terça-feira

Reseínha

Já que eu paguei de jornalista todos esses dias, acho de bom tom fazer uma breve resenha dos shows que eu vi. Né?

1o dia:

O Devêindra - Só vou chamar ele assim, agora. Sou íntima. Nunca tinha ouvido nada desse cara, não fazia a menor questão, dizem os fãs que o show foi ruim, mas eu mesma fiquei prestando atenção no visual "viemos-de-Montana-tocando-banjo
-com-cítara-dentro-de-uma-kombi
-e-não-tomamos-banho-há-duas-semanas".

2o dia:

Bonde do Rolê - Perdi. Mas eu também já conhecia o show de trás pra frente.

TV on The Radio - Oh, decepção. Com tanta coisa legal pra tocar, foram escolher justo as músicas "barulhinho e assovio" do disco novo. Chato. Cantei Playhouses e me mandei.

Patti Smith - O melhor de tudo. Ok, não era o meu objetivo no festival, mas o show foi muito bom. Muito "vamos levantar os isqueiros e cantar".

Yeah Yeah Yeah's - Se eu fosse resenhista, ia falar que foi ENERGIA PURA. Mas eu não sou, então vou dizer que foi mó legal, meu. Destaque para o Fred espalhando que me viu de braços pro alto e olhos fechados cantando Maps.

Thievery Corporation - Esperava uma coisa Chinese Chilling Thrills, mas aí entrei e tava pura Jamaica. Queria ter ficado mais, mas o cansaço falou mais alto.

3o dia

Instituto - Adorei uma música que falava "eu não to entendêindo". Acho que eles fizeram pra mim. No mais, parecia os raps que o Jão me manda.

DJ Shadow - Quando ele tocou Six Days, me barraram na entrada por causa da câmera. Quando ele começou a tocar You Can't Go Home Again, eu entrei correndo e... ERA ALARME FALSO.

Beastie Boys - Quando eles entraram tocando Root Down, eu virei um pula-pula e não parei mais. Não cantei as músicas, INTERPRETEI. Só achei ruim porque eles não tocaram Body Movin'. Ou tocaram? Eu não lembro mesmo. Lagriminha.

segunda-feira

saldo final do fim de semana do tim festival, no RRRIOW:

- 9 shows
- nem um puto destinado a tais
- canelas inchadas
- peso perdido
- eterna gratidão à uma certa escritora chóvem
- eterno amor a uma certa puetisa chóvem
- uma leva de fofocas célebres pra preencher o tv junk
- comidinhas boinhas
- novos conhecidos lindinhos
- guia de coxinha
- passeios turísticos: bonde de santa tereza, chácara do céu, paineiras, confeitaria colombo (não conhecia nada disso)
- estafa

vou ali tomar um banho e aprender como filmar com a minha câmera-cagada. perdi todos os vídeos do beastie boys e da sapatti smith. MAS MESMO ASSIM.

sexta-feira

Fui e voltei do bar a pé. Era duas da manhã e tava chovendo de pouquinho. Estou em contenção de despesas, então não posso fazer a palhacinha e pegar um taxizinho de doze reaizinhos. Então fui eu e meu amigo médico, alto, estudado. Nada podia nos acontecer, eu só não podia molhar minha cauterização.
Aí chego em casa e descubro que outro amigo, alto, estudado, tinha sido assaltado no mesmo lugar, a Paulista, em um horário mais decente que o meu. Foi levado para passear na Nove de Julho, embora tenha sido abordado ao lado de seu banco. Por causa do horário, só pôde tirar cem reais, e ainda teve que dar a carteira, o cartão, o respeito. Deu a senha errada, pelo menos. E tudo isso porque ele também estava em contenção de despesas e não queria gastar doze reaizinhos num taxizinho.

Bora ficar indignado pro resto do dia?

-
E digo mais, AINDA BEM que essa porra de eleição acaba domingo, assim eu estou livre de receber aqueles e-mails partidários imbecis - que bradam "vote nele" (onde "nele" você coloca seu candidato de preferência) e mostram porque o adversário é malvado e come criancinha - e que têm como remetente pessoas por quem você até nutria um certo respeito. Eu não falo em quem eu voto - só no Clodovil - e não quero saber em quem você vota.
E tomara que seu candidato perca.

Rrrasc ptu!

segunda-feira

ships & other relationships says: (19:35:09)
atualiza o apfel

ships & other relationships says: (19:35:10)
fala q vc me ama

ships & other relationships says: (19:35:13)
q ta vindo me amá

ships & other relationships says: (19:35:17)
q a gente vamos se amá

pois atualizado, e amado, está.

quarta-feira

a gente sempre pensa em uma forma de fugir, sumir do mapa, acabar com tudo isso, até que encontra alguém que fez e conseguiu. e aí a gente pensa, "será que essa pessoa encontrou a paz que queria?". é o que eu to pensando agora, joão. e é o que eu quero que você tenha encontrado. eu não sabia que as coisas estavam nesse nível, aliás, ninguém sabia. porque você era o nosso mestre de cerimônias. era você que criava as maiores polêmicas, por não se conformar com qualquer coisa. era você que puxava aquele assunto que ninguém tinha coragem de comentar, porque ele precisava ser discutido. você pegava bem onde doía, porque achava que fazer carão pra vida era vazio, e de fato, é. só que uma hora, sem que a gente notasse, a vida começou a te fazer carão, e foi tarde demais. você podia ter ligado? óbvio que podia. mas eu não vou questionar a sua opção. quero me ater aos momentos legais, porque é isso que resta.
você era também quem demonstrava um afeto tamanho por aqueles que te eram preciosos. e isso vai nos fazer falta. na minha cabeça, tenho você me chamando de árabe vagabunda, loira revolucionária, corrrpo, diliça, enquanto tirava sarro dos meus scraps e criava comunidades pra chochar todo mundo. eu vou lembrar daquela festa na sua casa, que acabou em multa, e só fomos saber quando ela já tinha sido paga. de quando você me ofereceu sua casa. de quando a gente tentou montar uma sociedade de conteúdo erótico pra tele-sexo.
hoje eu acordei com uma frase na cabeça: se o joão estivesse aqui, ele ia rir de tudo isso. você ia, a gente sabe.
fica em paz.

segunda-feira

o feriado teve um clima de "invasões bárbaras". família reunida, tentando resgatar as boas memórias, comendo, rindo, tentando descansar. ninguém se estressou, ninguém levantou a voz, ninguém porrada.
cheguei em tatuí, e amendoim e cerveja já me aguardavam. depois uma bisteca do caipirinha, pudim de leite, bom-bocado, sorvete do júnior. consegui ir na litac, e gastar quatro reais em quatro peças de roupa: colete, jaleco, maiô e cinto. no fim da tarde, banho de esguicho, banho de maminha, rede, passeios no fusca com a nonna.

meu avô não ta nada bem, mas a gente não pode decidir o futuro dele. a gente só quer que ele não sofra. enquanto isso, a gente faz o que ele gostaria que a gente fizesse: cuida da minha avó e da minha tia, e segue o que ele nos ensinou.

sexta-feira

vanilla day, indeed

e quinta foi o quê? foi lindo. tudo isso graças a uma lasanha congelada que tinha passado da validade. porque aí teve buffet árabe, uma barriga gestante, passeio no shopping, four letter words, fashion emergency, caminhadas. obrigada nipodescendentes. obrigada jt leroy. obrigada msn.

quinta-feira

EU AMO A ANA LAURA
ELA ME FAZ COMPANHIA SEMPRE
ELA ESTÁ AO MEU LADO NOS MOMENTOS BONS E RUINS
E ELA DEIXOU UM COLETE AQUI EM CASA QUE EU QUERO USAR.

segunda-feira

(*garrinhas da ângela ro ro*)

todo fim de semana com a presença morena de migushane de sanja é sempre memorável. acho que é por isso que acontece a cada mês: pra não acostumar mal. é quando todo mundo deixa de ser cu e resolve sair de casa, e se encontrar. é quando eu tenho pique para fazer tudo o que eu não faço nos outros dias do mês, como ir para um karaokê às duas da manhã e jantar numa pizzaria no domingo.
dessa vez ainda teve a presença das crianças, leeandro e shosho, o filho intelectual e o mais ingênuo, respectivamente, e da filha duenssa de frisco. teve a descoberta da miguxão apegada, também, e a gente acabou com uma agenda lotada.
bom, a minha agenda ficou lotada foi de coraçõezinhos de caneta bic.
uiui.
frase do fim de semana:

"Everytime I do something crazy, I just say it's the latest hit in California. No one questions. I love being a foreigner."
- Mikki Michelle
o homem passou por mim, apertou o pau com a mão e falou "goshtoooosa".
acho que nunca recebi uma declaração de amor tão profunda. to indo lá casar com ele.
(isso que nem contei dos sexagenários assanhados de quinta-feira)

sexta-feira

no SMS

"terminei o livro.
carai..."

quarta-feira

04 de outubro de 1992

gente, eu adoro dinosaur jr.
estou de volta ao mundo social, ontem acabei de assistir o último dvd da série. em uma semana, doze capítulos, sendo que viajei no fim-de-semana. i could've done better. cara, mas esse foi desgracento. ninguém se saiu bem no final, com exceção daquela chata da jenny, que eu vou ver morrer esquartejada em a dália negra, e aplaudir!
mas é isso. talvez agora eu escreva mais aqui. mas só depois que a cinderella for embora.

terça-feira

- volta pro pão, carne loca!

disse o tuita da firma.
wine then bed then love then again
wine then bed then love then again

segunda-feira

ok, eu não ia falar de política, mas to vendo que maluf foi o mais votado em são paulo e o collor foi eleito senador em alagoas. gente, cês tão brincando comigo?