quinta-feira

Falta um pouco mais de 24h pro ano acabar e a gente diz o que? Grandes coisas!
Se vai fazer promessa, começa agora e não deixa prá 2005, segunda-feira, mês que vem. Eu não faço resolução, porque não cumpro mesmo, seja pela DDA (descobri hoje que ddáticos deixam tudo feito pela metade), seja por não acreditar.
Veja só, eu passei as primeiras horas deste ano vomitando e chorando, durante uma crise de depressão e ciúme. Tive um ano bosta? Longe de. Passei o ano vomitando e fazendo a buada? Nah.
Então fica assim: se eu acordar no dia primeiro sem ressaca, já tá óóótimo.

Vejo vocês ano que vem!
Tchüss
He doesn't mean a thing to me, just another pretty face to see
He's all over town, knocking 'em down, honey
I'd never let him next to me

[sai roupa esquisita]

Oh he's the kind of guy who thinks he's smart
He's the type that always looks the part
He's on the make, it's undertake, honey
An' I never let him touch my heart

[CHUÁ]

[arrastando no chão e rodando]
Right now, ask me if I care, look, it's coming closer, oh I'll swear
He's got to be the toughest guy I've ever seen
I can't believe he's lookin' at me

He's a dream

He didn't mean to catch my eye, well he's lucky, he just walked on by
'Cos he hasn't met a girl like me, are you kiddin'
Well I tell him that I'd rather die

[chacoalhando os cabelos molhados e sorrindo]
Right now, ask me if I care, look, it's coming closer, oh I'll swear
He's got to be the toughest guy I've ever seen
I can't believe he's lookin' at me

He's a a a (he's a dream)
(He's a dream) tonight (he's a dream) oh I know
(He's a dream) Okay (well he's a dream)

AMO esse filme. hoho!

quarta-feira

Em cinco dias de visita, Maminha comeu:
- minha blusa bordada por mamãe, pela segunda vez
- meio pacote de continhas (e fez cocô-com-confeito)
- um par de meias sujas
- papéis diversos: notas fiscais, papel higiênico, papéis do meu pai
- um sutiã da minha mãe
- as havaianas do meu pai

E me acordou todos os dias, às 6h da madrugada, prá brincar. Afinal, um bichinho tão hiperativo não ia querer brincar no horário do almoço, óbvio. E eu cedi a todos os caprichos do demoninho, porque sei que minha dureza é da boca prá fora, e eu não resisto a um olhar de cachorro perdido.

sábado

Você só percebe que o espírito natalino invadiu seu coração quando passa 17 horas dentro de um ônibus, com uma só parada, e não tenta dar com a cabeça no banco da frente, de ódio.
(malograr vale!)

quinta-feira

1,2,3,4 (todo mundo, junto)



Feliz Navidad
Feliz Navidad
Feliz Navidad
Prospero año y Felicidad



I want to wish you a Merry Christmas
I want to wish you a Merry Christmas
I want to wish you a Merry Christmas
From the bottom of my heart

extraído de "Pentelhando e Deixando sua Página Pesada, Fáceis Lições"

quarta-feira

Naza says

Esse blog é um dos melhores que eu conheço, mas esse post ganhou. Estou rindo até agora!

terça-feira

Fazendo a culta

Estou lendo "Apelo à Razão", de Perry White. Sabe, eu adoro esse tipo de filosofia, que usa de metáforas para explicar a mente de um jornalista.


hpf
hpfpfpfpfpfffff
HAHAHAHAHAHAHAHAH
Ai, ai, quem entender me avisa! (menos vc, nib)

segunda-feira

Vê se não é perseguição:
Dia 01/01/2005, um dia antes do início do meu inferno astral, a RedeTv! faz um especial com quem?
IVAN LINS
Ah, pa porra, viu?
Eu não ando muito a fim de contar as coisas do dia-a-dia aqui, BUT:

- Sexta passada estreamos como Os Princesa no Executivo's Club, no aniversário da Gegé. Tá, nem eu levo a sério, mas o negócio foi tão bom que outros shows TÊM que acontecer. Mico, mas mico consciente, tá? Depois eu posto as músicas aqui, e se rolar, o videozinho.

- Ontem fui tomada de surpresa pelo Senhor Meu Namorado, que enrolou, enrolou, me enganou direitinho e acabou me dando um DVD de Natal. Não só, deu também 3 filmes: Flashdance (melhor filme ever), Top Gang (top 1 risada besta) e Ata-me (melhor cena real de sexo), e uma bolsa também. Tô rindo feito besta até agora!
Eu me pergunto como ele consegue lembrar tão bem do que eu gosto e esquecer o carro na rua, hahaha!
(L) u, (L) u, (L) u

Enough on me, depois posto mais mazelas, ou logo me descobrem.

quinta-feira

Folheando uma Caras no salão, como de praxe, e, principalmente, estando ao lado de Elaine Mi(quem?)lly, mulher do papatudo César Filho - meus vizinhos de bairro bom - percebi uma nova casta no mundo fabuloso das sub-celebridades.
São as sub-celebridades no ostracismo, que se reproduzem e viram classe média. Não falamos de talento, competência, nem dinheiro, e sim comportamento.
Tenho alguns exemplos, além do casal acima: Carla Perez/Xanddddy, Joana Prado/Marombão e Andréia Sorvetão/Conrado.
As três, em tempos áureos, já exibiram o brioco na Playboy, já saíram com meio mundo, já usaram todas as tonalidades de loiro e estudaram todos os tipos de projetos. Aí resolveram casar e engravidar, não necessariamente nesta ordem. O que viraram? Donas-de-casa que saem na Caras, oras! Têm trabalho? Não. Estão em eventos badalados? Não. Quando muito inauguram um buffet num bairro médio, ou aparecem em algum lançamento mais, er, simples. Essas não fogem do Repórter Vesgo, mas sim agarram, e depois têm que aguentar as piadas nada fantasiosas sobre a carreira decadente.

E engraçado é que eles me passam a impressão de serem casais em constante empréstimo com os amigos, de hábitos não mais tão refinados, que têm um apartamento em Moema coberto de fotos e quadros do auge da carreira. Ah, sim, os filhos sempre tentam uma ponta no filme do Didi (e não da Xuxa, que já tem sua horda preferida, liderada pela eterna criança, Debby).
Será que daqui a alguns anos eles vão anunciar Biscoitos Dunga no programa da Káttya Seiláoque?
Ela lança livro hoje, já já.

Casa do Saber
Rua Dr. Mário Ferraz, 414 - Jardim Paulistano
São Paulo
Tel: 11 - 3707 8900

Se não der prá ir, ao menos compre!

quarta-feira

Imagine a cena: você, sentadinha comportada no ônibus, pensando na bateria do celular que está acabando, tentando decorar umas certas composições, quando um moço se aproxima. Você está sentada e ele de pé. Ele tem cara de quem protesta contra o sistema na mesa do bar, mas trabalha em escritório, e faz um sonzinho pros amigos no churrasco de domingo. É, ele se veste mal. Mas o problema não é esse.
O cara estaciona do seu lado e começa a cantar DJAVAN! Baixo, mas suficiente para irritar. E ele sabe as letras, ele não canta errado. Ele gosta do Djavan e quer que você goste também. (Juro que não lembro qual era o sucesso que ele cantou, mesmo porque as músicas dele são todas iguais para mim.)
Chega o seu ponto e você desce. E o rastafári alagoano conseguiu, com ajuda do moço esquisito, entrar na sua cabeça até segunda ordem. Iiiiirc!

terça-feira

Como pode? Há uma semana, eu chorava pelo tamanho da minha pança. Hoje, o abdômen dói insuportavelmente porque me estiquei na ioga. Preferia ser barriguda e sem dor, do que tabuinha latejante.
--x--
O que é essa deprê voltando? Alguém me explica? Tem a ver com o lance de ser uma princesa encantada deslumbrada de São Roque? É excesso de daiquiri? É 'bestinência de msn?
--x--
Alguém quer me dar um emprego na área de moda? Dá, vai...

segunda-feira

Assassinaram o leitãozinho
Serviram ele no Natal
Mas no corpo do pobrezinho
Tinha um demônio ancestral

Os convidados foram possuídos
Começaram a se debater
E a linda festinha cristã
Virou uma orgia de Satã


Possessão Suína - Rancho dos Malditos

sexta-feira

Hoje eu passei a tarde ouvindo Wuthering Heights em loop e rezando prá Simone entrar no msn, assim eu posso zoar ela. É que quando tínhamos 14 anos, ela ouvia essa música na versão do Angra e chorava, segurando a caixinha da fita. Já contei isso aqui, I know.
Aí eu ouvi Thriller e fiz a dancinha (l\ ll /l ll) e cantei Beat It em "cridês". Tudo isso porque ontem eu fui na tabacaria e enchi a cara de cerveja preta e acordei chorando porque ele foi dormir na sala. Sacumé, eu tô a quinze dias de acabar meu tratamento, a dose é menor e o equilíbrio também.
Ah, e eu tenho cabelos novos pro Natal.
A partir de segunda, não posso mais usar messenger. Procure-me no e-mail.

quinta-feira

piola

piola
piola,
originally uploaded by Bon Dookie.
abertura e meus dedos
gostei.

quarta-feira

Ballad Of Tom Jones

What did I do wrong?
Oh you nearly drove me cuckoo
Am I really all that bad?
You're worse than Hannibal Lechter, Charlie Manson, Freddie Krueger
Why are we still together?
Oh I can't leave until you're dead
You mean 'til death do us part?
I mean like cyanide, strangulation or an axe to your head
It was lucky for us I turned the radio on
They say that music soothes the savage beast
There was something in that voice that stopped us seeing red
The two of us would surely have ended up dead

[Chorus]

You stopped us from killing each other
Tom Jones, Tom Jones
You'll never know but you saved our lives
Tom Jones, Tom Jones
I could never throw my knickers at you
And I don't come from Wales

So haven't solved our problems
You mean we hate each others guts
I still wanna poison your pizza
And I still wanna cut off your nuts
I phoned the marriage guidance
I tied the phone line round your neck
I'm sick of all this hatred
Well that will be the arsenic making you sick
You were about to drive me over the edge of a cliff
As I tried to jump out I knocked the stereo on
You changed your mind and then slammed on the brakes
It was lucky for us we bought his greatest hits

[Repeat Chorus]

And now the war is over
I've lost the urge to break your neck
I owe my life to What's New Pussycat
Delilah stopped me hating you and wishing you dead
Oh I used to call you satan
And you were Cruella De'Ville
And now you call me your Delilah
And I am not your lucifer
And I am just your pussycat
But just a word of warning now
Just in case we ever get tured of his voice
I know the Mafia, Godzilla, King Kong
And I know an atom that's bomb going for a song

terça-feira

Eu só faço Croc Monsieur prá quem eu amo, capice?
(é que nele vai um tanto de anti-depressivo, ativados por beijinhos e "você que é")

segunda-feira

moody

moody
moody,
originally uploaded by Bon Dookie.
humor-do-cão, na visão de Pat. dá prá rir com tanto saco cheio, né?
Essa birosca também filosofa

Do rio que tudo arrasta se

diz que é violento
Mas ninguém diz violentas as
margens que o comprimem

Bertold Brecht
(aquele da escolinha do chico anísyo)

Top X coisas que me irritam nesta semana (e olha que hoje é segunda-feira)

- Ser tolhida, manipulada a contra-gosto. Ter que seguir o que dizem, só porque são clientes. Isso inclui assassinar o bom português e as regras de coesão.

- Engolir o mal-estar e seguir em silêncio. Porque mentir está fora da minha capacidade mental, no caso, senhor.

- Carregar um bode nas costas por conta do clima. Um dia eu viro uma ilha, sim, e foda-se o John Donne.

- "Eu preciso, eu preciso, eu preciiiiiso contar". E eu digo que eu não quero, não quero, não queeero saber.

- Desculpa de amelado é juleta.
Eu tava brincando quando falei, mas pelo jeito a idéia vai ser muito levada a sério.
House fino
House fino
Porque a gente tem talento tanto quanto qualquer BBB. Hoho!
Você chegou ao fundo do poço quando um hippie da Paulista olha as suas tatuagens e filosofa:
- Questionar ou expressar?

Ainda bem que eu estava perto da grade do metrô, e pude vomitar sem sujar os passantes.

sexta-feira

Eu tava ali, quietinha, me fazendo de invisível, mas não adiantou. Fui notada, e tentada, e aí deu no que deu. Subi na cobertura do prédio e, quando desci, estatelei no chão, apaixonada. Droga. Minha vida estava preta, nem cinza mais era, e eu preferia quando eu tinha do que reclamar e malograr. Preferia o cacete, eu só tinha mais credibilidade no drama, minha especialidade. Mas aí me fizeram ficar doce, e eu odeio ser doce naturalmente. Eu não queria mais ser feliz, eu só queria reclamar e reclamar e ter meus ataques de mau-humor e dizer que a vida era a maior injustiça já cometida comigo. Era tão mais fácil viver assim, culpando os outros, os remédios, a ineficiência da terapeuta e nunca o próprio cu.
E aí você resolveu ser mais que meu amigo do trabalho, mais que aquela pessoa que eu amava passar meu tempo conversando, rindo, fazendo do seu ombro uma caixa de kleenex. Que porra, foi eu baixar a guarda e pow!
Mentira, mentira das grandes, eu tava indo muito atrás de confusão, mexendo com homem legalmente casado e hierarquicamente superior. Eu sabia onde eu tava pisando, sim, só não imaginava que a armadilha ia fazer "nhec" na minha perna, e emperrar, e não soltar nunca mais.
Deus me livre passar o resto da vida ao teu lado, como você me disse ontem. Mas que esses cinco meses pareceram dias, ah sim. Porque a gente nunca tem cinco meses de férias mentais, não é mesmo?
Te amo, diacho.