terça-feira

ok
jorge vai reclamar, mas eu vou ficar me lamuriando aqui porque não consigo fazer a linha introspectiva e ficar criando lagartixa no esôfago. e eu não disse nada, mas já é hora de parir o ivan lins, esqueceram? a pat falou que eu ando um muro das lamentações (meu único modo de se judia) pela ida do boy, mas antes de mandar ela tomar no meio do cu eu ponderei se era melhor falar do boy ou do ivan lins. eu prefiro boy.

1o
estou com uma dor de cabeça infeliz desde ontem. e ainda forcei a vista tentando conciliar novela e bijuteria.

2o
ando tomando canos maaaaster. nada me irrita mais que esperar, ou pior, esperar em vão (obrigada bob marley).

3o
estou ficando melhor em terminar coisas, de fato. mas é muita coisa ainda. e jantar atum no pão velho com mostarda do black dog também não ajuda em nada.

4o
neguinho adora oferecer coisa que não vai fazer. e eu to numa idade (oi?) em que se a gente sabe que não vai cumprir com o que promete, a gente fica quietinho, sem precisar TENTAR fazer bonito.

5o
o resultado deu positivo. a prova cabal de que sim, era.

6o
li num muro "seu ego é o judas, ele irá te trair". cara, meu ego é o mazzaropi, ele JÁ me trai se fazendo de tonto.

acho que é isso.

segunda-feira

bom é saber que a sua poupança, aquela que você esvaziou para ir no Pixies, em 2004, ainda ostenta a marca de R$ 10,48. come on, eu tava achando que devia até pro porquinho!
pela primeira vez em alguns anos, voltei a acordar sozinha, morando sozinha. isso resultou em atraso, depressão, falta de fome e zona deixada prá trás. hoje chega a quenga-rameira em trajes de frevo, e por lá fica até ser a vez da indiaquerense entrar. pensão lotada, beatriz feliz.
dos foras de sempre

1.
- quando você era pequenininha, era que nem esse neném. cheia de curvinhas, dobrinhas... só não era japonesa.
(rápida olhada nos pais do bebê)
- hm. é, nem ele.
(minha mãe conseguiu cometer essa gafe aos 18 e agora, aos ... - se eu contar, ela me mata)

2.
um dia um estilista me ligou para fazermos uma entrevista. a ligação estava horrível, e eu estava na saída da eusébio matoso, prá melhorar. falei:
- nossa, tá muito estranha essa ligação. sua voz parece que está saindo por um vocoder!
ele me respondeu que era assim mesmo, e eu insisti que estava ruim, sim.
um mês depois vejo o cara na tv dando entrevista. a voz dele ERA ASSIM.
tsc.

sexta-feira

Tem uma "casa de shows" perto de casa que faz a NOITE DA PICANHA.
Dizem que tem picanha pra racalho, sabe?

quinta-feira

Chicão, sempre participando da minha vida.
(No aeroporto, saindo do laptop, as pessoas em volta olhando o chafariz em dupla.
Oh Deus, lá vou eu ficar monotemática.)


Eu faço samba e amor até mais tarde
E tenho muito sono de manhã
Escuto a correria da cidade que arde
E apressa o dia de amanhã
De madrugada a gente inda se ama
E a fábrica começa a buzinar
O trânsito contorna a nossa cama - reclama
Do nosso eterno espreguiçar
No colo da benvinda companheira
No corpo do bendito violão
Eu faço samba e amor a noite inteira
Não tenho a quem prestar satisfação
Eu faço samba e amor até mais tarde
E tenho muito mais o que fazer
Escuto a correria da cidade - que alarde
Será que é tão difícil amanhecer?
Não sei se preguiçoso ou se covarde
Debaixo do meu cobertor de lã
Eu faço samba e amor até mais tarde
E tenho muito sono de manhã
De longe, a pior idéia que eu tive no ano foi ouvir um cd de tributo ao Burt Bacharach justo agora. Parece que eu gosto de sofrer (e não?). Ele já deve estar no avião, tomando o Jameson dele prá não enervar. Eu estou aqui, atrasada no trabalho, tentando concentrar. Nos últimos minutos eu virei a pessoa mais clichê do mundo, porque quando as coisas dóem, eu recorro a clichês. E ele quer que não doa, mas é tipo assim impossível. O que melhora é saber que ele é meu, eu sou dele, e isso é incontestável.
Agora eu só tenho que guardar dinheiro.

segunda-feira

- ta um HORROR minha casa
- duvido, só tá em fase em arrumação
- espero, né, pq só deu zica
- adaptando, honey, o que importa é que é um love nest hahahahaha (nest, é essa a palavra, né?)
- então ele precisa voltar logo prá eu começar a BOTAR OVO
rrrrrrrroubado da zéllen

quatro empregos que você já teve:
1. professora de inglês
2. redatora publicitária
3. assessora de moda
4. produtora/stylist

quatro filmes que você poderia assistir infinitamente:
1. lost highway
2. flashdance
3. o âncora
4. o massacre da serra elétrica

quatro lugares em que você morou:
1. são roque
2. são paulo
3. tatuí
4. tampa

quatro programas de TV que você adora assistir:
1. novela
2. novela
3. novela
4. programas de televendas quaisquer (ADORO)

quatro lugares em que você já esteve de férias:
1. aruba
2. cancún
3. dishhhney
4. a boa e velha SERRA NEGRA

quatro blogs que você visita diariamente:
1. caminho dourado
2. serpentina
3. trabalho sujo
4. bifesujo

quatro de suas comidas favoritas:
1. frango com quarqué coisa
2. estrogonofe da donivone
3. coxinha
4. costela ao abacaxi

quatro lugares em que você preferiria estar agora:
1. na minha cama
2. na casa da minha tia isolina, comendo pizza na frente da tv
3. em algum lugar errrrmo
4. no colo do meu namorado

quatro discos sem os quais você não pode viver:
1. stories from the city, stories from the sea - pj harvey
2. mellon collie and the infinite sadness - smashing pumpkins
3. country falls- husky rescue
4. moonlightin' - western special

quatro carros que você já teve:
1. só o merça com motorista

quatro livros que você relê de vez em quando:
1. ai, uma releitura da cinderela para crianças, acho que da cora rónay
2. the green mile - stephen king
3. of mice and men - john steinbeck
4. ixi

sexta-feira

Esta é a música mais loser que eu já ouvi. E como boa EMO que sou, eu acho bonita - e triste prá cacete.

I'll never get into your heart
I'm just happy to hang around.

Como eles dizem no filme, big L for LOVE. haha
sabe quando cê tá triste mas não tá tanto?
é, então.
sei lá, quem sabe eu tenha merecido.
ou não.

mas então, a Bia Falcão morreu, né? morreu nada, que eu sei.
hans donner, todos sabemos que o logo do JK é igual ao do jornal nacional, a quem você quer enganar?

gente, e não é que hoje já é dia 20 e eu ainda não culpei o ivan lins por nada?

quarta-feira

rabo africano parte II

passei em casa pra almoçar co boy e ir ao médico. ele desce e me arrasta pra quase dentro do domino's, pra eu ver o varal que ele tinha instalado nas áreas. empolgada, comecei:
- tenho três boas notícias, a primeira é que a gente ganhou um chuveiro e eu vou buscar hoje à noite na VM...
- don't need it.
- need it, sim! ontem queimou, eu te disse, você não olhou? ai, eu mande...
- olhei. não é o chuveiro.
- falei? era a resist...
- fusível.
- então precisa comprar.
- não
- POR QUE NÃO?
- porque eu já consertei.
- como?
- mímica, grunhidos, algumas palavras em português e R$5 pro lixeiro do prédio.
- meu mcgyver.

* queria apresentar a saída rabo número 2: a gente tem OUTRO chuveiro em casa, no outro banheiro. e eu esqueci completamente. dã.
ao mesmo tempo que tudo dá errado - o chuveiro, nossa única fonte de aquecimento alimentar até então, queimou - eu sou é muito rabuda.
tipo rabo africano.
to falando...

além de coisas que me acontecem que eu não vou contar aqui, a queena, por exemplo, tá sempre lá na hora do grito. vai me emprestar o chuveiro extra dela. e fez o bear entar em contato.

as coisas não são tão ruins.
engraçado. tanta coisa mudou, meu comportamento mudou, as situações mudaram. hoje não tem mais aquele desespero de perder. tem saudade, isso tem. estou a 8 dias de sofrer, já sofrendo, porque pela primeira vez eu sei o valor das coisas. ontem perdi parte da minha novela pasmando nele, desmaiado de sono, afinal a insônia acumula e ele fica grogue. fiquei pensando que até ele roncando ia me fazer falta. e quando eu socasse a cabeça na fechadura, quem que ia me fazer rir porque eu fico feia chorando? drama, né. não vai dar nem um ano, nem seis meses se deus quiser. mas eu vou ficar esperando a menina redneck que fala "and my uncle wanted me to show sum "LOVE" for him on the internet, whatever that means.".
tsc, menino.

terça-feira

One good thing about music,
When it hits you, you feel no pain.

(cara, se eu tô começando o dia com bob marley, é porque a coisa tá fêa)

Em quem eu vou votar no BBB? Na Juliana, claro. Não que a Inesossaura não mereça, mas é que a gaúcha-coelhinha falou assim:
- Pô, tem 14 pessoas aqui nessa casa, por que votar primeiro em mim?

Hmm. Duh.

E a competição de sonambulismo lá em casa tá acirrada. Noite passada, primeiro fui eu que levantei, fui até a sala falar com o insone, devo ter mumbled algumas palavras e voltei prá cama. Hoje cedo, ele fala "Onde está? Eu tava vestindo isso ontem, você roubou!".

Tá. Só assunto relevante.
A vovó tá falando que te fizeram trabalho.

Ah, é, e minha mãe vai se unir à mãe da nosferata, e juntas vão resolver nossa vida: vão nos dar uma máquina de fazer fralda e uma fábrica de coxinhas. Foi a nosferata que disse.

segunda-feira

- We should mate
- What?
- Date - I said we should date sometimes - you know, socially. Go out kickin`.
- *GULP*
- Are you ok?
- I`m fine. I just threw up in my mouth a little bit.

sexta-feira

Agora eu trabalho. Agora, todo dia, eu acordo às 7h30, morrendo de dores no corpo, tomo meu café não-perecível e corro prá Brigadeiro pegar meu bumba. Chegando aqui, tem uma moça que me traz uma garrafa d'água, oferece chá e café, enquanto eu pasmo na janela com vista prá marginal Mau-cheiro.
Almoço em shopping (money talks, meal tickets whisper), volto tarde prá casa e sou recebida com um saudosinho.
Finalmente.
uma filosofia de banheiro

aqui tá uma bela filosofia que não me leva a nada, mas eu pensei. voltando da praia, paramos num posto prá comprar água. eu tava verde de vontade de fazer xixi, mas geralmente os banheiros de posto não são tão limpos, ou são pagos e, a 10km de casa, eu ia deixar prá fazer xixi quando chegasse. aí eu sentei na sarjeta e fiquei vendo um monte de mulher entrando e saindo do banheiro, numa boa, sem pegar a chave na conveniência, ou pagar prá ninguém. entrei. o banheiro era inacreditavelmente limpo, recém-reformado, com louças novas, reserva de papel higiênico daqueles que você paga R$ 0,10 a mais prá não ralar a bunda, lixinho estilo tok stok, tudo nos trinques. nem um vazamento, parede branquinha, piso reluzente e não era de mijo.
e me deu uma vontade de não emporcalhar aquilo. na verdade me deu uma sensação boa, uma felicidade de ver uma coisa que funciona e o povo entende...

aí eu cheguei em casa e li as páginas amarelas com a Linda Hamilton.

quinta-feira

meu amor é curtido em alguns anos de espera e fé. é merecido por você, e mais nenhum filho da puta. duvide um milímetro do meu amor, que eu te dou mais dois quilômetros.
é, não tem saída.

terça-feira

pelo lado bom, ano passado foi o ano que eu conheci:
a queena (direito, né)
beinha
mari ticuli
cosmotruta

e aprendi a fazer bijoux
e meu mozîu veio prá cá.

tá, só prá eu parar de reclamar.

domingo

eu pego ele, aperto, dou um beijinho, dou dois, aí ele vai sair, eu puxo ele de volta, cheiro o pescoço, faço carinho no cabelo, fico pasmando - a essa altura ele já tá roxo -, aí dou mais uns dois beijos, aperto a bunda doído e deixo ir.
porque ele desperta em mim os sentimentos mais felícios, e no caso de ele ter que ir embora por um tempo, já fica afofado o suficiente.
aiai.
não tem aquele lance de que o que você faz no último dia do ano é o que você vai fazer pro ano todo?
então eu vou fazer uma boa grana vendendo biju, vou viver torrada de sol e trepando, mas sempre com minha mãe me ligando nos intervalos.

são 3h da manhã do novo ano e eu estou blogando.
i need sum shtairs.