sábado

Diazinho calmo... reuniao de pge cedo, agora eu tenho uma cama de casal, almocinho bom, som doido, e agora estou no trabalho do homi, porque eu pedi um moco trabalhador e arrumei um. E eu to falando besteira porque a vida quis assim....

sexta-feira

Hoje faz um mês que eu deixei de ter o jantar como ponto máximo do meu dia, que ganhei uma manchinha vermelha no queixo e parei de resmungar.
Culpa sua!
Postando do semi XT da faculdade, argh! Ponto na boca me incomodando, uma pilha de roupas + supermercado me esperando, um livro prá terminar, banho de creme, Clementina e seu zoinho, cinema prá ver horário. Quem disse que eu ia bundar a tarde inteira? Matei o desejo por filé à milanesa! Obrigada, catinho!

quinta-feira

Pacotinho
Cathedral
Moisture
Handkerchief
Craquelentinho

Palavras boas de falar!
Amanhã não tem Bia. Contentem-se com os posts passados, ou com o layout bacaninha. Se tudo der certo, eu falo mais lá da faculdade.
Wish me luck!
Lindo!
Sublime!

Analaura kicks ass!
Beatriz-Enxaqueca-Mal-do-Século
Mo-rra!
Diazinho feio... Consegui distender meus músculos no almoço, mas parece que eles já se juntaram e estão se contraindo novamente. O que salva? Não sei, talvez um Bezerra da Silva ou Clementina de Jesus bem alto. A cabeça está em dúvida e eu juro que queria ouvir uma bronca bem dada, com palavras duras e difíceis. Talvez eu devesse ter seguido meu professor na rua hoje prá ver se ele ainda me suportava. Vou ali conversar com um buldogue, só ele me entende.
Cast the pearls aside, of a simple life of need
Come into my life forever
The crumbled cities stand as known
Of the sights you have been shown
Of the hunt you call your own
Love is suicide

The empty bodies stand at rest
Casualties of their own flesh
Afflicted by their own dispossession
But no bodies ever knew
Nobodys
No bodies felt like you
Nobodys
Love is suicide

Now we drive the night, to the ironies of peace
You can't help deny forever
The tragedies reside in you
The secret sights hide in you
The lonely nights divide you in two
All my blisters now revealed
In the darkness of my dreams
In the spaces in between us
But no bodies ever knew
Nobodys
No bodies felt like you
Nobodys
Love is suicide

A melhor música do Mellon Collie and The Infinite Sadness. Ponto de exclamação!
Acabo de virar personagem de um livro do Escritor Misterioso. E, acredite, você virou um figurante!
Eu sabia que uma hora eu teria meus 15 minutinhos, nem que fosse na pele de uma turca mão-de-vaca, caipira e assunteira. Adorei!
Amanhã sorrirei com todos os dentes novamente. Não terei mais que comer sanduíche com garfo e faca e nem sorrir cautelosa. Vou morder todo mundo assim que sair do consultório e jogar fora aquela maldita toothpick. Vou poder comer maçã!!!
A dor vai valer a pena.
Uma coisa que eu prezo muito entre meus amigos é não ter panca de "uau, como a gente toca o puteiro!". Isso evita que eu soe babaca, e soar babaca prá mim é o fim da picada. Prefiro que os outros cheguem a essa conclusão.
Numa quinta com cara de sexta, acordei em Danny the Less Mode. Um pouco de hip hop e mudança no meu trajeto pro trabalho prá a acabar com a lerdeza e me animar um pouco. Sinto admitir que voltei a acordar com a sensação estranha de "porra, mais um dia". Argh!
Muito trabalho evita com que eu pense. Melhor assim, uma preocupação foi eliminada ontem. Queria mesmo ter um ataque de bobose agora mesmo, e rir até sentir meus músculos se distendendo no abdômem.
Bleh. Mais um dia.

quarta-feira

Hum... jujubas...
Reza a lenda que me apresentarei dublando a música do Rouge, ladeando meu amigo influente e minha amiga garanhona, no meio da quadra. Vai ser mais que lindo!
...you drive me to distraction...
Faz têimpo que eu não ouço essa.
Hum.... lasanhaammmm....
Fofoca, diz-que-me-diz e adjacências eram prá mim coisas que existiam nas proximidades de São Roque. Não, tem na ESPM também, porque eu acho que fui pro 4o ano primário. Segundo o boletim nazi da minha faculdade, as jornalistas afirmam que Beatriz Sandalinha está dando uns catos na Gisela (?), que por sua vez dá para a Gegé! WHEW! Hehehe, então eu tô bem cotada, além do meu catinho eu ainda tenho uma bailarina e a amiga. Viiixe! A explicação é simples: Beatriz anda com Gegé e Jorge, therefore ela cata a Gisela (? de novo). Ah, tá certo então. Agressão passiva cai muito bem nessas horas.
If only they knew...
A bixinha ganhou. Nocauteou o caminhoneiro, sugou suas forças, transformou-se em um mosntro gordo e oleoso, e passou a noite dançando frevo dentro de mim. Me causou calafrios, tremedeira, fraqueza, ânsia, enjôo, cólica, vontade de desmaiar, dor na boca do estômago e um saco cheio. Hoje acordei com aquele sentimento de dia seguinte. Sore. Garganta fechando, avisando que uma virose está por vir.
Ainda bem que eu tenho um namorado-enfermeiro, sopa de legumes e uma grubes que me leva no médico. Porque, ah, eu não quero ficar doente...

terça-feira

I luuuv ma momma!

onç@ (6:09 PM) :
oh! puxa, que bom que alguém me acha legal. quero ver se opinião se mantém depois que eu começar a implicar com ESTA BAGUNÇA QUE ESTÁ ESTE ARMÁRIO...E A PIA, QUE NOJO...E HÁ QUANTOS DIAS VOCÊ NÃO RECOLHE O LIXO.........hi hi hi
O caminhoneiro vs. a bixinha dentro de mim

De repente eu comecei a passar mal. Tremedeira, taquicardia, fraqueza, cabeça girando, dor no estômago. Engraçado, eu me alimentei bem hoje, deve ser a água. Aí eu fiquei indignada. Ô vontade de virar dentro de mim e falar "Sossega o facho aí, cacete!". É a bixa dentro de mim, que treme igual vara verde, mesmo quando o vendaval já passou. E o meu lado caminhoneira, que só quer esquecer e passar o resto do dia falando merda, fica puto, quer socar a bixa!
A Beatriz de fora só assiste, suporta alguns socos, manda os dois pararem, e segue em frente. Mas, porra, a bixinha tá chata hoje, hein?
Preciso cheirar uma aspirina prá ver se essa morsa pára de apertar meu cérebro.
- Ah, antes que eu me esqueça, na sexta eu não venho.
- O seu cu que você não vem!

Adoro a compreensão de meus colegas de trabalho....
Falei com o Luiz ontem. Saudade. O Luiz é um dos poucos amigos da fase putaria que ainda tenho vontade, e muita, de conversar. Tudo bem, ele se perdeu um pouco no rumo, mas está voltando aos poucos, e cada vez mais sem-noção.
O Luiz tira sarro de mim o tempo inteiro, come TODAS as empregadas que passam pela república dele, fuma muita maconha, sabe a receita de haxixe, vive sendo pego chapado pela mãe, tem um cachorro lindo em Londrina, proporcionou grandes tardes quando eu me mudei para cá, me chama de "a maaaaaais biscaaaateeee", tem queda pela minha irmã, falou palavrão com minha mãe, apertou minha bunda em uma entrevista, me fez queimar a perna no escapamento da moto, sempre nos faz passar por situações de perigo, mas eu adoro ele e morro de rir quando a gente se fala.
Ok, já falei do Luiz, um dos meus melhores amigos. Qualquer outro dia eu falo dos outros.
Friend is a four lettered word

Sabia! Só um surtinho, palavras doces e tudo resolvido. Papai é foda. Por mais que a gente quebre paus homéricos, na hora que eu quero ouvir um consolo realista, é com ele que eu falo. Porque a gente é igual, carente, emotivo, sensível. Então ele me diz "Bola prá frente, tá parecendo corinthiana!" e eu sei que ele tá me lembrando em poucas palavras do que eu realmente sou, e que eu não devia ficar pensando merda. O foda vai ser parar de chorar, mas foda-se, podem olhar, mas não com pena. Eu não sou digna de pena. Entendam isso como uma pessoa estressada, que andou guardando algumas coisas dentro de si. Ok, enough. Passou.... fuuu... passou. Se tudo der certo, posso receber uma visita hoje à noite mais do que necessária.
Quero um abraço. E deixar cair mais essas lagriminhas, prá depois sorrir, regardless.
Ain't no sunshiiiineeeee...
Eu queria pedir de Natal um cérebro novo. Não agüento mais o meu. Saca sentimento de "cabecinha", pouco uso, pensamento cartesiano? Pois é, eles andam me cercando impiedosamente e me deixando irritada. Eu não era assim, por que então ando com preguiça de pensar e ver as coisas sob outro ângulo? Por que eu acho mais fácil ignorar? Não, tudo errado, e isso cada vez mais me aflige. Eu penso demais, mas estou pensando errado. Desviando da Beatriz de sempre. Eu sacava mais as coisas, pensava mais rápido, pegava tudo no ar. Agora, quase uma lesada. Eu sei, ninguém notou, mas eu notei e é isso que importa. Chega a doer por dentro, me apertar a boca do estômago em busca de solução. E eu descobri que não tem.
Resta a mim chacoalhar a cabeça e deixar cair o vírus que se instalou. Continuar vivendo a coisa boa que me foi dada e tirar essas merdas do meu caminho.
Tava demorando...
- Olha ali.
- Qual, de cachinhos?
- Isso. Que que cê acha?
- Puuuts! Já quero! Será?
- Pô, só pode ser. Olha só o jeito de parar.
- Nouuuussa! Se for eu quero!
(entrada triunfal do príncipe de Valinhos)
- Não sei dessa, mas a amiga tem cara de quem cultiva brotoeja na virilha!

É por essas e tantas que eu acho um perigo misturar o Marcuix com Gegé e Vicente.

segunda-feira

New Version

Duas versões para ICQ ouvidas hoje:
ICQ Asshole Version - Túlio
I Suck You - Ana Laura
Thou shalt not worry, me boy...
Antes eu ouvia Morphine prá ficar me martirizando e lembrando de um tempo bom. Agora eu acho um saco. Passou o efeito do Sandman.
Ai, para com essa CORNETA chata!
- Oi, eu gostaria de um suco de laranja completo.
- Completo como?
- Com gelo e limão, oras!
- Gelo e limão no suco de laranja?
- Er... moça, ignora essa menina, ela usa drogas. Traz logo um copo de água!
Beatriz não sabe afirmar seu bem-estar sem antes sentir frio na barriga e formular três ou quatro nóias na cabeça, que duram cerca de dois segundos. Beatriz devia tomar uns cacetes bem dados prá parar de ser imbecil.
Há quase um mês eu disse que algo parecia me abraçar forte e eu acabei dormindo bem. Nada físico, era só um sentimento bom de proteção que me deixou confortável e mais feliz. Ele perdura, só que agora também é físico.
Minha irmã me passou um MP3 do Mukeka di Rato... cri cri cri.... e do MxPx também... mais cri cri cri. E de uma tal de Kittie que é boa, sim. Rock-pop-pirulito, mas bom.
Eu também fui no Jorge, e ri muito, e me atualizei de tudo o que rola no mundinho Hype com a Central Wakabara de Informações da Vida Alheia. Saudade.
E fui na exposição da Rússia, muito boa. O mais interessante foi ver a semelhança com os ícones da Igreja Ortodoxa, quero saber mais disso.
Eu comi. Muito.
Macarrão, torta de batata com carne, bolo de laranja com sorvete, hambúrguer, brócolis, hot dog...
Esse menino me engorda!

sexta-feira

Meu humor? Foi pro saco. Deve voltar depois das nove. Assim espero.
Amém.
Bom fim de semana prá vocês!
Putaquepariucaralho, que vontade de chorar!
Hoje eu estou PEDAÇUDA, como diz o catinho. Cheguei a essa conclusão depois do quinto "bomtivêêê" que eu ouvi na rua...
EU TENHO:

- Uma irmã conectada a cabo e com a torneirinha de asneiras aberta
- Um estômago cheio de frutas
- Tum tum tum nos ouvidos
- Uma receita de torta de batata pro catinho
- MP3 de punk
- Um roteiro com chistes jocosos para fazer. Ai!
- A expressão 'Mistério e Bandidagem' na cabeça
- Uma macaca no meu apê
E o VMB, hein? Mais convincente que uma nota de R$ 52. Os póprios Oscar, tudo muito óbvio e forçado. Dizem que ficar terminando meu livro foi mais interessante que ver a Fernanda Lima forçar o sotaque (coloca o Gaúcho da Fronteira de uma vez! Tão pedindo um vanerão!).
Ah, e antes que perguntem: sim, estou de ótimo humor, toda bobalhona! Hihihi!
Me dá licença, que baixou a Gail George em mim. Decidi uma coisa: não quero mais menstruar. É, não quero mais, e não vou, e daí? Não vejo mais necessidade nisso. Vivo em constante briga com o meu útero, e isso por si só já basta. Prá mim uma mancha que não quer sair de lá já é suficiente prá me preocupar, não preciso sangrar todo mês prá lembrar que posso ter filhos. E nem quero! Menstruar me enfeia, me chateia, me enche o saco. Vou falar: eu fico com olheiras de dar inveja à Gretchen, fico inchada, dolorida, pançuda! Sim, eu não tenho só retenção de líquido, eu cultivo uma pança nesse período. Tem mais, eu só não gasto uma grana em absorvente porque tenho amigos na Johnson’s, e isso não livra do incômodo que é carregar um o.b. dentro de si. Tá vendo? Não tem porque tanto sofrimento. E é por isso que eu tenho em mãos o telefone da Dra. Alcione, que em breve deve me solucionar o problema, com uma pílula eterna de 28 dias. E tenho dito.

Ah, queria aproveitar este espaço para mandar o Jorge Mautner tomar no cu. Caê pode ir junto. E aquelas bandas que imitam o Renato Russo também.
Ah, estou mais leve!
Primeira reunião de PGE. Alívio e satisfação, passado o cagaço. Nosso grupo está adiantado, e assim deve permanecer. Se não fosse a Belle, talvez a gente estivesse como a maioria dos grupos: perdida. Mas as deixas foram dadas prá gente seguir em frente. A orientadora é gente finíssima, o que torna as coisas mais fáceis.
Enfim, nosso grupo é tão completo em suas funções, tão parecido, que eu acho que a gente devia montar um conjunto tipo Pop Stars quando tudo isso acabar. Pelo menos o cabelo curtinho e o nariz acentuado nós todas temos.

quinta-feira

Eu não acredito que eu passei o dia inteiro e... não, não acredito, que raiva, alarme falso do caralho, tortura sem motivo! AAARGH!
Two words for myself:
FICOU CHATO

Palmeiras verdejantes balançam ao sabor do vento... vhooo vhooo
Amaslêêêiiiv-fó-iú!
Estou aceitando doações de tickets e vales-transporte ou até mesmo contribuições em dinheiro para este pequeno ser que está pobrinho. Freelas também são aceitos.
Caramba, necessito de um pouco de açúcar no meu sangue e respostinhas atravessadas na ponta da língua!
Hiperativa.
Pronto, defini uma blog-mother prá mim. É a Marina W. Na verdade, quem me convenceu a fazer um blog foi o falecido galo jones, mas aí eu seria órfã. Eu podia por também o dele, que foi também um dos primeiros que eu li, mas incesto no BlogTree não vale. Agora quero ver meus filhinhos: Gegé, Djoh, Marcelle, Cridi... manifestem-se!
Come on baby get serious, yeah-heh
Não bastasse a dor de cabeça, o nariz trancado, a cólica e a febre que começa assim que eu piso no escritório, agora eu tenho macaquinhos no sótão. Não, nada como o menino maluquinho. Eu tenho macaquinhos do mal. A dupla dinâmica capaz de tirar qualquer um do sério com cobranças e perguntas imbecis o tempo inteiro. Eles ficam pulando na minha cabeça e não me deixam nem pensar direito que já chega um "já tá prooooonto?". É por isso que eu digo que devia ser chefe, e não estagiária: porque estagiário toma por todos os lados, toma de chefe, secretária, sub-estagiário, até do bombeiro do prédio, cacete!
Vamos lá, aproveitem que eu estou com um sarcasmo ímpar hoje, assim vocês levam amostras de agressão passiva, e óbvio, não percebem. Afinal vocês são crianças demais, né?

quarta-feira

Silencio.... no hay banda!
Devo fazer uma confissão:
.. .. ... ....
Pronto, já fiz.

Shake your body like to dance
Stupid smiles and autographs
This is a song for friends


Foda-se que eu sou incoerente, hoje eu quero ser assim, ok?
Tô começando a ficar doente, com o corpo em frangalhos, cara de Cão Coragem, e só quero um cafuné e um beijinho na bochecha.

Tive uma conversa muito legal com o Viktor, que me fez ver uns fatos do lado de fora e me deixar ainda mais satisfeita e menos aflita. Eu realmente curto contar longas histórias, com detalhes e pontos de vista prá pessoas que se interessam. Acho que vem daí minha vontade de escrever. Bacana, bacana.
(ficou com cara de diário da Poliana, SO WHAT?)
Corazón, mi corazón
Yo te quiero, mi corazón
Aaaaiii minha cabeça...
Cosmopolitan my ass!

terça-feira

Almoço na Fnac e lá se vai mais um nódulo de bobose. Desta vez com os desconexos Gui e Viktor.
Ôva Sahara Hotnights!
Djoh recomenda!


What the fuck is she doing?
Skol Bitches

medo
susto
pavor
Valinhos, terra encantada:
aqui
e aqui
Morning View

De como extrair nódulos de tensão

Nódulo 1 - o da bobose: Aloja-se nas covinhas da barriga e nas cordas vocais, e é decorrente do mau-humor.
Como extraí-lo: vá até uma encruzilhada e aguarde por um gol verde. Quando estiver a caminho de casa, diga frases como "Vou fechar o vidro ou vão achar que é aqui que gravam o Peep MTV"; "Eu não sei tirar sarro de velhos" e "Assim que terminar o Toddynho, vou cair num rio de aventuras". Logo em seguida, mande bala num prato de macarrão.

Nódulo 2 - o da abstinência: Costuma se formar por falta de álcool no sangue, e fica alojado no cérebro.
Como extraí-lo: Enquanto dobra as roupas lavadas, entorne um copo alto de cerveja, lentamente. Recomenda-se não ir à aula após o feito.

Nódulo 3 - o da saudade boa: Fica alojado na boca do estômago e em casos mais graves, no cérebro. Dói.
Como extraí-lo: Faça uma ligação local e comece a proferir sons como "awnnn", "pô gato!" e "um bêxu". Em seguida vista uma camiseta grande e durma bem.

Nódulo 4 - o da carência familiar: Quando é grave, dói as costas. Em casos mais brandos, dói apenas no coração.
Como extraí-lo: Uma ligação interestadual com gritos bobos e promessas de visita deve resolver o problema.

Nódulo 5 - o da podreirinha: Este nódulo não costuma atrapalhar, mas é sempre bom previnir.
Como extraí-lo: Aguarde ao lado do telefone por uma ligação catanduvense. Repita palavras como "ricotinha", "silurpis" e "de doce já basta minha pica", alternando-as com gargalhadas. O alívio é imediato.

Depois de me livrar de todos esses nódulos, acordei melhor.

segunda-feira

Hoje eu estou de castigo.
Eu a-do-ro quando o Massayochi me faz postergar meus planos. In other words, minha cirurgia ficou pro dia 30... ai!
Ontem foi posto em pauta, pela Dida e por mim, o assunto "solteiras trintonas que fazem u-hu". Exato, aquelas abomináveis fêmeas que maculam nosso gênero. Você deve estar cansado de ver Unos Mille vermelhos recheados de cromossomos XX, com a cara "retamada" de brilhos da mais vasta gama de tonalidades - que a única que permitimos fazer isso com soberania é a Gegé -, vestidos curtos pretos, geralmente "da modinha", saltos altíssimos, mãos segurando um constante copo de vinho -sim, cerveja é coisa de caminhoneira, elas preferem um bom vinho São Tomé - e o onipresente jargão "u-hú", acompanhado de soquinhos no ar. A praga está em todo lugar: bares, restaurantes japoneses (elas juntam as "meninas" do trabalho e vão encher a cara de sushi, que é chique), baladas "Ladies First" - a preferida - , e até no zoológico. Todas elas, independente do manequim, possuem a tão assustadora "alma gordinha", invejam com todas as forças os casais de noivos, ou mesmo aquela menina que tem uma turma enorme só de homens. Elas são as amigas, que um dia ainda vão acabar no programa do Celso Portiolli concorrendo uma viagem à Ibiza, pois lá é que elas realmente poder se vangloriar de ter beijado 17 caras sem saber o nome de nenhum. O quê? Assustou? É óbvio que elas fazem isso, elas não saíram da adolescência! Andam em bando, prontas para abater aquele moleque imberbe, proporcioná-lo uma noite de amor e no outro dia chorar porque ele não ligou. O que elas querem mesmo é marido. Mas o que conseguiram até agora foi assustar mesmo.
Eu precisava comer direito, né? Então eu fui lá e mergulhei em um balde de morango com leite moça. Faz um bem....
Ok, você queria que eu falasse como estou feliz e completa e sem defeitos aparentes. Então vamos com um pouco de humor, que é o melhor jeito:

I made it through the wilderness
Somehow I made it through
Didn't know how lost I was
Until I found you

I was beat incomplete
I'd been had, I was sad and blue
But you made me feel
Yeah, you made me feel
Shiny and new

Like a virgin
Touched for the very first time
Like a virgin
When your heart beats
Next to mine
Não costumo postar e-mails, mas esse veio até com dedicatória da Cheerleader oficial dos blogs: Ziu

Quantas mulheres na TPM são necessárias para trocar uma lâmpada?
Uma!!! E você sabe POR QUÊ só uma???... Porque ninguém dentro desta casa sabe COMO trocar uma lâmpada. São um bando de IMPRESTÁVEIS!!! Eles nem percebem que ela queimou. Eles podem ficar em casa, no escuro, por três dias antes de notar que a
lâmpada queimou! E quando eles notarem, vão passar mais cinco dias esperando que EU troque a lâmpada, porque eles acham que eu sou a ESCRAVA deles!!! E quando eles se derem conta de que eu não vou trocar a lâmpada, eles ainda vão ficar mais dois dias no escuro porque não sabem que as lâmpadas novas ficam dentro da PORCARIA da dispensa.E se, por algum milagre, eles encontrarem as lâmpadas novas, vão arrastar a poltrona da sala até o lugar onde está a lâmpada queimada e vão arranhar o piso todo!
Porque são INCAPAZES de saber onde a escada fica guardada! Enfim, é inútil esperar que eles troquem a lâmpada, então sou eu mesma que vou trocá-la! E como eu sou uma mulher independente, NUNCA tive essas molezas que eles têm. Então, eu fico me matando por eles. Por isso, eu mesma vou lá e troco!!!
E some da minha frente, senão EU TE ARREBENTO!!!

sexta-feira

É tudo uma questão de contato. Você precisa de uma coisa, vai ali, conversa com um, que conhece um outro, que te passa prá um outro e em poucos segundos você já conseguiu o que quer. Como agora: precisava entrevistar um esportista. Falo com Jorge, que manda ligar prá Cris, que fala prá Claudia, que ta-da... arruma o contato em meia hora. Apesar deles não terem Maxpress, vale lembrar!
Sextafeirazinha lêsa, hein?
Depois de chegar tarde e ter uma reunião na língua do pê, cabe a mim enfrentar a falta de que fazer com um pouco de classe. Em outras palavras, nada de pé na mesa e roncos altos.

E ao que tudo indica, o fim de semana será "bombônico" - como diria o Brunão.
Naaassa, mano, as bomba da Basilêisa
Olhar perdido
Lábios cerrados e levemente levantados nos cantos
Comfortably numb
Ausência de atenção

Perigo!
Vicia...

quinta-feira

Eu.Não.Agüento.Mais.Olhar.
Para.A.Tela.Deste.Computador
Tá ligado sentimento de inferno? Acabou a água filtrada, eu estou com muito sono, com calor, dor no pulso, cansada, e ainda tem esse computador estúpido na minha frente. Nunca estive tão ansiosa por uma reunião.
Viu como eu não consigo ficar por muito tempo sem reclamar?

Ah, em tempo: Marquei meu implante dentário. Estava calma até o psycho do meu dentista explicar todos os furos que ele vai fazer na minha boca, como ele vai jogar jogo da velha na minha língua e depois me costurar. Pedi a presença do catinho prá acalmar um pouco, além do que nenhum Bonduki se dispõe a ajudar nessas horas. Então, isso era prá dizer que sábado que vem, dia 24, estarei de sorriso novo.
Date Rape é um skazinho fidumégua de bão, hein?
Deu prá notar que eu ando assustadoramente sem assunto? Meu blog tinha mais conteúdo quando eu reclamava, mas, óbvio, eu não estou com vontade nem motivo para ficar despejando minhas mazelas aqui. Queria poder expressar toda a espiritualidade que eu gasto no almoço, só que isso ia acabar virando um poço de piadas internas e ninguém ia entender mesmo. Ok, fico com os pequenos drops do dia-a-dia, causos interessantes e suspiros relativos à boa fase que eu estou passando, o meu paraíso-astral (o contrário de inferno é paraíso, é isso?). Pode não soar tão trágico quanto costumava ser, mas os problemas continuam: eu só os encaro de uma outra forma, ignorando-os, talvez. Cansei, sabe? Pensei muito em parar, mas não consigo. É o meu meio para não pirar e evitar a gastrite.
Então conformem-se, vasta multidão que aqui freqüenta. Ou vocês querem ouvir histórias polianescas? Não né? Ok, então, fiquem com minhas piadas. Melhor prá mim, melhor prá você.
Hoje é um dia perfeito prá Punk in Drublic:
Cannibals
Functioning on Pheromones
Rational thought lost to instinctual
,
cantado alto, um pouco de Life Won't Wait:
She overdraws one's account
with her Champagne taste
,
gritos e tentativas de skankin' around na cadeira.
Morning Tune

I wanna kiss you in Paris
I wanna hold your hand in Rome
I wanna run naked in a rainstorm
Make love in a train cross-country
You put this in me
So now what, so now what?

Wanting, needing, waiting
For you to justify my love

Hoping, praying
For you to justify my love


Estou alguns kilos mais leve e ansiosa pelo resultado. Porque, já dizia dona Cidinha Fogaça, a.k.a. minha nonna, "prá ser bonita a gente tem que sofrer"!

quarta-feira

Sim, Bee-Bee, estarei !
Sons da minha tarde:
Hanging on the telephone - Blondie
Carnival - The Cardigans
Gigantic - Pixies
Why do I lie - Luscious Jackson
Wild Thang - Tone Loc
Everything sucks - Reel Big Fish
Joining U - Alanis
Weapon of Choice - Fatboy Slim
e le grand finale...
Wicked Games - Chris Isaak!!!
Eu acho a expressão "heartless bitch" tão sonora...
Não admito que gente de fora venha meter o bedelho no meu trabalho. Ainda mais quando se trata de um pivetinho que nem sabe o que vai fazer da vida, e conseqüentemente, não tem embasamento suficiente prá julgar o meu trabalho. Se existe alguma coisa que eu tenha aprendido nesses anos de faculdade é ter o ego de publicitário, e não admitir que um qualquer venha falar do que eu faço e entendo melhor.
O clima vai ficar ruim, eu não vou deixar barato.
Distúrbios do sono - parte V

Não, Beatriz, aquilo não era uma maçaneta.
Descobri mais um lado meu, mais uma parte minha que funciona sem defeitos aparentes. Finalmente. Achei que não fosse encontrar tão cedo, mas digamos que tive uma ajudinha externa/interna. Sou mais feliz agora, como se fosse possível ficar mais.
Pequenas palavras de sabedoria

Como disse a sábia andante do Largo de Pinheiros, aos brados, "tamanho não é documento, o importante é gostar e fazer amor gostoso"!!!

Tem coisas *BUM* que só São Paulo faz por você!

terça-feira

Ah, quéisso, elas estão descontroladas!

Outro stand up and go, desta vez por um brigadeiro. Detesto quando eu faço isso, fico me sentindo um zumbi do Scooby Doo. Ainda bem que não tem nenhuma confeitaria aqui perto, ou eu estaria perdida!
Antes, e bem antes, um alternativo tatuado, todo doido como o meu, do que um engravatado que grita "PÔ GATA" com a namorada.

Já dizia o bêbado do prédio do Dragon King:
aihhhhh aihhhhh dá unsch tapa na vadiaaaa
Pescando fundo na frente do computador ao som de Junkie XL.
Produtividade ZERO!

E a pobre Clementina está com alguma inflamação no olho, e eu terei que tirar um tempo prá ver o que é. Tadinha. Mãe relapsa que sou.

Blog novo no pedaço, do mais desconexo fbizeano: Don Viktor
Se eu disser que meu mau-humor escoou pelo ralo do banho quente, foi sufocado pelo jantar divino e se esvaiu assim que eu peguei no sono, abraçada com ele, vocês juram que não se preocupam mais comigo?
Estou muito bem cuidada, thanks.

segunda-feira

Acabo de ter uma atitude de total desafeto com o meu pobre estômago: mandei um churros do carrinho que fica na Clodomiro. Se eu morrer hoje, foi a massa podre.
Odeio má-vontade. Se eu me desdobro em 8 prá fazer as coisas, não admito preguiça comigo.
Tudo bem, eu me viro, eu sei me virar.

Vou ali dar com a cabeça na parede.
Não consegui comprar o ingresso, mas... oh yes I'll be hunting high and low...
Por que os primeiros dias de cabelo curto são in-su-por-tá-veis? Sinceramente, esse pega-rapaz indecente está me tirando do sério.

E sim, é sério, eu vou no show do A-ha. Eu preciso resgatar a lembrança das minhas vizinhas mais velhas, da natação no Roque Raquete, do meu disco "Best in Brazil", das mangas fofas e franjas-Lídia-Brondi que obviamente eu não vivi porque era muito criança. So what?
Hoje às 7:30 da manhã eu peguei minhas tralhas e tentei botar novamente os pezinhos no mundo real. Doloroso isso, mas era necessário. Adoro esquecer de mim - não devia - , mas devo me fazer voltar de vez em quando. Tenho um trabalho, uma faculdade, uma hamster e uma casa. Mas eu tenho que manter o meu sorriso na cara. E o dele. Porque me agrada tranqüilizar e fazer sorrir, e num momento mais sensível, poder chorar de alegria. Não vai ser fácil, o que me conforta é que poderrei fracassar com orgulho.

E a minha irmã é muito foda!

O meu amor tem um jeito manso que é só seu
E que me deixa louca quando me beija a boca
A minha pele inteira fica arrepiada
E me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir beijada, ai
O meu amor tem um jeito manso que é só seu
Que rouba os meus sentidos, viola os meus ouvidos
Com tantos segredos lindos e indecentes
Depois brinca comigo, ri do meu umbigo
E me crava os dentes, ai
Eu sou sua menina, viu? E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha do bem que ele me faz
O meu amor tem um jeito manso que é só seu
De me deixar maluca quando me roça a nuca
E quase me machuca com a barba malfeita
E de pousar as coxas entre as minhas coxas
Quando ele se deita, ai
O meu amor tem um jeito manso que é só seu
De me fazer rodeios, de me beijar os seios
Me beijar o ventre e me deixar em brasa
Desfruta do meu corpo como se o meu corpo
Fosse a sua casa, ai
Eu sou sua menina, viu? E ele é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha do bem que ele me faz
Domingo, minto, segunda, 00:17h.
O que dizer?
Talvez que a novena da minha mãe esteja dando certo. (Horray Santa Paulina!)
Que eu posso estar fazendo alguém feliz.
E que eu finalmente esteja melhorando, sorrindo mais, reclamando menos, pensando no plural.
Demonstro isso com um largo sorriso e o melhor dos humores. E me deixa ir lá deitar, que eu tö com sono.

sexta-feira

Estou me preparando prá sumir mais uma vez. O fim de semana será de muita atividade.
Tchus!
Saudades dessa música...

i need a love to help me find my way
i need a strength that i cannot betray
i need a word to say what i can't say


lyrics here
Campanha "Você não é a Chasey Lain!"


Alguém explica prá ela que ela é uma pirralhinha que usava jardineira e boné prá trás no "Confissões de Adolescente"? Não, Debby, você não é um tesão...

(campanha feita sob demanda popular)
To whom it may concern:
O Supperclub é bem bacana, cozy, o som é bom e a bebida não é cara. O Djoh mandou bem, mas eu tive que me mandar também, então não rodei minhas meias de lurex pela pista.

Conversinhas às 4 da matina fazem muito bem, principalmente quando você cai em si e vê quão bom isto está sendo. Agora sim eu não tô prá mais ninguém.

quinta-feira

E piove...
Acabo de ser chamada prá uma reunião de "amigos do primeiro semestre de faculdade", da qual eu não faço tanta questão de participar. São vários os fatores, e eu acho que forçar a amizade semestralmente, quando estamos tão próximos o tempo inteiro, não é real. Portanto, não vou. Não vou porque não, não vou porque não, não vou porque não, não!

Olhando prá frente, vi que o horizonte tá ficando cada vez mais clarinho prá mim. Já era hora. Adeus espírito amargo e vida injustiçada, vou dar umas risadas.
I'm in the sky when I'm on the floor
The world's a mess and you're my only cure
There's no time for me to act mature
All the words I know are more, more and more.
No one to criticize me then, no one to criticize
It's so clear when I'm in my room
It's so clear when I know just what I want to do
Eau d'bedroom dancing
To you I wanna say you're my thing.


Tá, ok, eu já devo ter postado essa música umas 11 vezes aqui, mas hoje eu estou feliz e quero postar de novo e ninguém vai me impedir porque ninguém manda em mim, falô?

E agora dá licença que eu vou pro Superclub dançar um pouco de Brenda.
Constatações

- Preciso de um par de meias Kendall. Minha perna não circula mais direito.
- Estou ouvindo "I am the resurrection" por influência alheia
- Bibibi bibibi bi bi.... que saco, hein?
- Meu cabelo necessita de corte, ur-gen-te!
- Eu preciso me concentrar nos quizzes de hoje.
Pequenos prazeres da vida...
Os de hoje, até o momento, foram:
..., ..., ..., e bolo sorvete de petit gateau.
A terceira melhor coisa que eu fiz ontem foi matar meu desejo e mandar um prato de carne seca com farofa e cerveja no Gois, um restaurante nordestino, com o Vi. E é claro, sair piando de lá de dentro.

A quarta foi ser extremamente mimada e tentar refrescar uma cabecinha ultra-pensante que eu tanto quero que fique bem. Ahm, muito bom, melhor assim.

quarta-feira

Resumindo:
As melhores coisas que eu fiz hoje foram ficar no ICQ - me fez muito bem -, e ouvir a rádio da NME - eu já não agüentava mais a minha rádio.
E daí que o copo tá sempre metade cheio prá mim? Às vezes é o meu otimismo que me salva de mim mesma. Botar uma cara boa já é um caminho andado prás coisas funcionarem. Vejo isso quando o Marcuix abre um sorriso pueril e fala "meeeeu, que animaaaalll", e me aconselha a sempre manter os pés no agora.

Ei! E a rádio da NME é boa!
... ... ...
Deixa ficar dentro da minha cabecinha.
Guardo melhor assim.
Uiui...
Um minutinho de silêncio pelo vovô da Grubes.
...passou....passou

Agora deu vontade de sair cantando um 80's hit:
I'm walking on sunshiiiine, wo-hooooo....
intercalado de "1,2,3,4" "pick it up pick it up"
e dançar Lucky Star
e cantar 99 Luftballons
"denk im dich und lessen fliegen...."

E trabalhar porque senão me demitem.
Olhando pro computador com cara de "para você de olhar prá mim". O estômago aperta, o ar falta e eu sinto uma vontade constante de bocejar. O teco teco do ska vibrando a orelha tá fazendo passar. Vontade súbita de deitar, deitar aqui no chão mesmo, embaixo da minha mesa, me espreguiçar e ficar pensando em nada. Ou melhor, pensar em nada relativo à realidade. Vontadinha doida de dar um gritinho agudo e continuar aqui com essa cara bobona. Meu maxilar não deixa mais minha boca fechar. A única coisa que se passa na minha cabeça é ir prá casa, dormir um pouco, arrumar minha vida, voltar ao que eu abandonei por alguns dias.
É isso. Se até hoje de tarde me surgirem culhões, levantarei daqui e me mandarei. Fe-o-fó, de-a-dá.
Aí, né, eu fui ver "Lúcia e o Sexo". Posso falar? Mullholland Drive Mediterrâneo. Ok, talvez alguns não entendam, mas prá mim fez sentido. As semelhanças são várias. Vale a pena.

I'll give you a reason to cry about.
Tenho me sentindo estranha ultimamente. Sinto um constante nó na garganta, aperto na boca do estômago, falta de apetite e ando suspirando muito. Apesar de parecer extremamente psicológico, e eu tenho medo da possibilidade de angústia (minha mãe está angustiada e, ao se tratar, acabou mandando o terapeuta à merda; tenho medo de fazer o mesmo), acredito que seja meu estômago me lembrando que ele ainda não foi perfeitamente diagnosticado. Vou simplesmente ignorar os sintomas e me entupir de fritura.
Eu tô com sono, pô...

terça-feira

Ok, let's sound cheesy...

Essa é a parte mais legal, da música que eu mais gosto da Madonna. Let me say it. E ainda me lembra a Van e a Mari dançando no sítio.

Don't try to run I can keep up with you
Nothing can stop me from trying, you've got to
Open your heart to me, baby
I hold the lock and you hold the key
Open your heart to me, darlin'
I'll give you love if you, you turn the key


Lembrei agora do dia que eu peguei um ônibus de volta da Procultura, e eu tava meio triste, meio chorando. Aí sentou uma menina do meu lado, começou a conversar comigo e, quando a gente desceu, ela me deu um abraço e foi embora.
Apesar de intrigante e estranho, eu gosto quando me acontecem essas "twilight scenes".
São Roque, terra de contrastes.
Agora vocês entendem por que eu saí de lá?
Deu sono?
Ghaaahhh!!!
Why are you doing this to me?
Se eu começar a faltar no trabalho e ficar meio mimadinha, blame it on my catinho.
Marión de La Cornetta

Nos meus idos de Tatuí, tínhamos um amigo que era o informativo do grupo, o Mário. Ou Marión de La Cornetta. O apelidamos assim porque, no interior, corneta é fofoqueiro. E ele era. Muito. Vil, maledicente, ele adorava uma intriga. Se metia em tudo quanto era assunto, crente que tomava conta da vida alheia. Um espirro que você desse no museu, era um pum que você tinha explodido na praça, assim, num piscar de olhos. Sim, ele era dotado de "alma gordinha".
O Mário não comia ninguém. O Mário era mal visto. As pessoas queriam socar o Mário.
Eu ainda acho que Marión de La Cornetta perdeu um irmão por aqui...
The New Hype

Eu achei que fosse a única retardada que curtisse bater aquele papo pós-férias na volta às aulas. Ledo engano. Ontem esse era o espírito essepemenho, com uma pequena diferença: agora somos quartoanistas, pegeéticos, empresariais. Perguntas como "O que se usa agora em Boca Raton?" caíram em desuso. O hype é se engajar no projeto.
- Meniiina, e você fechou com quem?
- Ai, com a Payot.
- Que bárbaro! Combina suuuuuper com a sua pele!
Entre os meninos:
- Em quem você aposta para este trimestre?
- Sem erro, na Microsoft. Meus cálculos não falham.

...éééé.... Que redação "minhas férias" o quê....

segunda-feira

Eu queria parafrasear tantas pessoas hoje, poetas, cantores, escritores, a mãe de algum amigo meu... Mas não, vou parafrasear a Adriane Galisteu...
.... hum, não vou mais....
Melhor não passar por anta.
Whaddafuck?

Cadê meu blog, cadê meu ICQ, cadê minha rádio, cadê minhas formas alternativas de trabalho?
Schmuck

Isso, eu já sabia que ia dar merda, fica aí mexendo com os "nelvo" da topeira aqui que dá nisso...
Culpa desse calor senegalesco. Por causa da minha distração, tive que correr no sol de estômago cheio.
Pffff...
Acabo de voltar do almoço mais engraçado dos tempos de Fbiz.
Quase fiz xixi nas calças.
Quem sabe assim eu trabalho melhor.
Sometime...Can you feel de pressure does unwind?
Sometime...
Sometime...Through the day and through the night
Sometime...
Sometime...You can make our pressure does unwind
Sometime...
Sometime...It's for your spirit and your mind
Sometime...

namyo ho rengue kyo
Cerimônia do Chá

Ninguém me viu neste fim de semana. Azar. Quem precisava, viu.
Tal qual a cerimônia do chá, cada momento aconteceu no seu melhor para ser lembrado, e repetido, e repetido, e so on. Foram 60 e poucas horas de sensações, aromas, pensamentos, músicas, paladares, coisas novas, sorrisos, gargalhadas, abraços... ... ... serotonina.
De repente tudo o que eu enumerei e pedi há alguns meses atrás tava ali, da melhor forma, no melhor momento, a vida me dando trégua em forma de saquinho de recompensa. Eu não me segurei em momento algum, não conseguiria disfarçar minha satisfação, e nem podia.
Agora eu quero ficar aqui, eu, meus olhinhos vesgos e minha serotonina desregulada. Só.
E à você, eu só queria dizer uma coisa, dentre tantas que já nos dissemos: catinho....

sexta-feira

Sabe o que eu queria right now? Que surgisse uma cartinha no canto direito do meu micro, e fosse uma resposta da mck, dizendo que a Imaginarium tá doooida prá fazer o PGE conosco. Tenho que começar a pensar mais nisso.
Mas o Hopi Hari também vai ser muuuito legal de fazer, e a Care também. Empresas para todos.
Beatriz se prepara prá começar uma fase foda em sua vida. E está bem empolgada com isso.
Réquiem for a Dream revisited - ou tédio em uma sexta à tarde, no ICQ

- Aaah... vem pra cá, debaixo das cobertas, vai começar o chaves
- Peraí, humpf, humpf, vai mais prá lá
- Xeg mais... acho que o episódio de hoje é o tchurintchrinfumfain. Eu sempre quis fazer amor ao som disso!
- Ah, assiste o Chaves quietinho vai, tô com dor de cabeça... Vou fritar um ovo prá gente
- Quero o meu com pimenta e canela. E faz rápido. Ah, e traz uma cerveja caracu.
- Tá boooom, tudo eu....Olha, só tinha cola bacana. Tira essa meia do peru?
- Não, é pra ficar quentinho! Bimbolôver! Dá a bacana cola!
- Tá bom, vai, que moleque esquisito esse meu homem
- Veja só! em uma frase, você me chamou de moleque e homem! decida-se! você quer um rapaz feito ou uma criança pueril? eu só realizo uma fantasia por vez!
- Rapaz feito!!! feito de chocolate
- Então vem! abraça forte que eu derreto! E eu quero você feita de polvilho! adoro polvilho!
- Nham, silurpis! Eu sou um biscoitoooooo, coitoooooo!!! Vem cá meu Melocoton!
- Vem biscoito! Hmmmm eu sou roxo, grandão, e tenho três olhos, como o melocoton!
- Me chama de cookie monster!
- COOKIE MONSTER! Quero seu recheio! Eu sou sua bolacha, seu traquinas!
- Ok, last one to kill the bad guy buys the beer
- Hhhhnnnnhhhaaaanh! AAAAH.... não há nada igual ao orgasmo melocotônico!
- Baby, baby... vamos parar com as drogas... com os brócolis...
Ecsta-si
Ecsta-no
s-s-s-sa-sa-sabadããããooooo!!!


Ah, os velhos tempos de Viva a Noite...
Posso falar?
Estou tendo uma certa dificuldade de entendimento das coisas hoje. Estou excepcionalmente burra.Ok, falei.
NEVERMIND
Sinto que em breve terei que fazer um FAQ meu, póprio, de mim. Não, imbecis, não é pretensão. Vem da necessidade que as pessoas tem de saber da minha vidinha. Será que eu que abro tanto a guarda assim? Pfffff...
Não, meu bom-humor não será consumido, prometo. Devo permanecer feliz até hoje à noite, e amanhã de manhã, e so on. Serotonina rulz. Vou ali comer outro bombom e ignorar o mundo.
Orguio da tia



Essa é a famosa Guelma, kenpo fighter, que é destaque nos black belts.

Aries



What's *Your* Sex Sign?

Uh, babeeehhh... Ok então, se você diz...
Consegui! Minha casa vive, minhas roupas cheiram bem e eu não tenho mais olheiras fundas e roxas. Clementina ganhou uma casa da Grubes e eu ganhei um pouco de sossego e um jantar decente, com bom bocado e cerveja. Sou feliz.

quinta-feira

"Óóóóiii, cê tá boinha?"

Acho que vou conhecer a peça ao vivo, e ver de perto o sofrimento das minhas ameguinhas.
"...o seu grubes..."
Mais uma da Piolho Encantado.

Os fatos estão me fazendo desistir de lavar roupa, mas eu devo resistir e fazer do ponto máximo do meu dia a sopa.

"Raise your hand,
raise your voice,
raise you head
up from the desk
Look who's here
Well well well"

Ich habe einen Hautausschlag auf meinem Kinn
Es ist seine ganze Störung
Ich habe eine küh angebunden
Ahhhh, leave me alone!
Eu já tirei comments, já tirei guestbook, será que é tão difícil assim?
Faço o que quero, escrevo o que quero, ninguém mete o bedelho, ok?

Vão lá ler uns mondegreens, vão...
Dirty Ol' Bastard

Hoje no ônibus eu estava apoiada no braço de um banco, pronta para descer, quando um velho pôs sua mão sobre a minha e me sorriu. Ghhhaaaa!!!
Aí eu desci e um outro velho passou por mim com sua netinha e me proferiu aquele som ultra-decente: "sssshhhhh... ah"
Medo. Não volto mais pelo caminho do asilo.
No rest for the wicked

Não fiz o que precisava. Fiz o que eu queria. Fui prá Paulista jantar com o homem grandão e acabei num "show do Skank" no cafonão. Bom!
Mas hoje não dá. Tudo bem, eu dormi 8 horas e meia de bom sono, mas eu preciso. Preciso lavar roupa, preciso ficar em casa, preciso sair com o Marcuix, preciso de uma tarde fútil com a Gegé, preciso pagar contas, preciso ir na academia (hoje não tive forças).

Tive um flashback de agosto passado: Djoh, , Ma, eu, Pizza Hut, refresco de kiwi, Holler, Blister in the Sun, Criança Esperança, laughs galore. Tempo bão.