sexta-feira

continuando a minha mania de nomear mendigos, hoje eu vi na minha rua o mendigo do tchan.
ele é lindo, deixa ele entrar.
Cheguei em casa cantando a alegria de pegar o Ballaró aberto - não que eu fosse jantar lá, mas pelo fato dele sempre fechar cedo, ou seja, estava em casa antes das 20h. Passei o portão pelo porteiro-cizânia, e ele sempre demora uns 25 segundos pra me falar oi. E eu sempre acho que ele ta me falando algo a mais e paro pra escutar. "Oooi, dona Biiiia, boa nooooite". Entrei no elevador e ouvi ele falando lá no fundo. "Dona Biiiiia, o seu liiiiivro". Q? Ele abriu a porta do elevador quase fechando e me entregou um envelope pardo.
- Dirgrasssssaaaaada.
- Oi?
- Nada, obrigada.
Subi até meu andar repetindo o mantra "dirgrassada!" enquanto procurava uma dedicatória. Eu assumo meu ego faminto. Achei, num papelzinho de presente, a letra de Mobral que eu ouvi na segunda à noite, junto com o disfarce do "estou fazendo um origami. simples." e "hoje já é 26?". Não me engana (mas enganou).
Bom, aí que eu sentei no futton e devorei. E devorei mais uma vez antes de dormir.
E dormi embalada pelos rockzinhos.

quinta-feira

dona alessandra cristina acaba de me transformar em uma couch potato até segunda ordem. a danada me emprestou os dvds piratas da terceira temporada de the L word. pronto, era isso que me faltava! eu to perdendo aniversário prá ver dvd em casa! quem sabe eu fique mais rica com isso, afinal vou ter que dispensar programas prá conseguir ver os 16 episódios, chorar, comentar, entrar na internet para saber mais, ligar para a mari para analisar e bater informações. mas que ninguém me tira de casa até acabar, ah, não tira.
que lost o queee!

segunda-feira

eu já passei da fase de ficar resenhando livros no meu blog, ou mesmo de fazer citações pernósticas para tentar convencer o mundo de que sou uma pessoa letrada. mas, ai, esse livro ta me matando. franny & zooey, do j.d. salinger, é muito forte, muito intééénso, daqueles livros que você aproveita cada minuto livre pra dar uma adiantadinha. se alguém se interessar, eu recomendo ler antes, no livro nine stories, o conto "a perfect day for bananafish", ou você vai saber o final dele em f&z.
eu assino embaixo.
ass: ana beatriz dias bonduki

sexta-feira

sonhei que andava de braço dado com a heloisa helena, fazendo campanha.
enough said.

quinta-feira

às vezes eu acho que sou psicopata
porque tenho inveja dos seus colegas de trabalho

eu queria te ver todo dia, nem que fosse de mau-humor.

terça-feira

revirando minhas pastas atrás do meu passaporte, encontrei a prova cabal de que eu sou, sim, muito mimada. era assim:
minha mãe tinha feito um desenho de toda a família, quando eu devia ter uns 7 anos. era ela, ainda de cabelo comprido e com escova, a claudinha neném, meu pai de cavanhaque e eu, com os dentes separados pré-aparelho e os olhos caídos como os do meu pai. os nomes estavam embaixo, com uma pequena intervenção. eu obviamente me senti injustiçada e rabisquei meu nome, escrevendo "mamãe" embaixo do meu desenho e "bia" embaixo do dela. mais prá baixo tinha um desenho meu, bem feio, com uma seta indicando que aquela monstra era a mamãe.
olhando um pouco mais, eu consigo me ouvir MIANDO de ódio de ter sido desenhada mais feia que os outros.
depois eu escaneio e boto bem grande no meu desktop.
matemática caetânica telúrica

4 é igual a 2 + 2, sendo que 2=b, ou seja (b2 + b2)x onde x=19/5, OU SEJA, nessa expressão temos um resultado tipo lindo.

segunda-feira

esta é minha mãe

Ivone says: (17:47:21)
dizem que eles (ronaldo e raica) terminaram por e-mail

cocker spaniel in a leotard says: (17:47:32)
ah foi? isso eu não soube

Ivone says: (17:48:29)
foi o que eu li na bibliografia avançada que eu costumo consultar

domingo

bee-zzarre

tava no telefone com a mikki, falando merda.
- hey mommy!
- hey kid, where were you?
- i was at a wedding in jundiaí, that's why i didn't call. so, d'you wanna go to 8 bar tonight?
- i wasn't planning on going out THAT much tonight...
- GHAAAAAAAAAAAAAAAAH!
- what, you...
- ... toc... toc... toc...
- mikki?

barulho de grito e telefone sendo largado. ela tava num orelhão na estação são joaquim. pensei por 2 segundos e liguei pra polícia. pedi pra mandarem uma viatura lá e falei que ela era americana, não falava português e tal. o melhor foi tentar descrever ela. "ah, é uma menina de cabelo bem grande. beeem grande". bom, aí depois de meia hora de pânico ela me liga. tinham levado a bolsa dela, com cartão de débito (ah, duh) e diário. esse último, o que fez ela correr atrás do ladrão e tentar sentar na cara dele.
ela tava bem, no final das contas. polícia nenhuma fez coisa nenhuma, mas sabe que eu me senti meio macgyver?
não não não não não
não
n
ã
o
OÃN
eneaótil

quinta-feira

toda vez que ouço "it had to be you", além de ter um apertãozinho no estômago, sem resenhas, eu lembro de uma fita que eu tinha, com a trilha de "o dono do mundo" se não me engano, que tinha essa música cantada pelo harry connick jr. e aí um dia eu peguei um caderno de anotações da minha mãe e escrevi a letra, do jeito que eu achava que era, bem grande, bem filha tentando chamar a atenção.
a história sem clímax é oferecimento da casa.

-x-

eu quero ter pernas com um palmo de descanso. ninguém imagina o quanto eu sofro com esse rala-coxa diário.

quarta-feira

eu tenho o que falar? não tenho. então toma link da novela.

terça-feira

q-que vaceelo

como eu tava dizendo, é bom passar pro outro lado. porque aí você ouve as razões dos outros e pensa "que bom que eu não faço mais parte disso".

quem lê pensa que eu tou super num momento introspectiva ilha-de-caras. tou nada, tou chamando minha vó de meu bróder.
não tô escrevendo porque, ai, preguicy. mas, ó, as histórias dão voltas, dão voltas, e um dia você se vê infeliz tentando segurar as pontas de um lado da história, aí anos depois você passa pro outro lado e vê que, ai gente, quanta babaquice...
cara, é isso.
eureka!
inventei o paulo coelho, galera!

tá tarde.

quarta-feira

- saudades! já vai pra um ano que ce foi embora, né?
- eu tb!! eu sonhei com vc!!! que voce tava gravida!
- serio? me conta!
- DE MIM !ISSSSHH

hahahahaha
by senhor e essas burelhax

terça-feira

hoje eu vi um envelope na minha sala escrito furtado aguiar e achei o máximo das sacadinhas aí eu fui pegar minha câmera pra tirar foto e ela não funcionou aí eu nem tirei a foto.

a minha câmera nunca funciona quando tem sacadinha no ar. ela é anti-publicitária.

domingo

uma merda de site

agradeço à criz pelas gargalhadas em pleno domingo. e ao terceiro centenário de rembrandt, que deixa todo mundo mais feliz, né gente?

sexta-feira

primeiro dia de volta ao trabalho, e já ganhei um gibi, aplausos e olhares complacentes da alta casta. é assim que eu gosto, duenssa e mimada!