sexta-feira

só pra deixar registrado em algum lugar, assim posso dizer "não disse?":
- o filho da bia falcão é o pedro, e o irmão da júlia MORREU no acidente.
pronto.
comi uma coalhada agora que me deu vontade de virar prá trás e falar "valeu, Vovoca!".
ok, eu preciso confessar: eu sofro de narcolepsia. e eu não acho isso bonito.
na verdade, é um caso bem específico. eu preciso estar assistindo um filme na minha casa para pegar no sono, e acordar invariavelmente na última cena. sempre foi assim. tenho uma lista de filmes que vi em pedaços, entre pescadas. ontem, não foi diferente. o vi levou esse filme bizarraço para vermos, e capotar foi o passaporte para que ele se tornasse ainda mais estranho. acordei várias vezes, cada vez entendendo menos. tive que confirmar que, sim, eu vi crianças com síndrome de down cheirando cocaína, e não sonhei. quando acordei, as pessoas riam de mim. droga.

como eu disse para alguém, dormi bem: bem bêbada e bem no meio do filme.

quinta-feira

If it's not with you
Phoenix

If it's not with you
There is no thing that makes wanna settle down
I thought it was a bad cough
But never knew how much illusions hide a torture
Lonesome & forsaken with no gratitude
Who's goin' to tell, devotion's not your problem
It's me against a wardrobe
Focused on the pain to see how we can get along

Doing things, getting better
I'll move on

Together
The more I try the less I care about it
Together
And if you don't see yourself in the mirror, forget what you did
Together
The more I try the less I care about it
I'm giving up my conscience for another
The only one I want is you

Things I wouldn't do
Try to treat me like a friend, get another late call
I'll lose you for another
Cause you can't believe how much your pleasure is a factor
Writing down the logic of my solitude
As far as I'm concerned I'd like to leave it random
I'm acting like an orphan
Let me get to know you better to make me less attracted

Doing things, getting better
I'll move on

Together
The more I try the less I care about it
Together
And if you don't see yourself in the mirror, forget what you did
Together
The more I try the less I care about it
I'm giving up my conscience for another
The only one I want is you

Parisians all gone
Words they're all gone
Let me tell you
uh...uh...uh....
?Me falta até palavras. Estou ansioso para esse jogo. Na Copa de 98 eu sofri do banco de reservas. Ficou uma marca como eu acabei de dizer e essa marca tem tudo para ser apagada. Tem momentos na vida que não voltam mais, mas a vida nos proporcionou essa nova oportunidade?

isso foi um jogador de futebol que falou. to falando que o zé, perdão, josé roberto é um poeta nato?
não é coincidência não. o sol voltou só hoje.
:)
vou sair yodelling por aí!

quarta-feira

todo dia eu acordo com uma roupa a menos, uma possibilidade a menos, e cada vez mais próxima de restar meu casaco preferido. e eu não quero usar ele pra não virar a menina do casaco preferido. cada dia eu acordo com sonhos relativos, com a música apoteótica do meu celular e a visão da estampa da roupa de cama e da cor da parede me lembrando um período. torço pro michael já estar voltando, ou nem ter saído, ou pro marcelo aparecer de surpresa, prá eu ter alguém prá conversar. mesmo eu sendo muda de manhã. aí eu faço o ritual de limpeza de pele, belisco um pouquinho na cozinha e vejo os e-mails. ouço as mesmas músicas da pasta slsk e saio. quando volto à noite, lavo as mãos, preparo uma sopa, vejo novela e volto pro computador.
como disse um amigo, 25 e a água batendo na bunda. tá na hora da vida fazer mais sentido.

VAAAAAI EMO FIADAPUTA, 3 HORA PRUM POST DE MERDA QUE NEM ESSE!
(essa foi minha consciência tacando giz na minha cabeça)
clap clap clap

e eu fico imaginando eu e ivi quando ficarmos velhas. ela vai tirar fotos minhas trocando a fralda geriátrica, eu vou rir quando ela deslocar a coluna dançando christina aguilera e arrumar um namorado pivete no baile da segunda idade. basicamente, eu vou ser a mary montilla e ela guida guevara. e, claro, teremos a nossa "ô muóóónicaaaa".
ah, é, agora me sinto obrigada a ser resenhista da copa.
então, sobre o jogo de ontem, só tenho uma coisa a dizer:
não assisto mais jogo nenhum na firma. é realmente constrangedor todo mundo te olhando feio só porque você gritou "me chuTa, adriano!" durante o gol.
tsc.

terça-feira

dig deep but don't dig too deep

(o momento emo foi um oferecimento de "situações atuais bia bonduki")

segunda-feira

save the date

dia 12/08/06
DJ LORÃO @ Milo Garagem

be there or be square.
minha nonna anda me dando mais olé que os adversários da seleção brasileira. sábado, depois de tomar o remédio para dormir, ela ficava passeando na sala, enrolando pra deitar, e já meio atordoada. quando eu falei mais sério que já era hora de se recolher, ela me fala com a cara mais marota do mundo:
- deixa eu só dar boa noite pro anthony?
tá, nonna, eu deixo.

sábado

hoje foi daqueles dias que eu adoraria que minha mãe fosse me buscar no trabalho, mesmo ela atrasando uma hora e gritando "be-a-triiiiiz" lá da portaria prá eu descer. aí eu chegaria em casa e teria o jantar pronto, na mesa, e eu só precisaria tomar um banho, botar o pijama e comer. e depois dormir. talvez ouvir uns cds adolescentes antes.
mas aí eu vim prá casa me arrastando no chapisco, o coração pendurado prá fora, segurando o choro. sei lá o que me deu. parei numa banquinha e barganhei meia dúzia de rosas por R$ 5, prá me animar. o cara falou que talvez eu desse sorte prá ele, porque estava ali desde a manhã e eu era a primeira cliente. bastou prá eu voltar me debulhando, e chegar em casa e abrir um pote de azeitonas com coca cola e porcaritos sabor churrasco. então eles chegaram, cada um mais deprimido que o outro, e a gente foi rir um pouco.
fico imaginando que se eu morasse sozinha agora, tava fazendo interurbano.

sexta-feira

aí eu tava vendo "anos incríveis" e o kevin falou assim pro wayne: "wayne, eu posso ser mais baixo que você, mais fraco que você, mais novo que você, mas eu tenho amigos e você não tem".
um pouco mais de copa para nossos corações

ontem saímos daqui às duas em ponto, para pegar menos trânsito, passamos no carrefour e garantimos os porcaritos. aí a alemoa quis aproveitar a vodka do jogo passado e comprou uns moranguinhos e leite condensado. vai veno.
pedimos pizza e, enquanto as moçoilas preparavam os drinks - a cozinha é pequena - eu gritava da sala, bacia de fandangos em punho, que o jogo tava começando. bola prá lá, bola prá cá, ronaldo ainda não tá jogando bem, mas o galvão deve ter chupado a rola dele antes do jogo e só emitia comentários do tipo "ele quer jogar, brasil, ronaldo está indo nas bolas, deixa o menino jogar". a pizza chegou, a batida de morango ficou pronta. fui tomando aquilo como um milk shake.
ok, agora comentários do jogo:
- o time estava muito melhor posicionado, mas os japorongo eram realmente bons. aquele goleirinho tava de olho bem aberto - eu PRECISAVA encaixar essa piada em algum lugar - embora tenha tomado 4 gols.
- como eu disse, o ronaldo fez o mínimo. e eu VI, ah eu vi uma hora que a bola foi do robinho pra ele e ele deu um carreirão e PA-ROU. não me engana não.
- o adriano não jogou. :??
- ah, palmeirão, mesmo tomando frango você é IMPERIAL.
- e o tsuboi? adorei esse nome!
- gente, aquele juninho pernambucano é muito feio!
- cicinho, tinha que ser tricolor né? mandou bem.
bom, mas aí eu fui tomando aquela batida, e precisei me retirar em determinada hora para tirar um COCHILO. avisei as visitas e dei dez minutinhos no quarto, para voltar pro apito final.
4 x 1, tá bom, ainda bem que não entrei em nenhum bolão. com certeza eu poria algo do tipo "com gols de rivelino, garrincha e jairzinho".

quarta-feira

Now if your mind lies in the Devil's workshop
And evil duens your thrill
And trouble and mischief is all you live for
You know darn well
That you'll go to hell


got it?
;)

terça-feira

adendão verde-amarelo

menina, e não foi que eu esqueci completamente de falar de mais umas pérolas da nossa seleção?
a saber:

lúcio - cara, o lúcio é o chaves do time. perde bola na área, toma olé até do juiz, tropeça no próprio pé. dá uma vontade de gritar "tiiiinha que ser o lúcio!".

emerson - lembra dos seus tempos de escola, que tinha um bedéu meio panguão, que dormia no recreio enquanto você queimava futum no banheiro, e nos fins de semana você sempre via ele num bar da cidade? é o emerson. só faltava ele ser meio barrigudinho.

cafú - o cafú é uma simpatia. mas tá velho e vai ser preso. tsc tsc tsc.
* oooooooooxe.
* ô arapoooooonga!
* ó, doeu. mas, ó, passou rapidinho.
* to com uma afta sob a língua, perto do siso inferior direito. ou seja, pior, só se fosse no saco.
* fiquei na SARJETA dos apaixonados e baixei todos os discos do NELSÃO. de "Vagabunda" à "Lazarenta"

segunda-feira

chorinhos e guarânias são ideais para depois de uma maratona de sorvete rochinha, batata crespa, totó e uma saudade que não tem tamanho. bilhetes fazem sorrir e doer. posts fazem chorar.
uma mulher de bandana do brasil na cabeça ME JULGOU ontem.
bia vê a copa - os comentários que você só lê se entrar aqui.

a batalha dominical de ontem só não foi péssima porque teve uma bela GALETADA com polenta, embora sem farofa e vinagrete. de resto, parecia um embate entre internos e ex-internos da apae. sabe quando você tem a impressão de que todos os outros times estão melhor posicionados? então.

agora vem comigo pro comentário homem-a-homem (os que eu sei, né?):

ronaldo - gente, alguém manda ele prá caminha? ele fica em campo com aquela cara de tonto, respirando pela boca, mal consegue dar um pique. chega, ronaldo, deu, vai dormir.

robinho - aaaah, o robinho. esse menino é de ouro, né? é a alegria de viver do futebol moleque. é o brasil de chuteiras. é o pelé pós-moderno. o nosso garrincha de canelinha.

fred - a baby consuelo do futebol brasileiro. a cada cinco palavras, um "graças a deus". um crente que faz.

dida - não falem mal da minha palmeira imperial. quase fez merda uma hora, mas ele é o dida, a palmeira imperial. ele venta prá lá e prá cá. não falem mal.

zé roberto - perdão, josé roberto. estou impressionada com a articulação desse sujeito. nunca vi um jogador de futebol com um português tão escorreito e castiço. o eu-lírico dele bate uma bola honesta.

juan - nem sei o que ele faz em campo, mas foi legal ficar chamando ele de juan o jogo inteiro (e não rrrruan, estrangeiros).

kaká - ele aceitou jesus no coração. ele casou virgem. ele compôs uma música para a esposa. ou seja, ele é cafona, mas marca gol e a gente gosta.

ronaldinho gaúcho - desculpa, não consegui ver. ele é muito feio, eu tapo a cara quando ele aparece. (segundo a ana, ele é um cavalo de parada.)

roberto carlos - baixinho petulante. humpf!

tomara que quinta-feira os japón dêem um catuco nessa seleção, aí eu volto com mais comentários desnecessários.

(em tempo, um adendo)

gente, não falei do adriano! ah, o adriano! ah, moreno de olhos verdes, lembrança de veludo. seu pai não tem dinheiro, mas tem você, que vale tudo. uh, adriano, me chama de bola e me chuta pro gol! passou.

quarta-feira

depois do metro, do quilômetro e do milhassexual, constatei a existência de mais um grupo perfumado e empastado que habita as metrópoles: o metrossexuhype.
enquanto os old-fashioned preferem usar o que todos os outros amigos estão usando, ele usa as roupas da última moda, deixando bem claro que acompanha o trabalho de cada estilista. é um mix de nomes ambulante. ele tem sim a calça skinny, o moletom do herchcovitch (não o do bazar, que nem os outros mortais), o all-star último lançamento. o cabelo é pônei, claro. a diferença é que esse grupo não é composto por gays e produtores de moda; eles querem pegar mulher, sim. e pegam. no que depender de mim e de mais algumas conhecidas, loucas por um fashionistazinho, pegam.

terça-feira

novos vícios:

freaks & geeks
like a velvet glove cast in iron

o michael está me deixando nerd de novo. nerd loira, gotta luv it!

segunda-feira

reflexões sobre a recente LOIRITUDE

- todo mundo olha. é impressionante. todo mundo olha, vem puxar papo, quer pegar. junto com o loira, ganhei o adjetivo "facinha".
- me perdi assim que eu saí do salão. como assim, meeeu?
- ao mesmo tempo, é bom lembrar que, no fundo, eu sou morena.
- é um alívio ver que ficou bom. tinha medo de parecer um travesti.
- a pior idéia que tive foi chegar no trabalho atrasada. começou a maior gritaria. preferia quando eu passava incólume pelos colegas. bom, mas isso amanhã acaba.
- já ouvi TODAS as piadas de loira.
- "tá encarnando o figurino axé?" - essa foi a pior.
- "você fez isso prá copa?" - não, ESSA foi a pior.
sugar
pie
honey
bunch

domingo

witty phrases

- minha bota não cabe mais.
- claro, seu pé cresceu, sapatão.

- você falou "vamo cagar lá em casa", como dizem as meninas finas para os pretendentes?

- não andem mais juntas.
- por quê?
- porque além de serem gatas, neguinho pensa que vocês são LÉSBICAS.

sexta-feira

piada do português

minha empregada nova gosta de ligar para contar cada feito, a hora que entrou, a hora que saiu, essas coisas. aí ela ligou falando que comprou cera e encerou a casa. pronto. lá vou eu cair de novo!
da importância de se fazer os exercícios fibromiálgicos matinais

desde que houve a suspeita semi-confirmada de que eu tenho fibromialgia (afinal é uma doença tão abstrata, quase uma poesia, que não dá pra se dizer nada com certeza), eu tomei consciência de que muitos hábitos meus vão mudar. veja bem, tomei consciência, não providência. porque eu continuo sedentária, continuo me irritando à toa e continuo sem tomar analgésico quando as coisas dóem. aí minha mãe, que tem uma amiga na mesma situação, me passou uma série de exercícios para fazer antes de sair da cama, para estimular o cérebro. basicamente, o cérebro de quem tem fibromialgia "se aborrece" muito facilmente, identificando cada estímulo estranho (surpresa, chateação) como dor. então esses exercícios são meio que um aviso de que o corpo acordou, com calma. é tipo "olá, cérebro da bia, eu sou o dedão do pé direito, e eu já estou acordado! bom dia!".
comecei a fazer esses exercícios todo dia logo ao acordar, e parecia estar me fazendo bem. até que hoje, dormindo na casa da ana, acordei antes do horário e fui pegar um copo d'água na cozinha. esqueci que eu tinha que ter avisado o cabeção antes de levantar e, na volta, minhas pernas tiveram um erro inesperado e precisaram ser desligadas. PATATOF. caí que nem abacate no chão, de cuén no corredor, e não sei como não acordei o prédio inteiro. não sabia que eu podia fazer tanto barulho.
voltei pra cama puta da vida, com uma bola no joelho e uma ralada no cotovelo, e uma dor que vai durar o dia todo. só pode ser punição.

quinta-feira

que eu não estou satisfeita com a minha condição redatora, é assunto para outro dia. mas, aqui, acho que nunca fiquei realmente orgulhosa da empresa em que trabalho. agora somos uma multi-nacional!
obs. final: sim, duas paredes serão pintadas no meu quarto. ordens expressas do pintor.

quarta-feira

observações que nada me acrescentam, a não ser ódio.

- oi, bia, aqui é aquela sua vizinha que fala pelos cotovelos, tudo bem?
- tudo e você?
- então, menina, eu fui comprar as tintas para pintar seu apartamento, e queria saber: no seu quarto vai pintar SÓ uma parede?
- é, é o que precisa. o resto tá ok.
- mesmo? ah, porque o michael vai pintar o quarto todo, então eu fiquei pensando aqui se tava certo, antes de comprar as tintas.
- sim, o quarto do michael está tomado, o meu só na parede de dentro.
- tá, mas por que você não aproveita e pinta tudo?
- bom... não sei, porque eu peguei uma tinta que ficasse legal num detalhe, e porque realmente não é necessário. pensando bem, a parede da janela vai continuar manchada, mas é uma mancha pequena.
- então pinta a parede da janela também.
- hmmmm... - pensando se mandava comprar uma latica de tinta creme pra cobrir a mancha ou se valia a pena pintar mais uma parede de lilás, quando sou interrompida
- SE BEM QUE É UMA BELA SACANAGEM COM O PROPRIETÁRIO E COMIGO, QUE ESTAMOS PAGANDO PELA OBRA, NÉ?

então por que ofereceu, oh, alimar?

terça-feira

até a maior das admirações acaba numa ida conjunta ao banheiro.
hoje é o dia do nascimento do representante do pé chanfrado, do filho do homem, do sete-peles júnior. mas, de acordo com intensa pesquisa, eu e uma amiga juramos que ele já nasceu faz tempo. e não, não é o vicente - embora ele tenha me feito dar os parabéns para ele, claro.

o post maldoso é um oferecimento deste blog cor-de-rosa-marisamôntico.

segunda-feira

é a primeira vez que a caça anual de borboletas acontece dentro da minha barriga e eu não faço a cobertura do evento aqui no blog.

já na orelha dos outros... aimeudeus.

sexta-feira

pueminha logo cedo Inbox bb

Bia Bonduki
More options 11:13 am (4 hours ago)
meu tabaco você fuma
minha florzinha você rega
o que nunca vai fazer
é tocar nas minhas prega

(Melô do Tabaco, Bonde do Rolê)

hahaha
com amor
mas sem as prega
beinha


i m weasel
Madness

Madness is my name
Madness is the game I will play with you.
Madness is the kiss I will give to you
wrapped in silver night.
And you will never be the same.

Madness is the maze I will build for you
'til you loose my trace.
Madness is the word you will try to tie
'till you loose yourself.
And you will never be the same.

And you will never be the same
you will also be insane
no use, confuse, what is the use
if nothing will be the same.
You will never be the same,
you will also be insane

quinta-feira

um post depressivo e escatológico

lembrei disso quando estava brincando de hiperatividade no fran's café e avisei os presentes que precisava fazer xixi. ao entrar na cabine, lembrei do dia que eu vomitei no banheiro da filial da alameda campinas. o post não é sobre isso. eu tava tomando um remédio lazarento que me deixava com ânsia se tomasse em jejum. e como eu cheguei em casa faminta e tive que ouvir o que maomé não falou da carne de porco, fiquei sem comer. e desci a campinas chorando, num misto de culpa e indignação, e meu consolo foi ainda mais triste. foi um abraço de "ok, você errou sim, agora engole essas lágrimas, tem gente olhando". acho que esse foi o dia mais triste do meu ano. cheguei no fran's e fui direto vomitar na cabine apertadinha e perfumada. não queria sair de lá, tinha vergonha. vergonha da ânsia, do remédio, dos olhos inchados, dos olhares, de mim, do meu egoísmo, do que eu tinha me transformado. "você era uma pessoa aventureira, olha o que são paulo fez com você".
é, olha lá, são paulo me fez vomitar no fran's.
acordei sentindo o peso de sanja nas costas. sabe que foi bom?