domingo

Descobri o incrível hobby de viajar para viver fora uma semana. Teve Newie, e agora teve Buêinos. Em 8 dias, um milhão de sentimentos. Fiz amigos, fiz comida, fiz zona, fiz merda, fiz sudoku (muito), fiz compras, fiz rir, dancei, esperei, caminei, caminei, caminei, revi, quis morrer, quis matar, falei em espanhol bêbada, não falei em espanhol direito. Como sempre, voltei querendo morar lá, e viver essa vida que só me aconteceu nessa semana, pelas circunstâncias.
E o sentimento mais latente vem em forma de short story:
Terça-feira, o dia que eu estava mais brokenhearted e cansada, cheguei em casa e perguntei se queriam ajuda no jantar. E um deles me pegou pelo braço e me ensinou a fazer uma sopa, um bolo de banana, empanadas e dips. E, verdade seja dita, eu nem lembro direito das receitas. Mas o sentimento nessa hora foi tão bom e acolhedor que eu fiz tudo aquilo com o maior amor no coração. Independente do que veio antes ou viria depois ou o que me seria dado em troca. E, ao invés de dormir rangendo os dentes e afinando os ouvidos prá sintonizar problema, eu guardei essa alegria toda pra mim.

--"--

E agora conheçam Brian, o Sarcástico.

1.
- Eu não sei o que comprar pros meus pais.
- Não sei se te ajuda, mas teve um ano que, tocado pelo espírito de Natal, eu peguei as meias sujas da minha irmã, embrulhei e botei embaixo da árvore.
- (afoguei de rir)
- É, eu ri bem assim, que nem você. Já minha mãe abraçava minha irmã aos prantos e dizia que eu era uma criança má.

2.
- E por que você não estuda no FIT?
- É um sonho...
- Minha mãe estudou lá.
- Jura?!
- É. Mas aí ela resolveu ser dona-de-casa. E o mais próximo de moda que eu me lembro vê-la fazer foram uns suéteres horrendos com aplicações, que ela vendia no Flea Market nos anos 80.

(clap!)

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial