.
Posso falar uma coisa? Eu odeio o Corínthians. Devo construir um abrigo prá próxima vez que ele vencer, assim eu posso dormir direito.
E o Túlio me deu idéia de ouvir Wild Horses na versão do The Sundays. Do jeito que eu ando tarada, vou ficar com vontade de andar de montanha russa com o Mark Wahlberg do meu lado (piada totalmente interna, só prá quem viu "Fear").
Hum... Mark Wahlberg? Já volto!
Distúrbios do Sono - parte IV

Segundo a profecia de Rosecreide, sobre os perigos do sonambulismo adicionados à posição da minha cama, hoje eu acordei no meio da noite, na janela, aberta, falando que eu queria ser amiga de sei lá quem. Ao que tudo indica, e eu pouco lembro, eu ouvi uma voz na minha janela dizendo que não tinha amigos, era algum vizinho meu batendo papo na janela. Por favor, nada de interpretações, já estou suficientemente aterrorizada por ter ficado à beira de me jogar de lá (vai saber?). Vou passar uma corrente na minha cama, ou amanhã eu acordo recostada na barriga do porteiro!
Queria ter dinheiro prá gastar em besteira. Prá comprar um ray-ban, um skate e uma bota que vai até a coxa. Aí é inevitável me perguntarem porque eu não faço mais piercings e tatuagens. Talvez uma das perguntas que eu mais abomino. Porque não! Simples! Parece que ninguém entendeu. Vou ser mais explícita.
Primeiro: Não faço mais uma tatuagem porque sou contra se tatuar sem saber o que quer, só prá ter uma tatuagem e achar que é foda. Não, não... só farei mais uma tatuagem quando meu tio-avô finalmente escrever luz em árabe numa letra legível (e tatuável).
Agora, os piercings... Na boa, eu não sei onde mais eu posso colocar um piercing decente...
No nariz? Benzinho... com um nariz desse tamanho, cheio de sardas, a última coisa que vão notar é uma pedrinha no canto.
Na sobrancelha? Não e pronto. Não gosto. Nada na cara.
No braço? Eu bem quis, mas não me deixaram.
No mamilo? Aaaaaaaaaaai!
Lá? Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaai!
Então é isso. Se eu decidir furar meu umbigo de novo, eu aviso.
Ai... acabei de me pegar fazendo uma piada corporativa me-do-nha!

Renata - comercial - vira prá Pedro - planejamento - e Beatriz - criação - e diz:
- Gente, eu emagreci 8 quilos, não é agora que vou comer bolo...
Ao que eu marotamente respondo....:
- Rê, bebasuco.com.br!

AAAAAAAAAAAAAAARGHH!!! Alguém me transforma já em um avestruz?

quarta-feira

Quem tá parado é viado
Quem tá parado é viado
Quem tá parado é viado
Com exceção das muié e dos homens que tão sentados


De longe a melhor lembrança de Santa Rita do Sapucaí, com direito a rebolado de quem engoliu uma espada.

--x--

E parabéns ao fulano, que ganhou o iBest!

--x--

Obrigada, 02 neurônio! Trepês são bem-vindos. Mas não agora.
momento mango

Apfelsine: Porque a vida é mais legal quando é azeda!
Chama-se má-vontade... ugh!


E o Cookie Monster apareceu: Ferdzi, o menino que engoliu Monique!

Ew!





You are Drew
Barrymore
!

You acted in cool movies like:
Charlie's Angels, Never Been Kissed, The Wedding Singer, Scream, Poison Ivy and E.T.

Take the "Which Hollywood Princess are you?"
quiz @ planetag.de

E o ganhador do concurso "Vá no Chivas Jazz com a Bia" foi Viktor Busch Blazek!
O nominhos já foram confirmados para a noite de quinta-feira, onde verão Fred Hersch (quem?), Luciana Souza & Trio (hã?) e Dave Liebman Quartet - The Unknown Jobim(oi?). Mas tamos aí, vou pegar meu tubinho e teremos uma noite divertida!
Have you been to Uranus?
A melhor cantada do mundo!
Local: Caixa do restaurante O Galileo - vulgo Cuzinho (quente e apertadinho).
Cena:
Beatriz e Vicente se estapeiam para pagar a conta. Beatriz dá uma moeda de 10 centavos a Vicente e diz: "Isto é quanto você vale".
Nisso o dono do restaurante espera a moça deixar o local, olha nos olhos de Vicente e diz: "Imagina, você vale mooooooooito mais!" E termina a frase com uma piscadela confidente.
Vicente deixa o local num misto de vergonha e ira.

Realmente, seu Galileo, o senhor tem cara de quem canta as "dosas" do Sambary Love...

Foram 10 minutos. Apenas 10 minutinhos e meu mau-humor escoou pelo ralo. 10 prás 6. Eu saí do trabalho e peguei um ônibus vazio, vim o caminho inteiro rindo, desci bem antes do ponto e vim andando pela continuação da minha rua. (eca, me vejo num desenho-ópera da Disney, pulando por entre as árvores do sombrio Bronx)
Cheguei em casa com tempo suficiente para tomar o famigerado banho quente, lavar o cabelo, e jantar enrolada no roupão, assistindo novela. Não tive nada na aula e dormi muito cedo. A oposição tentou me deixar puta, me dando uma fita prá transcrever. Nananina, tô fazendo isso agora. Eu não ia atrapalhar a minha noite-poliana!

terça-feira

Saca esquema de aula de biologia, ou mesmo de comunicação dirigida, em que a fessôra joga palavrinhas e você tem que fazer uma relação entre elas, como se fosse fácil? Toma essa então.

Isso acontece porque...

I’m fed up --> não agüento mais ouvir música --> porque não estou fazendo nada --> acabei de corrigir 160 quizzes --> nada está funcionando --> minha máquina é uma bosta --> eu só faço texto --> portanto não tenho muito trabalho --> portanto fico entediada --> cansada --> porque cheguei aqui cedo --> porque fiquei chateada logo cedo --> porque acordei cedo --> porque dormi nervosa --> porque estava fed up.

...ai, quer saber? Chega desse mau-humor chatinho! Eu nem tô de TPM! Vou ali dançar um frevo e já volto!
Sugestão da tarde:
Keep on Livin' - Le Tigre

já que não tem icq... ai, que horror, parece que eu sou a maníaca do icq.
Hum... sou sim!
Sabe do que eu preciso hoje?
De uma massagem. Começando no couro cabeludo e descendo até os pés. Uma massagem no ego. Uma vozinha na minha orelha dizendo: tá tudo bem... tá tudo bem. Um abraço bem forte, quebra-ossos com carinho. Um banho fervendo e sem hora prá acabar. Um beijo demorado na bochecha. Um olhar traduzível.

Que que é? Algum problema em ser carente?
Ia fazer um momento bobeirinha em homenagem a minha irmã, mas não tô muito inspirada. Capaz de ofender alguém.
Então...

PARABÉNS CRIDI!!!



E agora deixa eu voltar para o autismo de praxe.
Ah, lanço aqui um desafio: quem conseguir me encontrar online na merda do ICQ ganha um sonho de valsa!
E não é que valeu o momento nostalgia?

QUE SAUDADES!!!
Oi amiga!!! quanto tempo, ein? nossa, tem mesmo uma data que agente não se fala! Escrever carta entao! Nem pra minha namorada eu to escrevendo mais! Agente aqui continua a mesma coisa, teve betim rural esse fim de semana, tava nota 10! O Paulo tá muito patola e matador, o que tem de mulher atrás dele não é brincadeira! Agente não mudou muita coisa não, continuamos chapando todas, excruzive, quarta feira, dia do trabalhador, o paulo tomou tanto que nao lembrava onde tinha estacionado o carro e tivemos que ficar rodando em torno do parque de exposições até achar! O Ricardo nào tá conversando comigo e eu não sei porque... isso já tem mais de ano, perguntei se tinha feito alguma coisa pra ele e ele disse que nào, tava tudo normal, mas parou de falar comigo, agora de resto tá tudo igual! A marcela veio passar uns dias aqui ano passado, em outubro, tava bom demais, fomos pra ouro preto! e você? tá namorando, casou? Não acredito que você nào é mais a mesma gandaiera! Mande mais notícias!
Beijos do seu amiguinho que tá morrendo de saudades!!!
Olha só! Recebi um torpedo do Cookie Monster!
Na possibilidade de ser engano, um pedido de resgate pode não ter sido atendido, um casamento pode ter acabado, uma lista de compras não foi completada.
E se não foi engano... aí eu não entendi mesmo!

Help me! I'm having a WOBBLAH!
Como o Ozzy bem descreveu sua filha, eu também tenho wobblers constantes.
Faniquitos.
Chiliquinho.
Siricutico.
Coisa de menina mimada (sou sim, e daí?).
Ontem eu tava impossível, a ponto de ameaçar botar a redinha de limpar piscina up my teacher's. O bom de ter chilique é que você se desgasta, chega em casa e dorme. Mas eu ainda preferi ter um momento nostalgia e fiquei lendo umas cartas e textos de quando eu tinha 17 anos. Acho que eu devia ter ido dormir mesmo.
Só sei que com essas eu ganhei uns tufos de cabelo branco e algumas úlceras no estômago.
Acabou, encheu o saco. Por pouco eu não acabo de vez com essa merda. Agora não tem mais comments nem guestbook. Acabou a mamata.
Quem disse que eu tenho por dever que colocar a minha privacidade aberta a julgamento? Não tenho não. Só aparece gente prá me encher o saco, prá criticar, achar que me conhece, seja quem for. Eu não preciso disso. De encheção já basta a própria vida. O próximo passo é botar esse blog bem longe de olhinhos à toa. Afinal ele começou prá ser só meu.
...passado o surtinho...
Bom dia a todos!

segunda-feira

And I stumbled onto you
As you stumbled over me
And you say the fates were cruel
For throwing us together
I always loved you so, especially when you'd go
All the world must know that I loved you so
It's a pity we're apart
It's a shame you broke my heart
But I've got a new girlfriend
She looks a lot like you, dear
No one could ever do, dear
All the world must know
That I loved you so
Especially when you'd go...
Pennies for sale...


Interessou? Pega aqui!
Ai, minha bolsa escrotal fictícia... Agora eu sou arremedo de indie, é isso? Por que vocês não pegam seus rótulos, embrulham e enfiam no cu? Assim, enfia tudo, no cu, no cu! E eu alguma vez disse que era indie? Punk? Fundamentalista? O caralho? Ai! Sai daqui, xô, cs cs!
E agora dá licença, vou botar meu nariz de palhaço e esperar que alguém me chame de kumba, patricinha ou até mesmo gótica. É o que falta...
Maldito o dia em que o Túlio praguejou: A partir dos 21 é só downhill! Maldito. Podia ter passado o resto da minha vida mais feliz por não saber disso.
Eu não ia me incomodar se alguém achasse que aquele grupo de espinhas na minha bochecha parecia uma marca de batom. Eu não ia nem notar que minha perna parece um mapa rodoviário do Acre, de tantas celulites e VA-RI-ZES! Sim, maldição, eu sou branca e tenho malditas varizes esturricadas que eu tenho que queimar, e eu sei que dóóóiii... Eu nunca iria achar que minhas linhas de expressão na testa são na verdade drogas de linhas de expressão. Eu não ia me incomodar com minha pancinha, que até os 20 é engraçado chamar de "barriga de cerveja" e agora é triste pensar que ela vai te custar umas 400 "abominais" prá ir embora. Meu quadril, antes eu nem tinha, agora tá igual de mulher "fiêra". Fora os culotes... Vergonhoso.
Não pense que isso tá tirando meu sono, na boa. Foi só um surtinho que tinha que ser externado e já vai passar... sshhhh, vai passar.... calma...
Ai, ai, tenho que contar, ai, o Matrix foi tããããooo lêêêgaaaallll!!!! Aí, né, a gente dançou Blister in the Sun, né, aí foi muito legal porque a Telma podia dançar, aí né, o Kléber, né, tinha sorrrvete de frócos, aí era tuuuudo mentiiiira!!!!
Passado o chiliquinho...
Sim, o Matrix foi legal. O Vicente estava insuportavelmente bêbado, e o Nenê é um cara engraçado. E ninguém viu, mas eu fui na Dramática, sim! Pena que o Gutihétero não entendeu que eu estava vestida de homem - ué, traveco é homem, não é? - e não me deixou entrar de grátis. Oh well, pelo menos eu consegui ver as meninas.
O momento alto da noite foi finalmente conversar com um cara que eu encontro em toda balada que eu vou, seja de qualquer ceninha. Tipo, a gente já foi apresentado umas 8 vezes, desta vez a gente "se reconheceu" e fico um bom tempo conversando. Legal assim, melhor quando o sotaque carioca é delicioso. Marcuix e Marcelle, odeio o sotaque de vocês!
E QUEM DISSE QUE EU TIVE CÓ-RAGEM DE IR NA LÔCA ONTEM?
Então, que vergonha, eu troquei a oportunidade de conhecer a Gabi e ouvir a discotecagem de Rick Levy prá ficar em casa estudando comunicação dirigida! Loser... O Marcuix quer ver minha carniça pendurada ao lado de um cowboy escalpelado na porta de um sítio do Texas. Mas enfim.... ontem eu tava a muié do buraco... não ultrapassei os limites da porta. Bom assim...

E teve festinha da Cat's no sábado. O verdadeiro sentido de sair "à parmegiana" aconteceu: primeiro que eu cheguei à 1:30, porque antes eu tinha que exterminar um negócio chamado saudadezinha... Aí eu tava muito lôca e não tava entendendo nada, mas havia a possibilidade de eu fazer uma balada afterwards. Só que a chegada de presenças desagradáveis me fez desencanar, e, acometida por uma azia fdp, fui embora na miúda. Até ficava mais prá ir comer torta no Fran's com a Maçã, mas a ranitidina me chamava... Oh well!

sexta-feira

Tá, eu tô na faculdade porque eu tenho que postar meu fim de dia de fúria...
São Paulo é mesmo uma cidade harmoniosa, pacata, onde stress é só uma palavra americana, prá designar uma doença exclusiva deles. Bom, vamos lá...
Eu acabo de descer do ônibus MAIS...CHEIO... DO MUNDOOOOO!!!! (clap clap clap), onde o motorista tinha que fazer um discurso sobre a falta de cooperação da "cumunidadi" e um passageiro tinha que ficar retrucando tudo o que o outro falava. Enquanto isso ele mudava a marcha dando trancos na minha bolsa - sim, eu estava encarrapitada na cabeça dele. Aí eu desci: LIBERDADE!!! No more stnky armpits!
Não... o pesadelo não tinha acabado... Na frente da faculdade, enquanto estou parada em cima da fucking ilha (rotatória, cuzinho, sei lá), não é que vem um babaca, joga o carro em cima de mim e ainda buzina? Meu...dia de fúria... Eu TINHA que fazer isso: aêÊÊÊÊ, animal!!! acompanhado de um singelo dedo do meio, no vidro do filho da puta.
Ah, alívio!!!!
Agora posso ir correndo pro Matrix dançar um pouquinho...
Aquele meu post sobre três catiguria de muié gerou uma vestida geral de carapuças nas redondezas. Mulheres nervous porque não queriam se encaixar como patas e serem felizes como eu sou! Azar delas... Tia Poliana Moça vai ficar muito triste!

Dona Marjous já chegou rasgando que é puta mas não tem sífilis.
Comentário da Mãe: Já que vc quer falar disso... Que bom que você não tem DST, morre mais tarde né? E, filha, ser puta tem vantagens, sim. Cabe a você se auto-enganar!

Maria Angélica preferiu o título de filha-da-puta.
E eu comento: Não, dona Roseana Sarney Cover é séria que eu sei! Imagina, Gegé, tem um monte de menino que vai concordar com você, inclusive um tal 16 toneladas aí... hehehe
Fim de semana tem:
Trabalho de pesquisa com almoço do grupo
Balada da Cat's
Dia das Mães com a família Raia (que bonitinha a Lu!!!)
A Lôca
...
tem você?
E não é que a Baianinha se chama Giuliana e tem um blog muito bonitinho?
Tipo, so-totally-preppy, mas não deixa de ser autêntico; e menina é ela mesma!
E ela ainda colocou que odeia a Ana Lua, hehehe!
-Mediocrity Rules! Yabba-dabba-dabba-do, MAN!
-Cara, acho que eu entendo Casual Friday como Sexta Borchala! Só pode ser.
-Hoje eu vou no Matrix com Telmitchas! E vai ter esquenta no Davis! Ié!
-Hum... e eu acho que tô sem assunto e esse post vai ficar um saco. Who cares anyway?
-A descoberta da semana é "necro-churume". Você sabe o que é isso? Hum... agora depois do almoço fica mal explicar...
Para provar que os caras do trabalho são má companhia:

Jogando RPG...
Vader(11:39 AM) :
( vader carrega as manoplas de poder - HP=10 ST=23 DX=34 )
Tirei um 12 nos dados, vc está perdida, pois o meu bônus de ataque é maior, como ontem! Vc está perdida, a princesa Mari será minha!!!
Ich mag Apfelsine(11:40 AM) :
Tirei um 45, que quer dizer morte em aramaico ao contrário! Meus poderes ultra-biônicos medievais vão te enfiar uma vara no cu!!!
Vader(11:43 AM) :
Caralho, Bia! Vc tá andando muito comigo! Olha essa boca suja! Credo!

Da arte de ser Bitch...
Porque bitching around com classe é só prá quem pode....

- Senhora, estarei precisando de um cheque cau...
- Não, bem, isso se chama preguiça. Você vai ligar e pegar a senha. E eu vou embora porque tenho mais o que fazer, sim?
- Oh, ok...
De novo! De novo?!?!
Só espero que um dia eu possa ter filhos...


Chega! Eu já disse!
Sim, eu sou sobrinha do Nabil Bonduki. Ele é primo do meu pai e meu tio. Alguma pergunta? Chega!
Hoje uma mulher me parou no balcão do médico para perguntar! Vê se pode?
Queria que meu sobrenome fosse Jolie...
Que Di-Jêi Club o quê?!
Ontem aconteceu o tão esperado Prêmio Trakinas D'Ouro, chez moi.
As premiadas foram:
Maria "Sílvia" Angélica Pimentel - Categoria "Esguia e Elegante"
Beatriz "Creide" Bonduki - Categoria "Desejos de Mulher"
Heloise "Die" Gildemeister - Categoria "Fidelity Sux"

E acho que terei que cobrar por cada caso que eu "ajeito"... hehehe

quinta-feira

Putaquepariuamãedojudas!!!!

Teclas de atalho, preciso de teclas de atalho.

Acabei de perder um post sobre o enorme bode que anda acometendo a todos.
CALMA, é tudo o que eu tenho a dizer. E abusem do meu colo, ele só parece pequenininho...
Quem quer ir comigo no Chivas Jazz Festival põe o dedo aqui!
E, Abelhinha, obrigada!!!
Que raiva, que raiva! Meu, eu tenho uma esportiva deste tamanhinho...meu pavio é quase inexistente. Odeio trote, piadinha de mau-gosto, principalmente quando estou levando alguma coisa muito a sério. Não ache que vai ser engraçado me enganar, porque não vai. Não espere risadinhas de fundo de seriado, ainda mais quando o negócio envolve grana...
Mas se vocês quiserem um trampo de freela na Almap, liguem para 3847-9954 e peçam prá falar com a Karina. Hehehe!
Whenever I'm down, I call on you my friend... já dizia o Groove Armada

Ontem fui acometida por um bode fedido e barbudo na hora que eu saí do trampo e comecei um processo de beirar o insuportável. É estranha a freqüência com que eu tenho tido esses episódios, já que nem tenho motivo prá ficar mal ultimamente. Enfim, onde eu estava? No insuportável, né? Tá. Então... abordando de outra forma, posso dizer que amigo foi a palavra do dia de ontem. Amigos novos, re-amigos, possibilidade de ser amigo - horrível-, amigos que dão saudade... etc. Sei lá, eu tava triste, e aí a Belle subiu em casa comigo e me fez chorar. Não, ela não me bateu, nem me xingou. Ela fez eu soltar o caroço de abacate que eu tinha entalado na garganta. Falar tudo. Refletir sobre tudo. E parar de chorar. Depois ganhei um puta abraço da Lu, que é uma das pessoas mais fofas que eu conheci ultimamente. Some mais pontos pro meu sorriso. E então o mais legal: uma conversa sobre a vida com o Túlio na esquina de casa, que virou uma visitinha com chá da meia noite, que virou uma puta troca de opiniões e desabafos da vida, que acabou num bequinho prá todo mundo ficar contente (e não para esquecer problemas, porque não somos adeptos disso).
Se hoje eu estiver insuportavelmente sorridente, não me repreendam. Eu estou feliz!

quarta-feira

Hits para animar sua tarde:
Neusinha Brizola - Mintchura
Cremilda - Prenda o Tadeu
Genival Lacerda - Julieta-ta

ou como fazer rimas sujas e repentes educativos...
Vanessa! Tu fizeste meu dia!!!!
S-Express era o que eu precisava prá entrar de cabeça no tempo em que minha prima fazia festa no Ta-Matete!
Dia desses o Vi classificou as mulheres em três catigurias, num comentário extremamente machista, porém compreensível.
Puta: dá prá todos e até prá você
Filha da puta: dá prá todos menos prá você
Pata: mulher tonta que acredita em qualquer tipo de conversa

E de repente ele começou a me classificar. Adivinha de quê? Sim, isso mesmo, patona, mulher do ninho dourado! Pudera, né? Fama de dadeira é uma coisa que eu ainda não conquistei, e nem pretendo, acho eu. Ser pata tem muitos pontos positivos.
1. Não fico com fama de galinha (acreditem ou não, essa lenda do interior ainda me persegue)
2. Eu sofro. Mas e daí? Eu gosto!
3. Eu ainda não decidi se quero ser olhada e comentada: Essa come homem!
4. Eu vivo num mundo muito mais bonito que as outras pessoas. Eu acredito em amor eterno e outras baboseiras porque a tia Poliana Moça mandou!
5. Meu currículo é muito mais qualificado! (aí é relativo, eu posso ser uma pata catadora de bostinhas inveterada!)
6. EU NÃO PEGO SÍFILIS!

Pronto. Já dei minha cota de satisfações do dia. Um dia eu ainda viro puta e desminto tudo isso aí!

Perdoar é um ato nobre. Conhecer a si mesmo é muito bonito. Eu sabia que não íamos ficar na ignorância.
Posso te dar um abraço? E entrelaçar mindinhos?
Adolenchentes, porque você já foi um deles...
Aqui perto do trabalho tem uma escola pública, e bem na hora que eu passo, tem um monte daqueles seres imberbes e quase sem peito espalhados pelas calçadas, mais propriamente sentados no chão com cara de "ai que saco". Porque adolescente tem essa cara. Cara de 'I don't fit in', cara de 'minha mãe me mandou estar aqui, senão eu tava lá chutando lixo'. Tão previsíveis, eles são facílimos de reconhecer.
Meninas: cabelos sem corte, escondidos embaixo de uma piranha. O cabelo geralmente é armado e cheio de produto prá disfarçar. Uma salada de acessórios "da moda", num estilo mix and do not match, toneladas de metais como anéis, piercings, brincões de argola. A calça é de stretch arrebentada, riscada, cortada, porque são rebeldes porque a vida quis assim. O indefectível MOLETOM é amarrado na cintura, três números acima, porque elas têm vergonha de mostrar que têm "peitinho".
Meninos: Boné e barba-campinho (11 prá cada lado). E o unissex "camiseta de banda falida por cima de uma de manga comprida".
Eu lembro como fosse ontem do meu colegial. Só não digo que era exatamente assim, porque eu era uma mistura de patricinha com "esquisita da classe", ou "Bia, aquela que dá em cima do professor de física" (ié! eu fiz isso até ele casar!). Imagino que a aparência era pior. Eu matava aula prá acompanhar alguém no violão, cantando sempre alguma coisa do Black Sabbath, AC/DC, Iron Maiden (sim, meus amigos eram metaleiros), e a droga da Legião. Pior, o Renato Russo morreu quando eu estava no primeiro colegial, ou seja, teve toda aquela comoção de "vamos dar as mãos e cantar", como os adolescentes de hoje devem fazer prá Cássia Eller. Todos meus amigos eram revoltados com alguma coisa, e iam fumar atrás do muro do colégio - o meu era maiores liberal, deixava fumar! E tinha aquele lance de ficar deitado no colo do amigo no intervalo, prá mostrar que você é desencanado e tem intimidade com todos. Dizem que a maioria das lésbicas se descobriram aí, preferindo colos femininos. Enfim. Eram tantas características, que eu me sinto entrando no Anglo, quando passo na frente desse colégio. Com o material na mão e a minha calça sem punho, que minha mãe não me deixava usar e eu saía escondida. Com mil fivelinhas no cabelo, cara de sono, riscos de caneta na mão e o meu habitual mau-humor. Passando a aula a tirar sarro do "prego" da classe. Assinando as capas de apostilas com dedicatórias tipo "Te curto pacas"...
Jesus! Deixa eu tapar meus ouvidos e fingir que eu já nasci com 21 anos!!!

terça-feira

Sou livre!
Agora eu tenho um fone de ouvido!!! Só meu! Não preciso mais ouvir comentários cheios de tato e sensibilidade, intercalados por um "qué, qué", muito menos reclamações do meu gosto musical!
Maravilha! Primeiro não precisei armar barraco na Unimed, agora eu tenho um fone e minha Moranguinho Noiva tá em cima do meu monitor. Só falta meu cabelo tomar um jeito, porque eu tô parecendo um britpop que trabalha aqui. Aí eu vou ser feliz, bem humorada, e vocês vão poder conversar comigo novamente!
Yey!
Aqui não tem Chanel.
A Gegé vai gostar deste site.

(bocuda)
Hummm... ontem colheram uma informação muito madura sobre a minha pessoa. Posso dizer que eu odeio ser distraída? Tá, brigada. "Eu odeio ser distraída."
Parece aquela coisa da terceira série:
- Mas quem gosta do Beto? Conta?
- Não posso, a Mariana pediu pr'eu não contar que é ela!

Bem assim. Sei lá, deixei escapar. Não era prá você saber, mas agora eu deixei escapar e a senhora vai ficar quietinha, afinal teu rabo tá bem preso comigo.
hummm, bummer!

(everybody hurts)
Tá, eu vou admitir que fiquei aliviada, feliz, e que eu tava com saudade SIM. Não está me doendo falar isso. Ainda é difícil perdoar porque as palavras "doces" que eu ouvi ainda estão bem fresquinhas na cabeça. Mas já é um bom começo. Eu tava sentindo falta. De todos vocês. Me entendam...
Traffic sux
Todo dia eu pego trânsito. Todo motherfucking day. Aí, prá não enlouquecer, inventei algumas brincadeiras prá fazer dentro do ônibus. Enjoy.

1. Jogo do Rodízio
Sente-se perto da janela e comece a observar as placas dos carros, afim de descobrir quem está desrespeitando o rodízio. Táxi não vale. Marque 10 pontos para cada carro. Se o infrator estiver passando perto de um CET (central enternacional de trapezistas), some 20 pontos.

2. Jogo do Assalto
Esse jogo consiste em adivinhar se aquele mal encarado vai mesmo assaltar alguém dentro do ônibus. Serve para mostrar se você é um bom detetive. Caso o suspeito assalte alguém, vale 50 pontos. Se o assaltado for você, chore. Se não assaltar ninguém, procure um psiquiatra, você deve sofrer de paranóia.

3. Jogo do Bonzinho
Teste seu poder de interpretação. Esse jogo só vale se você estiver de pé no ônibus. Fique parado na frente de um passageiro sentado, esperando ele se oferecer para segurar sua bolsa, seu casaco e o seu guarda-chuva. Mas tem que ser convincente; faça cara de sofrimento, de "ai, minha bolsa tá pesada", de que você não agüenta mais. Quanto menor o tempo pro passageiro se oferecer a pegar sua bolsa, mais pontos você ganha. Se ele não se oferecer, pode xingar!

4. Jogo do Motorista Malucão
Esse é prá quem tem jogo de cintura. O jogador deve se segurar no banco enquanto o motorista malucão faz as manobras mais radicais. Cada tombo vale -10 pontos.

Agora suas manhãs serão muuuito mais divertidas!
De nada então!
Relatividade do caralho, que me fez acordar assustada às 6, ver que eu estava adiantada, dormir mais uns minutinhos e acordar às 8 atrasada. Aí, eu tiro minha touca (ié, dormi de touca literally), ligo o rádio e aquela maldita Dido tá esgüelando "IIIIIIII want to thank you...". Eu o-de-i-o essa música. Porque a Dido acorda atrasada, com chuva, mas pelo menos ela trepou e fica toda agradecidinha! Tinha que acordar de mau-humor que nem eu!
Agora dá licença que eu vou pregar uma bomba no meu corpo e sair na multidão. Ah, não ainda, agora vou fazer um barraquinho bááásico com a Unimerd. Tô doida prá gritar com alguém!

segunda-feira

Lembra que eu disse que ia começar a falar algumas coisas por aqui?
Então, não vou mais. Não agora. 'Güenta mais um pouco, que aí o grito vem com mais intensidade. Mas eu vou falar, nem que seja um comentário posterior.
- Los Hermanos, como vocês descrevem a música Anna Júlia?
- Ah, é um parnaso-punk Nelsonrodrigueano...

Vê se pode!
Quem conhece as aquarianas, sabe do que ela está falando. É exatamente isso.
Aquarianas: ame-as ou deixe-as. (dica: se eu fosse você, eu as amaria!)
Tia Dora é a pessoa mais letrada em gírias do interior e metáforas engraçadas. A última dela é "osamar". Osamar significa atear fogo às vestes e lançar aviões contra a cabeça. Bem tipo o meu comportamento ultimamente. Quando ela fica em pandarecos, sempre diz: "Vou atear fogo às vestes e arrancar tufos de cabelo da lady!". Já é minha expressão favorita!
Além dessa tem as maravilhosas "na frente da minha presença", "espera eu botar meu nariz de palhaço" e "não sei bulir com isso". Um verdadeiro dicionário de besteiras. É por isso que o lado Dias prima pelo sarcasmo e boas piadas!
Essa é prá uma pessoa muito querida mas que anda virando uma putinha. Sossega, darling! AimeuDeuxxxx!

"I want a bit more pleasure, I want a bit more fun.
So many lovely guys, I wanna sleep with everyone!
I'm gonna be a slut... I'm gonna be a slut
"
Como assim já vai parar de chover? Nananinanão! Pode voltar aqui, nuvem gorda e cinza! Ou você acha que eu GOSTO de segurar um guarda-chuva o dia inteiro? Ainda bem que eu não vim de trench coat!
Um fim de semana de muito comedimento para se acabar na terça feira gorda, que era o domingo. Algumas considerações a fazer:

- Adouro ver a Dida, muié do buraco, fora de casa!
- Ah, eu dormi, miniiinaa, como eu dormi!
- E eu amo dormir de colherinha... ufs!
- Supertrunfo já é a melhor banda! E a Vanessa é a cantora maaais chique!
- A Cat's surda e bêbada é mais engraçada ainda!
- Almoços com dona Graça Vader curam qualquer mau-humor.
- A Sombra do Vampiro é beeem chatinho...
- Ramblas Dog já é meu dog favorito

E agora.... a balada!
Fazia tempo que eu não ia na Lôca, então essa ida foi merecida. Primeiro, porque eu fui com a mais nova melhor companhia que tem: Heloise Gildemeister, A MAIS legal. Fora o Marcuix, a Mari Cabelo e a Regina Let's Go. (acabo de descobrir que esqueci da Cat's, mas não foi por mal, menina!) Devo dizer que a discotecagem foi classe A, com Groove Armada, a melô da Pizza, entre outras pérolas que a gente dançava nos tempos de matinê. O DJ foi o Thy, e ele mereceu um beijo na boca rebuliço pelo set list! Dancei como uma marmota N O C I O (obrigada). O bom é que nem tava tão quente e nem tão cheio, apesar da bixa-Carla-Perez que ficava empurrando a gente com a bunda de 4 arrobas ao som de Nickelback (?). De resto, foi tudo ótimo. De volta ao circuito GLS, oh yeah!

MOMENTO RIAM DE MIM
Primeiro foi a Regina que empolgou e subiu. Aí eu achei bonito e subi junto, me sentindo A go-go girl. Aí começou a tocar "I'm a Slave 4U" e a Helô pediu pr'eu dar aquela abaixadinha de prost que só eu sei dar (eu e as prosts). Aí eu esqueci que eu tô velha e sem preparo físico. Aí eu destendi o músculo da coxa direita!

sexta-feira

E a pergunta para vocês pensarem no fim de semana...
"Se um policial te segue na rua, dando dirty looks para a sua pessoa, o que você faz? Chama a polícia?"

Pense nisso, jovem!
Saldo de sexta à tarde:
- pés doloridos
- um yakissoba ótimo no estômago
- no cramps
- vontade de ir embora
- um sorriso enorme (culpa sua)
- trabalhinhos legais
- sem planos para o fim de semana
Isso me lembra os tempos de ESPM Anti-Social:
Se liga, num me liga!





take the antisocial test.


and go to mewing.net. because laura's feeling social.


Perguntas escatológicas

Dra. Maria Inês Lima - mãe de Gegé, locutora de rádio e clone da Roseana:
Dra., acabei de parir um girino. Isso é normal?

Resposta: Ô bem, isso é perrrrfeitamente norrrmal para quem acabou de passar por uma situação traumática de incineração de periquitas. Não se preocupe e siga feliz. Cacilda! Mas parecia um girino?
Nunca pensei que eu pudesse ser tão feliz por ser mulher!
Um drama escatológico vivido por Beatriz Bonduki

Yeah! Não fui fazer minha colposcopia! Deus me atendeu na hora! Foi eu pensar na possibilidade de ter que gastar uma grana realizando um homicídio que ele prontamente me enviou uma enxurrada de alegria! A mulher do laboratório nunca recebeu, na sua vida toda, uma ligação tão feliz assim às 6:30 da manhã! Que Ponstan o quê? Eu quero mais é curtir a dor do alívio! Uh, baby! Que se lasque a abstinência, eu quero curtir a minha dorzinha!
Já que a Cat's fez a CPTM 22, vou montar a minha banda: Quizz, uma mistura de Queen com Kiss, que canta Blog of my life e Itaim Rock City
Mais uma cagada...
(brought to you by Bonduki Entertainment Co.)

Bom, ontem eu sai do trampo e, aproveitando que o Vi não ia comigo resolvi passar no brechó e ter um momento Cat's: eu vi uma melissinha de tirinha taumm bunitinha... Fazia uns três invernos que eu procurava essa sandália, porque dá prá usar com meia e isso é bom, já que Melissinha dá chulé e machuca meu pé gordinho. Aí eu vi o preço: "déilão". Pô, mandaí, né?! Nem experimentei. A mulé disse que era 34 e eu acreditei.
Agora eu tô aqui, com o pé doendo... Será que Melissinha laceia?

Se liga! Agora a moda é esculachar com essa aqui. Também, a cabacisse é tão grande, que a mina vai mexer justo com o Alisson Gothz. Tsc, tsc, tsc... As pessoas deviam aprender a ficar na sua...

quinta-feira

Eu tinha que ser um mínimo podre hoje. Eu tinha!


Ui, me bate!

Prá quem não sabe, esse é um dos gêmeos cabeleireiros da Record (da Claudete, ou Ione, nunca sei). Saca só a blusa de "redinha"!
One you lock the target
Two you bait the line
Three you slowly spread the net
And four you catch the man


Eu mato quem falar que essa é a música do Bonde do Tigrão!
Estou sentindo duas dançarinas de frevo sobre a minha cabeça pulando e falando:
"Abaixou, abaixou!"
Adoro essa menina porque ela é igual a mim. Porque a gente não sossega, não respira, e não para prá pensar se vale a pena fazer estardalhaço. E, olha, às vezes vale. Ficar sem almoçar, andar com aquela inconfundível cara de bunda e fazer discurso de "está tudo bem, eu nem ligo", tuudo é válido.
Deixa eu voltar a falar com ela aqui no ICQ, tá ótimo!
Criei um monstro
Agora eu tenho um filho, ainda por cima um banana. Onde já se viu, agora, além de pensar por mim mesma, ainda tenho que pensar pelos outros! Não, era só o que me faltava... Existe uma coisa que se chama jogo de cintura. Desde pequena eu fui ensinada a ter um mínimo que fosse, prá não passar a vida tomando quinau. Não é demérito nenhum saber dar um migué de vez em quando, a não ser que você viva disso. É extremamente necessário saber o que é migué, ou senão todo mundo passa a mão na sua bunda. E, desculpa, na vida não tem vide bula. Ou você fica esperto, ou alguém toma o seu. Não tô dizendo que eu sou A malandra. Sou bem ingênua às vezes. Mas eu tenho plena consciência de como agir de vez em quando.
Desculpa, não vai ter "da próxima vez". Da próxima vez eu vou estar querendo mais é que você se foda, na boa. Da próxima vez eu vou estar a postos com meu guarda-chuva e luvas para dançar a "told-you-so dance". Porque eu avisei. Não sou tua mãe. Não te sustento e não te dou comida na boca, então prá mim pouco importa quem tá te enganando. A minha parte de amiga eu já fiz. "Porque, quem AMIGO AVISA é!"
Viola no saco, Beatriz. Bota a viola no saco e vai embora. E vê se aprende desta vez.
Tá explicado porque eu dancei tanto! Olha o set list de terça:

Suzi Quatro – 48 Crash - The Cramps – Bikini Girls With Machine Guns - Blondie – One Way Or Another - Pretenders + Tom Jones – Lust For Life - Iggy & The Stooges – Search and Destroy - Sonic Youth – 100% - Nirvana – Turnaround - Mudhoney – Suck You Dry - Violent Femmes – Add It Up - Weezer – Uptown Girl - Pixies – Head On - Breeders – Shocker in Gloomtown - Lush – Ladykiller - PJ Harvey – Good Fortune - Hole – Rock Star - Le Tigre – The The Empty - The Bangs – Into You - Veruca Salt – Seether - Sleater-Kinney – Words And Guitar - Le Tigre – Deceptacon - Julie Ruin – The Punk Singer - Bikini Kill – Rebel Girl - Joan Jett and The Blackhearts – Summertime Blues
Pro feriado suficientemente traumático que é primeiro de maio, até que o meu foi bem divertido. Começou na terça com a balada no DJ Club que foi ótima. Boas companhias: Vince, Gé, Marcuix, Helô e Alex. Minha pasta "I wanna riot" tocou inteirinha. E eu pulei até me esvair em suor e gritei até ficar com o tom de voz da Maria Zilda, tudo isso pra compensar a bosta de Bloody Mary que me deram. O DJ Club já é meu lugar favorito, só falta eu ter mais dinheiro prá freqüentá-lo...
Aí ontem eu baixei a Dita e limpei a sujeira grossa de casa. É óbvio que eu não terminei, mas um dia eu consigo. Fui interrompida por Xexé no interfone: "Bia, como assim você ainda tá em casa?!" Então, tô, vc não interfonou aqui, coió? Programinha banha no Iguatemi, muitas celebridades around, sorvete-bolo de petit-gateau, saladinha, abobrinha recheada... E então fomos ver Mulholland Drive, que nos rendeu um boner. Eita, seu Lynch!
(ring ring)
- Hello?
- May I speak to Mr. Lynch?
- Yes, hold on.... (tchurururururu)
- Hello, David Lynch speaking.
- Olha, seu Lynch, vou te falar uma coisa: Give it up! Você não me engana mais! Eu fiz mestrado sobre sua obra, tá, eu te saco muito fácil. Não adianta querer complicar. Se você quiser, eu te explico Mulholland Drive muito melhor do que você mesmo! Tá? Tá? E... e... você é um bobão, tá? Hum... mas valeu pela cena! Digo, valeu nada! Tchau! Blrlrlr!
(tuuuu... tuuuu...)