quinta-feira

Para o alto, xavante!

Esse imbecildo me faz uma piada dessas e eu ainda tenho ataque de riso. Alguma coisa tá acontecendo comigo. Dia desses eu afoguei de rir na rua porque lembrei da cena do "compositchi"; teve outro dia que eu tive que ligar prá alguém e ficar rindo no telefone por causa do "quiximbar". Hoje mesmo o Rodrigo falou "você quer café espresso ou no coador é melhor?" e eu não consegui reproduzir a piada.
Vou tomar gardenal.
Sábado eu vou ter cama! Sábado eu vou ter cama! Sábado eu vou ter cama!
E o Marcuixxx vai estrear ela com muuuuito Toddynho! haha

E fica explícito aqui que eu odeio o Jorge porque ele não quer ir comigo no Milo. PRONTOFALEI.

(Ai, a falta do que fazer nesta vida, olha no que ela transforma as pessoas...)
There's a ghost in my house - R. Dean Taylor
Coisas que só a BubbleGumMachine faz por você.
Me fizeram rir de rolar ontem:

- A tatuagem da mina da minha classe - "Für mich, du bist deine Problem", que em português quer dizer "você, pra mim, problema seu".

- A visão da Pat sobre filmes tristes - "Meu, aquele da Björk, CHEGA DE DESGRAÇA, pô!"

- Um quadrinho do Nani - a plaquinha no ônibus "Fale ao motorista somente o inevitável". "Eu te amo" - diz o passageiro. haha

- A ligação do Rafa, afinal ele usa TIM e é ricannnn. - "PLOFT!"

- A boa nova da Criz - Dia 19/05, o Milo Garage vai virar CASTELO!

quarta-feira

repitam comigo:

acrizéfoda, acrizéfoda, acrizéfoda, acrizéfoda, acrizéfoda
Disappointed, once more
Disillusioned, encore
I think I love you, for sure
So you're not disappointing at all


Clipe perfeito para uma manhã de ressaca, sonhos mind-tricking e notícias mezzo-agradáveis. Neil Tennant, yr the man.

terça-feira

Ah, é. A Sasha tá na Caras dessa semana falando que está em nova fase, mais feliz, e que deseja ter um irmãozinho.
Três considerações:

- Nova fase? Agora ela não é mais toddler, é uma criança feia e já com os dentes de leite trocados. Só pode ser.

- Mais feliz, como, se criança não tem algum conceito de felicidade? Criança fica feliz com qualquer chocolate, cacete. E mais, ela é filha da Xuxa, a loira de um bilhão. Fica quieta e toma essa boneca, chata.

- A Sasha deseja um irmãozinho desde muito antes de aprender a falar. Aprendam, mídia em geral, que com cinta-caralha não se faz neném. A pequena é fruto de uma inversão de papéis descuidada, ok?

Pronto, falei tudo, falei, ah, mas falei mesmo, que eu não sou de ficar guardando. Dá URSA no ESTROMO.
Ride with me
Pensamentos, questões e teorias de importância vital, feitas por mim a caminho da pós.

- Todo cidadão, antes de aprender a andar de ônibus, devia saber de cor e salteado a lei básica da inércia.

- A CiSSa Guimarães tem esse apelido por que o nome dela é CeSSília?

- Eu tenho verdadeiros faniquitos com nego que passa no corredor do ônibus e pára com a bunda grudada na minha, permanecendo por todo o sempre. Tipo, ela não vai se desintegrar se você continuar ali, gerando atrito. E você ainda corre o sério risco de tomar uma virada de mão bem dada.

- Você sabe lutar o estilo ?Louva-a-Deus Sete Estrelas? de Kung-Fu?

- Posso abusar de você?
- Pode.
- (fom fom) Pronto, valeu.

- Tava lá parada no ponto quando lembrei de Eleanor Rigby e comecei um chorinho mequetrefe. Aí eu lembrei que não faço parte das lonely people e parei de me fresquear.

- ?Pára de chorar que você é homem e homem não chora? disse a mãe para o filho resmunguento que acabara de tomar uma catracada nas costas.

- Por que tem cara que, assim que aperta o botão prá descer, pára na porta e fica medindo o muque no espelhinho retrovisor?

segunda-feira

Se eu estivesse num programa de incentivo ao tédio, hoje eu teria batido minhas metas.
Funcionária do mês, sem dúvidas.

E o Jorge, ingrato, desgranhento, nem prá me mandar um e-mailzinho!
prontofalei.com.br
Aí, né, eu postei umas dezoito vezes que eu tinha achado imbecil o velhinho que apareceu ontem no Fantástico, só que nem apareceu. Então, de novo: o cara fez uma escultura de um concorde na fachada da casa, e prá isso, ele passa os dias comendo manga e economizando.
Eu chamo isso de burrice.

(pega eu, pega!)
Xocotô Badabauê

Três dias com cara de um, porque pouco foi feito, mas sempre com muita qualidade. Ahuhum.
Saí de casa, fiquei pelllla, fiz cabecinha prá tirar foto com desconhecido, cozinhei, tirei fotos, invadi apartamento, andei a pé horroooooores, tomei chuva (não, esqueça o ritual hippie), fiz as coroamns, os brincoamns, os colareamns, vi a família, ouvi do meu nonno que não era prá eu aparecer lá enquanto tivesse o que fazer da vida (haha), comi feito uma porca africana no cio e dormi de touca de meia, que eu não sou boba nem nada.
Um beijo do meu coração para o de Wakabara Kurotchan, Eduardinho Viveiros Recebe, Teruma e seu Xale, Maltchiqueamn (a Paula manda beijo), ManaLaura, Rodrigo Assis Enterprises e Maridoamn.

Tatu Nobili Campari Ceuveja e Vódica Ô Pa Rebatê

Os Princesa gravaram House Fino e Metrô News, que agora estão para mixagem nos estúdios Jack EDYno Rocha, nosso produtor tão aclamado e foda.

O vo bebe pasquecê meus compréquiço

Falar com o Marcuixxxx ontem me fez rir como eu não ria há muito tempo. Acho que só ele tem esse efeito em mim, o efeito-mongol-Toddynho. Já a Mana Laura e o Djoh me fazer babar e socar a mesa do computador com suas declarações.

If I was Mike Tyson I would pull up a fight

Se eu ganhasse dois reais toda vez que dissesse "pronto, falei", hoje eu não almoçaria miojo. hahaha

quinta-feira

Eu não tô mais na idade de cometer loucurinhas. Aliás, nunca estive. Nasci sem bolas, sabe?

Uma hora meu jabá tinha que dar certo, e não necessariamente através dos amigos.

Você me imagina cantando "A Maçã" do Chato Seixas em francês? Não, né? Pois você é ta-ca-nho.

Minha sandalinha chegou! Meu kit da Hello Kitty também! E muuuuito mais coisas.

Tem gente que só nota as más notícias e passa adiante o drama que lhe convém. E essa gente, eu realmente espero, não anda por aqui.

Ai, chega, que amanhã tem gravação d'Os Princesa, minha cama de casal vai chegar, vou fazer meus "trabalhinhos" e uiuiui.
Nando Reis feat. Ana Carolina

foi no segundo dia de namoro, aquele dia em que nos casamos, e você trouxe a mala, as roupas, os móveis, pijama, cobertor, cachorro, travesseiro suas cuecas e sutians e pandeiro e o seu sapatão vermelho, que combina com o meu sapatão de cano alto. dundê dundê ridurirá...

Nando Reis feat. Xis

us mano, as mina, us cara, as muié, us gato, as gata, pa, pow, de all star vermelho e o jaco da FuBu

(um oferecimento Cabeça de Cocô Chmielewski)

quarta-feira

Tu quebrou minhas pernas, negão. Vish.
O Haloscan cagou aqui. Já volto.
Nando Reis feat. Latino

hoje é festa lá no meu apê minha morada meu lar onde a gente faz bundalelê suruba e pegação no banheiro na sala na orgia do quarto jogando fora seu all star vermelho
Nando Reis feat. Chorão

meu escritório é na praia no prédio na quebrada dos malucos dos pirados dos skatistas de santos de all star vermelhoooooo
Nando Reis feat. Sandeijunior

abre a porta a janela a varanda a quitanda a ciranda que canta que dança e balança a criança lambança, mariquinha
Nando Reis feat. Ruth Lemos

café canela chocolate sua casa um sanduiche iche iche
nu tri tri adequado na sala na cozinha

(remix)
casa asa asa
sala ala ala
amoruoruor

seu all all all all ssssssstar vermelho elho
pararap-p-p-paaaaaaa
CADÊ MEUS COMMENTS? O QUE EU FAÇO COM MEU EGO ATORMENTADO? HELP!
(tudo bem, afinal eu botei os comments em fevereiro de 2003 com o intuito de durar uma semana, já que minhas verdades eram incontestáveis)

Ontem eu dormi embalada por um DVD fantástico do Pixies. É, eu assumo, morro de tesão na Kim Deal, mesmo estando cheirada, suada e vestindo um camisetão velho da UCLA. Ela é linda e ai de quem discordar. (obrigada, Lúcia Veríssimo, vá embora agora)

One, two, three
She's a real left-winger 'cause she been down south
And held peasants in her arms, she said
"I could tell you stories that could make you cry. What about you?"
I said, "Me too. I could tell you a story that would make you cry."
And she sighed, "Ahh."
I said, "I want to be a singer like Lou Reed."
"I like Lou Reed," she said, sticking her tongue in my ear.
"Let's go, let's sit, let's talk, politics goes so good with beer.
"And while we're at it, baby, why don't you tell me one of your
biggest fears?"
I said, "Losing my penis to a whore with disease."
"Just kidding," I said. "Losing my life to a whore with disease."
She said, "Excuse me, please?"
I said, "Losing my life to a horrible disease."
She said, "Please."
Well, I'm a humble guy with healthy desire
Don't give me no shit because

I've been tired, I've been tired, I've been tired
I've been tired, I've been tired, I've been tired


Minha classe da pós tem se tornado uma coisa mais engraçada a cada dia. Já tem gente se odiando, e não tem um mês que a aula começou. Tem briga, também. Hehe, viu o que dá juntar 23 1/2 mulheres numa sala?

terça-feira

A cura prá TPM está a venda na Alemanha e se chama HANUTA.
o
Sabe onde eu vou passar o feriado? Num acampamento sem-terra. Vamos nos reunir sexta, bem cedo, no Largo da Batata e marcharemos em direção ao apartamento de Eduardo Viveiros, onde vamos armar as barracas de plástico preto. Entre os jogos de dominó, damas e truco, comeremos miojo feito na chaleirinha e invadiremos a geladeira, improdutiva e aproveitável. Já começo a fazer as bandeiras hoje, e vou arrumar um boné com camiseta na cabeça.
Claro que não vai durar um dia, até a hora que eu surtar e for atrás de um chuveiro elétrico, ou ligar o dvd.
o
ontem na aula a gente viu um desfile da W< e teve que fazer anotações. as minhas:
- zapping???
- clubber?
- gente, eles não sabem andar!
- e a coisa só piora...
- streetweat = desfile na rua, engraçadão
o
ai deus, como eu sou engraçada, nem me agüento.
I am a Romeo, am a Romeo with no place to go

hey hey hey hey hey hey
pick-it-up pick-it-up pick-it-up pick-it-up pick-it-up
hey hey hey hey hey hey

(...)

In a tight mini short in a short mini skirt,
it feels so wrong and it feels so right.
the more I think about it your a pain in the ass,
I told you many times, this time it's gonna last.
Want the kind of woman who can make me feel right,
not sloppy drunk sex on a Saturday night. cuz,

I am a Romeo, am a Romeo with no place to go

segunda-feira

o povo clama por sashimi com trident.
Peito afogado
não bom, não bom

E você já conheceu a linha Playmobil Nando Reis? Ele vem com barbinha ruiva e acompanha o forte apache a polícia o bandido a sala a cozinha o travesseiro a motocicleta e todo aquele meu amor que eu sempre guardei por vocêêê nesse seu all star azuuuuul.
E se eu...
nada
xá prá lá.
Patrícia, sempre tão boa judia, me trouxe de presente o cd Furacão 2000 para alegrar minha manhã. Ah, ela sabe me agradar. Uf!
hahaha

Venha me seduzir, rebolando só prá mim, com seu jeito de potranca na moraaaaal.
Poesia pura!

Ontem você falou, em tom de brincadeira, que confiava cegamente em mim. Aí eu tive insônia e fiquei pensando que, na verdade, você é o único amigo em quem eu confio cegamente. Sério. Chega a ser triste, mas não prá você, ok? Haha!

Matei as saudades do rei das trevas. Agora ele tem um cinto de balas que pesa mais que um neném de três anos.

Não botei o nariz prá fora de casa ontem, mas me peguei fazendo coisas que só Lúcia Veríssimo faria.

O bazar foi bom. Em 4h de permanência, 4 peças. Bom demais!

Troquei uma balada por um jantar com dois fofos. Morri de rir, voltei meio bêbada e dormi feliz. Tudo isso porque eu tinha inventado de ler Transubstanciação e fiquei deprimida. Ô homem doente!

E sexta eu ri, ri, ri, ri com a porção carioca. Da Gabi:
- E como ela tá?
- Tá magra! (braços abertos mostrando o tamanho do quadril)

Putamerda, esse post ficou parecendo um relatório "estou bem", que eu ri logo cedo com a Criz.

sexta-feira

Vontade quase que obscena de beber cerveja.
Paidocéu.

* não, corações, não vou enfiar a garrafa lá porque fica caro devolver o casco.
To hell, amor. To hell.
Porque eu faço a propaganda enganosa, e minha ausência trata de repetir "jackass" na tua orelha. Eu sou o produto que você adquire na pressa, prá depois descobrir o tanto de mofo que possuía em volta, prá só então notar o quão podre tudo isso é. Mas nunca é tarde. Você sempre pode me jogar no lixão e reclamar no procon. Ou deixar barato, já que não te custou tanto. Pobre de você, não de mim. O ambiente fétido para mim é confortável, é meu. Não vou jogar meu cabelo pro lado e sair giselando, fazendo pouco. Eu vou permanecer ali, à espera. De mais um, de mais uma, de mais alguns.
A minha farsa é a roupa do rei.


O primeiro que disser "num entendi nada" toma um panetone na cara.

quinta-feira

Eu preciso muito fazer uma análise antropológica dos perfis medíocres do Orkut. É uma tristeza você encontrar aquele amigo que era o mais engraçado da classe, e notar que ele virou um cafona. Ou aquela amiga inteligente, legal de conversar, que virou uma amelinha dos tempos virtuais. Aí eu peguei uns profiles mais reincidentes e botei aqui, prá gente rir.

Tem aqueles que dedicam o profile à pessoa amada. Exemplo:
passions: minha tchuga linda kiança nhenhenhén

Tem os que amam a vida:
about me: sou um cara que ama A VIDA!!! (sempre, sempre três exclamações, senão perde o sentido)
e/ou
passions: meu amôli, minha família, o "gillette com banana" e a VIDA!!! (esse existe e eu mudei prá não dar rolo)

Tem os que REALMENTE acham que a gente tá a fim de ler o about:
about me: Sou um cara legal, é, mas não pisa no meu calo. Gosto de viver, de tomar cerveja e dar a bunda, mas principalmente, amo a condição de ser assim, tipo, humano e talz. Mas, sei lá, quem sou eu prá julgar? Que atire a primeira pedra quem nunca julgou e panz... E é isso, galera, quem me conhece que me compre, Deus ajuda quem cedo madruga. Falou!

Tem quem bota música no about, e eu não vou pôr exemplo, porque me dá sono.

Ah, é, e tem aqueles que eSkRevEn AxIm. Tem também os malvadões: sou anti-social e te estripo se você não sair logo daqui. Tem os que acham que estão dando entrevista prá Marília Gabriela - "meu maior vício: pessoas".

E tem os abençoados que preenchem com apenas uma frase witty e pronto. Porque, muito em breve, profile vai ser praticamente um estudo psicológico grátis, na web. Psicanalistas irão ao deleite pesquisando os descritivos de seus pacientes na rede do tio turco.
Éééé, to falando.
Finalmente, ontem, o Maria Cleptomaníaca do Bairro (ruim) veio mexer comigo lá na pós. Vocês sabem, num lugar em que é cobrado quase R$ 700 por mês, as pessoas costumam ter um mínimo de berço e educação, o que não é o caso do provável bolsista (embolsador?). Bom, aí eu tava saindo PELLA da aula, indo pro meu ponto de ônibus, sim, porque eu não faço a linha carrão na porta, quando passei pelo Elza Latrocínio. Acho que nessa hora ele deve ter pensado muito em sua mamãe lavando a calçada lá da leste, um pé apoiado na outra perna, coçando o vão do dedão no calcanhar, assuntando com a vizinha sobre a presença mal-quista de terceiros. Falou:
(voz de gato)
- Ái, nessa faculdade tem um povo erráááádooo...

(cri cri cri...)
Se você pensa que eu parei prá retrucar o óbvio ("concordo, querido"), ou prá mandar ele falar mais alto, ou prá sentar a pasta no picumã cagado dele, errou. Segui em frente, passos firmes, só tentando segurar o riso, mas ele nem percebeu.
Me desculpe, eu posso ter sido criada na Estrada dos Mendes, bairro do Taboão, mas eu tenho noções básicas de "finéfi".
Tá boa, bonita?

quarta-feira

O Diário de Renatinha II - Perdida em Londres. Porque todo filme-continuação que se preze tem que ter o subtítulo "perdidos em Londres".

E falando em teorias Chínicas, a história do Mané, os póprios porteirios, me fez rir de afogar. O cara foi explicar pro China como fazer uma posição de "amor diferente" lá no Maranhão:
"As pusição que eu mais gosto é o amor diferente que as mulé faz lá no Norte, que é o lambe-lambe. Esse amô consisti nu cabra que tá comendo as moça di quatro. Aí vem o otro cabra e passa mantega, aquela do pão, nas suas bola. Aí vem o budógui, aquele cachorro do zóio redondo, e lambe as bola. Esse é os póprio lambe-lambe, e você até vê todo um mundo colorido di amô"
Eu não tiro uma vírgula dessa história, quem conhece o Mané, sabe que ele é exatamente assim, mesmo depois de ter abraçado os póprio Evangélicos.

A azia me pegou, mas lembre-se: antes dar azia do que dar a Zé.

A réiva tá passando, porque não posso viver com ela. Tá dando lugar prá termos práticos, porque é disso que precisamos agora. E pena, nenhuma.
Repitam comigo:

é tudo culpa do mercúrio retrógrado. é tudo culpa do mercúrio retrógrado. é tudo culpa do mercúrio retrógrado.

Eu nem sei o que o tal do mercúrio fez, mas dei prá acreditar nessas coisas a partir de agora. Só isso explica minha semana de merda. Quando eu achei que meu maior problema era pegar de volta do banco os R$5 que eles cobraram do DOC que voltou, me aparece mais coisa. Eu só digo isso: quem procura, acha. Sempre. E nunca acha bonito, porque segredo não é bonito. Segredo é segredo porque alguma coisa impede que ele seja público, o que o torna feio. É muito simples.
No fim de tudo isso, tou eu aqui de novo, com o estômago embrulhado, os nervos expostos, o humor no cu e um tanto assim de coisas entaladas na garganta, por falar.
Praga Xavante, seja bom e volte logo, preciso muito de ouvidos de penico e de um best feature prá encher de murro. Ninguém mandou dar trela prá mim.

terça-feira

Diamond Sea
Sonic Youth

Time takes its crazy toll
and how does your mirror grow
you better watch yourself when you jump into it
'cause the mirror's gonna steal your soul

I wonder how it came to be my friend
that someone just like you has come again
you'll never, never know how close you came
until you fall in love with the diamond rain

throw all his trash away
look out he's here to stay
your mirror's gonna crack when he breaks into it
and you'll never never be the same

look into his eyes and you can see
why all the little kids are dressed in dreams
I wonder how he's gonna make it back
when he sees that you just know it's make-belief

blood crystalized as sand
and now I hope you'll understand
you reflected into his looking glass soul
and now the mirror is your only friend

look into his eyes and you will see
that men are not alone on the diamond sea
sail into the heart of the lonely storm
and tell her that you'll love her eternally

time takes its crazy toll
mirror fallin' off the wall
you better look out for the looking glass girl
'cause she's gonna take you for a fall

look into his eyes and you shall see
why everything is quiet and nothing's free
I wonder how he's gonna make her smile
when love is running wild on the diamond sea
Não é nada justo eu completar duas semanas de alta na terapia, sentindo aquele aperto no peito, mui característico. Não é.
E talvez seja porque eu ando segurando minhas emoções aos olhos alheios, o que de fato é um saco. Ontem eu quase apaguei isso aqui e voltei num blog anônimo. Eu sei quem me lê e eu sei quem eu não quero que leia, mas não adianta. Eu parei de ler o que me faz/faria mal, e fiz isso para meu próprio bem, já que não contava com cuidado e discrição. Já eu fico aqui medindo palavras prá não sobrar prá ninguém, prá não causar olhares ressentidos, bla bla bla. Aposto que se eu mudar de um dia pro outro nem vai fazer diferença, mas, ah, mó cansaço isso tudo.
Um dia eu faço que nem aquela música sertaneja que o cara fala que vai mandar a Rosinha prá puta que pariu e tudo mais.

segunda-feira

Hoje, logo cedo, milagrosamente bem desperta, eu quase fui atropelada. Já dá prá imaginar como, né? Eu moro nos Jardins, ou seja, o infrator não dirigia um burro-sem-rabo, e sim um Imported Tchutáusend SW. Ele vestia uma camisa fechada até a gola, e era careca. Aposto que brocha também. Devia ser daqueles que falam alto no escritório, na padaria, no banco, na casa de tolerância, mas não tolera que um serviçal aumente o tom de voz com ele. Um bosta, sem dúvidas. Porque, é ÓBVIO, o sinal tava vermelho, e já fazia um tempo. Eu parei porque vi a anta vindo a milhão, já com o dedo em riste, que competiu com o meu dedo do meio também dirigido a ele. Tive muita, mas muita vontade de meter a bota na lataria daquele imbecil.
É, ele deve ser milionário, bem sucedido, quiçá feliz na concepção tapada dele, mas prá mim ele é um bosta e pronto. Ele vai chegar em casa hoje e encontrar a mulher muito bem vestida, folheando uma revista de decoração no sofá branco. Vai achar lindo, de uma dedicação tamanha. O que ele não vai notar é que ela passou o dia assim, nessa mesma posição, sob efeito de calmantes. E os filhos, lindos e cheios de talento, estão passando uma temporada de micaretas, traficando lança e batendo em puta. Depois vai sobrar prá ele tirar da delegacia. Aí ele vai deitar a cabeça no travesseiro e não vai lembrar da menina que ele quase atropelou logo cedo, porque o erro foi meu em cruzar seu caminho ladrilhado de pedras preciosas. Mas, porém, talvez, é, eu seria parte da dorzinha de cabeça dele se tivesse metido um murro naquele carrinho de merda. Ai ai.
A gente morre de rir e tirar sarro, mas o fato é que toda vez que eu ouço Deep Deep, dá vontade de sair dançando. Mas até aí, To M.I.A. with Lush também me faz REQUEBRAR.
Nininininininininíííííí

Porque às vezes parece que eu reclamo assim. Haha. Now, I would like to thank...
O lindjoh que sempre é minha maior e mais valiosa companhia. A lindão que me abraçou ontem. A outra lindanice que nos levou tomar sorvete. O lindonêgo que eu mais amo, que disse que admira minha capacidade de auto-suficiência. O outro lindárcio que pede pizza "Péris". E o líndio que em pouco tempo se tornou tão especial, tão amigo, tão presente, tão engraçado. E catou as tralha e se mandou. Ahpaporra!

EU TO VIADA HOJE, VAI PEGAR?
E o fim da novela não pode ser menos ridículo que a novela toda. Ainda me custa acreditar que essa joça bateu recorde de audiência, sendo RUIM daquele jeito.
Nem adianta voltar no tempo e falar da primeira patacoada master, que foi a licença poética prá justificar as idades misturadas dos personagens. Me atendo ao básico, digo que acho impossível a Leandra Leal e o Dado Rollabella serem mais velhos que a Carolina Dieckmann. Né?
Mas, prá último capítulo, alguém me diz o que foi:

- A perseguição da Mazaré? Lembra do He Man, que ele parava no lugar e dava uma mexidinha, mas não corria atrás do vilão? Ficou igual. Ela foge num Palio, achado num acampamento sem-terra, e ainda toma vantagem em cima de uma S10. Aham. E só pára porque acaba a gasolina. Oh yeah. Na ponte então foi de cair o cu: o tonto do marido-chef quase desmaiando, a Farinha do Carmo fazendo o velho "me segura senão eu pego, mas me seguuura" e a Isabelha chorando, porque ela SÓ SABE chorar. Cristo, ela tava transbordando o São Francisco! Se não fosse a Renata Sorrah, a cena teria ficado uma bosta por completo. A solução era definitivamente se jogar da ponte.

- A Farinha Querida parando o casamento? Convenhamos, ela foi tacanha a novela inteira, não tomou uma bosta de uma decisão sozinha. Não tava na hora de fazer diferente? Vai perguntar pro ex se casa com o atual? Alguém disse "Elba Ramalho"?

- O final narrado pela chatogonista, falando que a Leide Daianny ganhou O NOBEL DA PAZ COM 34 ANOS! Vá saindo, que coisa ridííícula! E a Adolescente Impertinente, filha do apedrejado, virou prefeita da vila. Uai, se o lance é sonhar alto, por que que ela não virou presidente do Brasil? Né?

- O Lima Duarte? Sem bigode? CanFFFFei (obrigada Crizamn)

Agora, o pior de tudo é trocarmos essa patacoada divertida pela Debora Whispers Secco. Não, aí é de matar. Ainda bem que eu estudo à noite.

sexta-feira

OMODEUS

- Você pretende ir ao médico?
- Semana que vem, talvez.
- Tá, então leva uma camisa minha.
- Prá quê?
- Biópsia. Prá ver se o que você tem não é alergia a mim.
- Qual o signo desse ser? Câncer?
- Sagitário
- Hmmmm estranho...
- Também achei... Ele tinha que ser frio e dominador.
- Poiseh. Vai entender...
- Com essa atitude ele só podia ser de câncer ou lésbica. Acho q seu namorado é lesbica, querida.


Esse filme quase me fez mijar nas calças de medo, mas eu quero ver até o final.

quinta-feira

O mongolismo e suas questões:

- por que, por mais que tente trilhar a carreira de loser e fugir de tudo, tem gente que consegue ser mongol-bem-sucedido? olha isso: a mina fazia algum faculdade de executivos-jovens, largou tudo, foi prá europa dar e comprar roupa, voltou casada, com filho e com um emprego sensacional.

- responda-me, ó pai, por que tem nêgo que não sabe se comportar de outra forma em situações sérias, a não ser como mongol?

- e por que eu não consigo ser menos mongol?

(vai, criz, sua vez)
Quem tiver essa música, ma me faz favor, viu? Aqui, no apfelsine@gmail.com

Sinner Man
Nina Simone

Oh, sinner man, where you gonna run to?
Oh, sinner man, where you gonna run to?
Oh, sinner man, where you gonna run to?
Oh, sinner man, where you gonna run to all on that day?

Run to the moon, "Moon won't you hide me?"
Run to the sea, "Sea won't you hide me?"
Run to the sun, "Sun won't you hide me all on that day?"

Lord says, "Sinner man, the moon'll be a bleeding."
Lord says, "Sinner man, the sea'll be a sinking."
Lord says, "Sinner man, the sun'll be a freezin' all on that day!"

Run to the Lord, "Lord won't you hide me?"
Run to the Lord, "Lord won't you hide me?"
Run, run, "Lord won't you hide me all on that day?"

Lord says "Sinner man, you should've been a praying."
Lord says "Sinner man, you should've been a praying."
Lord says "Sinner man, you should've been a praying all on that day."

quarta-feira

Tospericageja
Jucineli Cleide

anotem esses nomes, eles existem
Meu fusquete para meu sado-ortodontista, que me botou elásticos na boca e eu pareço o Mum-rá.

Atualizei minha shit list:
- nego que fala "dalicêinça" quando tá puto.
- mulher que deixa as unhas do pé crescerem prá pintar de cintilantch
- quem fala em portunhol o tempo todo
- quem lava a calçada, não varre
- as fitas de segurança do busão
- alunos extra-interessados

Mas eu amo o Nêgo falando "Menino ruim, eu cama, você, sofá. Karatê ocidental sanguinária! Sumô! Aaaah!"
Ontem eu cheguei perto do que parece ser o inferno, e é mais ou menos assim:
Você acabou de comer ossobuco num calor de 35o, está com muita vontade de fazer xixi, seu trabalho está a quatro quadras de distância numa ladeira e sua roupa é preta. Aí passa um ônibus e solta fumaça na sua cara, só prá você não esquecer que "a vida é dura".

(ele responde que duro é seu pau. - tô adorando esse livro)

--x--

A versão ska de "Final Countdown" começa com um rrrapapapá muito digno do cidade negra. Cortou meu clima.

terça-feira

Re: RES: o amor pede que a pessoa se jogue - resposta parte I
de: alenahra
para: Ana Beatriz

ai, queena, eu AMEI essa frase:

> Concluí que meu vetor de felicidade sou eu mesma, e participa quem quer.

vou fazer uma camiseta!

--x--

E não é?
"A mulher entrou na sala de aula com um colar de gesso, e disse que não era nada fashion. Nos dispensou, e eu fui de ônibus até o bingo chique, e subi a ladeira. Bebemos cerveja, e um deles me contou que fazia terapia com um interno Maníaco-Depressivo do Hospital das Clínicas. Comemos yakissoba e li um livro. Aí fomos para a frente do teatro, eu segurando duas malas enormes e ele pegando almofadas do sofá que achou na rua um mês antes. Roubou a cama de um mendigo, era o que ela dizia. Aí chegou um xavante de táxi, pediu 20 mangos e ninguém tinha. Você me paga o jantar, ela falou, e deu a nota. Comi temaki num restaurante japonês e o xavante cobrava as contas do mês e brigava com a hostess porque seu teppan não vinha. Fomos pro apartamento e vimos um filme sobre projetos no Mato Grosso. Depois, um filme da Tank Girl que era tosco, mas era até que fiel. Abri a janela xingando e ouvi dizer 'vou pegar a chave da sua casa e você vai me autorizar a te autorizar a entrar em casa'."

hehe.
mó loco isso!
Radio Sweetheart
Elvis Costello

My head is spinning and my legs are weak
Goose-step dancing, can't hear myself speak
Hope in the eyes of the ugly girls
That settle for the lies of the last chances
When slow motion drunks pick wallflower dancers

You come here looking for the right to glory
Go back home with a hard luck story
I can't hardly wait around
'Till the weekend come to town

Play one more for my radio sweetheart
Hide your love, hide your love
Though we are so far apart
You gotta hide your love
'Cause that's the way the whole thing started
I wish we had never parted

Now when it's late and the night gets colder
Don't lay your head on any other shoulder
Some hire themselves out for a good time
But you and I we have them sold

So I keep on sayin'...

Play one more for my radio sweetheart
Hide your love, hide your love
Though we are so far apart
You gotta hide your love
Oh that's the way the whole thing started
I wish we had never parted

Play one more for my radio sweetheart

segunda-feira

Saber pedir faz toda a diferença.
hahahahahahahahahah
minha sutileza suíça também.

Just for the record, eu odeio a Criz. Volte, senhorinha, ou meus dias não farão mais sentido (mentira, ainda tem a queena e o novelão do amor).

She's not sorry, she's happy. Happy as a tuuuuurtleeeee.

Dormir no ragatanga dá nisso: sonhei que minha mãe não gostava de mim e acordei chorando. Mãe, cê gosta, né?

Um mico na torre:
Sapata passa e me faz "carinho" na cintura.
- Telma, minha mina, uma sapa abusada me fez carinho.
- Cadê essa vaca? - olho pelo ombro da Telma e a mulhé tá ATRÁS de nós, ouvindo tudo.
Ela passou de novo e tum: carinho na cintura de novo com olhadinha "ixperta". Toma essa, imbeatricil.
Sabe quando você tem tanta coisa legal acontecendo que não sabe lidar com nenhuma? Então.
Só essa semana teve o lance da pós e da terapia, que me deixaram eufórica. E a cada momento, um beliscão de dopamina prá lembrar que "é isso aí" (valeu, Toni Tornado).
Aí sábado o show foi uma coisa, foi lindo, a gente não tava travado, nem com vergonha, a gente se jogou e fosse o que fosse. E foi bom (ô mania de escrever que nem na bíblia! "e Show era bom"). O melhor de tudo foram as 3 meninas que riam, riam, riam das letras e agora querem produzir nosso clipe. Teve gente pedindo foto, pedindo orkut, pedindo cd, e eu devo ter feito cara de mongol prá todas elas, porque isso prá mim é muito novo. Melhor, devo ter feito ruguinhas de Narcisa, é isso.
E o estímulo, que foi tudo? Ouvi milhares de vezes as palavras "sorte" e "arrasa", sem contar o riso escancarado durante o show, que foi uma boa dose de "não te fresqueia" prá mim.
Aaaai como eu to feliz, bicha, sem voz, no espírito ragatanga. Ontem nem dormi, fui deitar era quatro da tarde, depois de ter feito almoço pros neguinhos, falado com mãe, queena e jorge, quicado pela casa e tudo mais - JURUPINGA NI MIM. Pudera, acabei dormindo quase que direto.

Minha mais nova paixão chama-se Bis, um trio adolescente meio-Atari Teenage Riot, meio-Superchunk.

sexta-feira

E aí, que cê achou do meu compositi?

É prá ir!

É prá ir!
É prá ir!,
originally uploaded by Monga Monga Monga.

Chora cavaaaaaco!
(tum isquindum isquindum cucucucucuuuu)

Ontem, sem eu pedir, tia Cecília simplesmente me mandou passear. "Você está muito bem, muito dona de si, não precisa mais de mim. A depressão que você veio tratar já foi embora faz tempo, e de resto, não tem porque revirar agora que você está tão bem."
Não-a-cre-di-tei. Saí de lá sambando, ligando prá todas as pessoas que acompanharam o perrengue de perto prá contar as big news. Tô me sentindo como uma pessoa que se livra de um vício, que passa todas as etapas de uma dependência prá sair limpa. Eu já estava bem decidida a sair da terapia, mas não conseguia falar. Agora que tomei um passa-fora, ainda melhor, sinal de que eu estava certa e a hora estava chegando.
Espero que a próxima dispensa seja do ortodontista. Bom pro bolso e pra cabeça.

quinta-feira

Atendendo mal aos pedidos de Ms. Criz, a minha Hysterical Laugh Maker número 2, eu vou não falar dos tipos da crasse. Sacumé, é prá eu não ter MAIS gente uó querendo me bater, néam?
Porque tem um tipinho péssimo que praticou latrocínio em casa e quer me pegar de porrada, pode?
Quando eu tiver mais presença na classe, eu juro que sento contigo no Milo e tricooooooto.
Apesar do golpe na boca do estômago, foi ótimo saber que eu descartei da minha vida algo que pensava ter morrido, e não, tá lá vivinho. Mas agora não é mais parte do meu caminho, e isso me poupa de sentir milhões de dores à toa. Porque mudar não vai, chorar não adianta. É especular mesmo e pronto.

-s-

O curso da vida está prestes a resolver para mim um medo, uma situação estranha, que eu estou fechando os olhos e entrando nela pouco a pouco. A vida vai tirar ela de mim, por um tempo. E nesse tempo eu vou poder pensar se quero, se posso querer, se me fodi porque já era, ou se não é nada disso.
Agora, se eu concluir que me fodi, que venha o coral do "told you so". Ninguém manda desobedecer princípios, anta beatriz.

-s-

Eu sou, comprovadamente, queena.
- Tô com azia.
- Antes dar azia do que dar azé.
- Azé?
- É, dar a Zé, um negão de dois metros de altura. Imagina a benga dele, o tamanho?

make my day... hahaha!
Meu primeiro dia de aula foi o máximo! Tive aula de História da Sociedade Cultural, ou algo assim (sou péssima prá nome de matéria, blame it on dda), e ontem vimos um pouco do início de tudo. Gea, Chronos, paganismo e tudo aquilo que eu provavelmente já estudei na escola, e no começo da faculdade, só que não prestei atenção.
Confesso, é difícil. Começo a ouvir a professora e vem a onda de pensamentos inúteis no meio, e fica complicado emergir disso tudo e pegar o fio da meada. Mas eu tô tentando, em nome da motivação.
Saí de lá saltitante, doida prá ler tudo pela frente. Ainda bem que hoje tem terapia, e eu vou conferir se não enlouqueci.
Um dia eu ainda ponho aqui um testemunho de mamãe, contando o trabalho que eu dei nos tempos do colegial.

quarta-feira

Caham, caham
Fazia tempo que eu não punha sessão chororô no meu blog, então agüentem:

No primeiro dia de aula da ESPM (não, o tema de hoje não é esse), durante o trote, uma menina cabeluda e de sobrancelhas muito arqueadas me escolheu prá fazer parte do seu grupo de bichos pintados desgraçados. Ela parecia uma hippiezinha, e eu achei que devia ser uma das veteranas maaaais ativas e populares e lendárias na faculdade. Logo ficamos amigas, e ela passou a fazer bastante coisa com a minha turma (e vice-versa).
Aí teve o dia em que eu fiquei desabrigada, e ela, sem pestanejar, falou para eu ir morar com ela no dia seguinte. Assim, da mesa de um bar, meio alterada, mas sincera. Em uma semana dividíamos a mesma casa, e a partir daí, dividiríamos uma amizade de irmãs. A moradia durou pouco, e não por motivos ruins. Eu fui morar sozinha, mas continuei ficando lá no apartamento das Agentes pelo menos uma vez por semana.
Juntas, e com Gegé, Telma e Kas, fizemos um zine, inventamos danças tribais ridículas, viajamos para Sente Rite do Sapuqueí, ficamos amigas dos locais, saímos em São Paulo, brigamos de grito, nos abraçamos chorando, falamos mal uma da outra, rasgamos seda, dividimos frustrações amorosas, arrumamos empregos uma pra outra, quebramos camas, vimos filmes, bebemos no bér da Vila...
E nos últimos anos, mais adultas e sensíveis, passamos a enxergar nossa relação como cármica. A Renatinha sempre foi um anjinho pra mim, disso eu sempre soube e falei. Pra ela, eu espero ter sido uma amiga que nunca negou ajuda, nem pôs limites para vê-la feliz. É certo que a gente teve nossos rranca-tocos, de tanta importância que hoje nem lembramos mais os motivos.
Sexta-feira ela encerra suas atividades na capital, e se manda prá Londres no próximo dia 8. Vai se juntar à turba de brasileiros que foi parar lá, inclusive a Marina, outra amiga linda que se foi e deixou o povo na saudade. A desgraçadinha vai morar lá até sabe-deus-quando e vai me deixar aqui, só na torcida. Porque o último ano foi prá nós tão conturbado, que ela tem mais é que se jogar no estrangeiro e largar mão disso tudo aqui. Se eu pudesse, faria o mesmo.
Mete a mecha, Re, vai e se dá bem, e volta com boas notícias. Com a saudade a gente dá um jeito, inventa alguma coisa prá não sentir. Mas... aiiiiiii quem vai dormir em casa e xingar o Sammy do BBB por horas a fio depois que você for embora?
Chuif.
É o que dar mexer com gente envolvida nas práticas quiximbirescas do planalto central: o cuspe volta pra cara. Ri tanto ontem da Queena e seus perrengues adolescentes, que me vi do-mesmo-jeito algumas horas depois. Existe regra, mandinga, assunto que resolva ansiedade? Que faça passar? Que cure bichisse? Um ?bah, não te fresqueia? adianta?
Putamerda.
Hoje é meu primeiro dia de aula, e eu já sonhei com aqueles esquemas de aceitação discente ao American Way. Sim, eu chegava na escola (que na verdade era um grande sítio - ??) e ia pra primeira aula, de educação física. Lá eu conhecia a capacha favorita da cheerleader-mor, e meu aparelho enroscava no cabelo dela (don?t ask, ela tinha muito cabelo). Pronto, já era a freak da escola. E eu estava usando meus scarpins rosa-shoking, que eram inacreditavelmente confortáveis, dava até pra correr com eles. Even freakier.
O bom de tudo é que eu já sei de antemão que o freak real da minha escola é um ser suburbano que adora fazer o Trent Reznor da ZL. Ufs! Isso posto, agora tenho que procurar pela bicha modista capitã do time de futebol. Será que curso de moda tem Atlética?

terça-feira

- Ainda não achei a palavra que define seu visual hoje.
- Achou sim, só que você não vai falar em público.

camisa xadrez, colete (pullover?) cinza por cima, calça jeans e all star. começa com L. hahaha