sexta-feira

Bizarre

Sonhei que tava dando pro Clodovil.
Isso é só prá começar o tópico de coisas bizarras. Porque ontem a gente se enfiou - depois de dançar Speaking of Happiness pro Rodrigo - num bar no cu da Aclimação, para comemorar os 27 anos e meio da Juliana com outros DOIS amigos e dois garçons que não viam a hora de fechar a casa. A Ju queria pegar um deles. Acabamos no Ibotirama, eu bebendo coca-cola que nem macho com o Edu, a Juliana comendo calabresa com toneladas de maionese e a Ana num suquinho fresh e absurdex de limão. Saiu uma briga, acho que o dono do bar acusou um outro de ter quebrado alguma coisa, só sei que o acusado deu o maior bafão e começou a jogar dinheiro no cara. "Com o que eu ganho dá prá comprar esta merrrda em um dia, tá entendendo?". Adoro pessoas que usam de poder financeiro prá afrontar as outras. Aí o dono do lugar quis partir prá porrada quando o outro já tinha indo embora. Saca "me segura senão eu te mato, mas, ó, me segura"? A Juliana queria dar palavras de consolo a ele. Só que aí ela viu um cara na mesa do lado e quis ficar com ele, e a gente agitou. Os caras eram da PUC, faziam sociais, e conheciam o Jorge. Aí um vira "vocês são daquele As Princesas?". MEDO. Acho que fiquei uns 5 minutos escondendo a cara no ombro da Ana e vice-versa. O cara não devia gostar muito do nosso som, mas disfarçou bem. O amigo dele gostava de Radiohead, mas nessa hora eu já tava de saco cheio, a Juliana tava dando bola prá um bêbado e a Ana Laura, pobrezinha, fazendo a paciente com os dois nerds.
Fomos embora.
Tonight's the night.
Sonhei que tava dando pro Clodovil.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial