terça-feira

renatinha e os lobos de higienópolis.

a rê tem tentado marcar mil coisas comigo, ultimamente, que não andam, er, acontecendo. é almoço combinado e desmarcado em cima, passeio, cinema, visita, jantar, chá de bebê e missa. sempre rola alguma coisa que ela acaba me avisando que não vai dar. aí ontem ela me ligou por volta das dez, falando que ia me visitar. eu, que tava na mais confortável posição de joselina, esparramada, gordoooona, na cama, falei que tava esperando. dez e meia, onze, uai, ela não tava em higienópolis? nada de renata. pensei "cadelinha, vai ouvir um monte, eu já podia ter tomado banho e ido dormir". liguei. telefone programado para não receber chamadas. ué.
pensei que ela tivesse ido pra casa e desligado o telefone e, quer saber?, tava furando demais pra ser verdade. fui dormir, mas com uma pulga atrás da orelha. deixei até o celular ligado, caso ela resolvesse ligar. "vai que aconteceu alguma coisa e eu to aqui toda reclamenta". adormeci.
hoje cedo, ainda sem notícias, fui dar uma fuçada no fotolog da madame (min). ela tinha sido assaltada, assim que desligou o telefone comigo. levaram o celular. ao chegar no carro, já assustada, notou que tinham arrombado a porta. é, assim mesmo. uma baita falta de sorte.
ainda bem que eu segurei a língua e não xinguei.
mas, ó, digo logo, história do pedro e o lobo.
(não que eu pudesse ter feito alguma coisa)

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial