segunda-feira

(esse post vai demorar um ano para ser digitado)

quarta-feira passada peguei o resultado dos exames. era mais fácil fazer uma enciclopaedia maedica do que eu tenho. de pequenos cristais de suspeita de cálculo renal a triglicérides na altura, passando por um princípio de fibromialgia e hipotireoidismo.
com todo o quiproquó rolando, fui semi-obrigada (how convenient!) a pedir licença médica do trabalho, por 15 dias. assim mesmo, com a casa caindo e meus planos acontecendo. afinal, eu sou registrada prá quê?
primeiro dia, ainda acordei cedão pra andar, fiz compras, recebi a faxineira graduanda, fiz e fiz e fiz e inventei de furar uma parede de azulejos com uma broca fora de prumo. don't ask.
no outro dia, dava entrada no Nove de Julho com uma inflamação no tendão.
haja prega prá tanto azar.

no mais, a licença veio em hora certa.
eu não posso me estressar, certo? então são bem-vindos:
reuniões de novos amigos, velhos amigos, jantares finos, jantares podrões, cafés fora, cafés em casa, programas culturais, programas sem proposta, passeios, conversas, silêncios, barulhos, amor, amor, amor, filmes, pizza, fica, brunch fino, pulseira de acrílico, a galinha e suas variantes, carinho de cachorro, ai, ai e ai.

nem que no outro dia venham contar que o lambe-saco roubou até seu lugar físico. leva, filhão, eu to é bem assim.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial