terça-feira

nunca pensei que fosse dizer isso, mas este blog ficou velho. foram 6 anos e um mês de atividade incessante, sem apagar posts nem medir palavras. aí ficou chato. não tenho mais vontade de reformar isso aqui, então resolvi começar do zero em outra freguesia.
agora meu blog é este aqui: www.scrapbia.wordpress.com
atualizem seus links, if you please.
não vou tirar o apfelsine do ar, não é essa a idéia. eu só vou dar férias eternas para ele. afinal, esse blog me aguentou nos dias mais infames.
tchüss!

domingo

tirando a história do cheddar da esposa - ai de quem tiver UM pensamento impuro acerca de queijos - a frase da noite foi a seguinte:
- há conversas, queridos, que não levam à cama.

eu não sou a dra. vodka, mas tô quase lá.
Quando entro no metrô em SP, a primeira palavra que me vem à cabeça é: excesso.

sexta-feira

hoje eu acordei e me achei linda.
aí eu acordei de verdade.

quarta-feira

o que eu mais quero da vida neste instante é uma injeção de restylane nos beiço. vocês já viram como fica? preciiiso!
o momento mais legal do meu dia foi quando minha esteticista tirou do armário um par de chinelinhos e um roupão para eu caminhar pela área comum da clínica. nunca me senti tão importante.

segunda-feira

inventei de assistir single white female de novo, antes de dormir. tive pesadelos que estrelavam tiroteio, rejeição por góticos, ernesto e chá de camomila com torradas, e ainda fiquei pensando no tanto de hedy carlsons que já me cruzaram o caminho. gente que, depois de um tempo, eu notava que não só queria parecer comigo, como também queria ter o que eu tenho. ali, sabe, esperando desocupar, sobrar, ou mesmo eu me distrair. fazendo um leva-e-traz demoníaco entre eu e os meus, botando gente contra gente, essas coisas bem hedyísticas.
e agora eu penso que, tirando os exus que cruzam meu i.p., eu to aqui enfiada no cu do mundo, bem longe dos meus amigos, é fato, mas feliz exatamente por não ter um caraio de hedy me torrando.
tem horas que existem recompensas.

domingo

Sweetness
Vincent Gallo

She brings the sunshine to a rainy afternoon;
She puts the sweetness in, stirs it with a spoon.
She watches for my moods, never brings me down;
She puts the sweetness in, all around.
She knows just what to say to make me feel so good inside.
And when I'm all alone I feel I don't want to hide, hide, hide.

Today she brought me in, told me where she'd been;
She put my mind at rest, put the sweetness in.
I'll ask her for some time to go and look around;
She puts the sweetness in with a sound.
She knows just what to say to make a sunny day.
And when I'm all alone I really don't feel that way.
Tell me, how would you feel with no world of your own and nobody to
hold?
I just can't see the way; I'm so glad it's today and you're here, you're here.

She brings the sunshine to a rainy afternoon;
She puts the sweetness in, stirs it with a spoon.
She watches for my moods, never brings me down;
She puts the sweetness in, all around.
She knows just what to say to make me feel so good inside.
And when I'm all alone I really don't feel that way.

Oh how I need her so,
I know she'll never go. Doo doo doo doot n doo.
She'll never leave me, believe me, no. Doo doo doo doot n doo.
She'll never go, no no no no no no no no no no no no.

(fiz xixi)
eu gosto de gratidão, eu gosto de gente educada e, mais do que tudo, eu gosto de saber do que se diz por aí, quando o que se diz vale a pena ser ouvido.
e eu sinto gratidão. :)
xingamentos que eu adoro:
mulo, jumenta, otariano, limítrofe, imbeSSil - com dois esses, prá dar mais ênfase -, cavargadura e as vaias da minha irmã. que são assim "bããã".

mais um post que mudou a sua vida.

sábado

Mamãe viajou, papai viajou, irmã viajou. Uma semana sem macaquinhos no sótão, uma semana batendo bola com o cachorro.
E eu, nessa fase semi-adolescente, comemoro. Sem festinhas, que nisso eu ando velha, mas com uma compra fulfilling:
Doritos Dippa, dip de queijo, queijo parmesão em bloco, cheddar em fatias (e eu nem gosto de queijo), Corpus chocolate, Nescau cereal, Miojo tomate, Miojo legumes, nuggets de legumes, bisnaguinha, Trakinas, rocambole de goiaba, Xingu, atum sólido, salsichas.
E o cd do Chin Up Chin Up, prá lembrar dos dias que eu revirava máscaras de ressaca e comemorar a aceitação de Sista Lisa.

quinta-feira

hoje em dia minhas verdades são baseadas na opinião da oprah. e ai de quem contestar!
Le Grand Cirque Du Mique - História Argentina

- Onde sua amiga tá ficando?
- Ai, entre as ruas Peru e... ai, é um nome tipo banda de axé. Tchacabum?
- Chacabuco.
- Isso!
- Chacabuco foi uma batalha, nena. Você precisa ler mais.

(eu protesto! isso veio de uma pessoa que não sabia o nome de um grande movimento de colonização brasileiro. estamos pau-a-pau. humpf!)

Marcadores:

domingo

Ontem fui com Marcuix e minha irmã a um desses bares em que se exige uma pólo bem apertada e cabelos pingando gel, se se é homem, para entrar. Já das mulheres era exigido pouco. Poucos trajes.
O lugar chamava Museum e fomos porque era aniversário de um amigo aí e nós não tínhamos o que fazer também. Chegando lá, arrumamos imediatamente uma ocupação: bancar o sociólogo e analisar um a um os presentes. E rir, óbvio.
Eu só tenho uma coisa a dizer: menos é mais, gente. Menos degotes, menos flancos de fora, menos beat-down weaves, menos preenchimento de colágeno, menos vontade de arrumar marido. E meninos, brincar de medir muque é uma coisa que meus amiguinhos do pré faziam, seguido da brincadeira de "meu avô tem um cachorro DESSE tamanho". Sério. E eu nem vou comentar o preço dos drinks, afinal chamar o lugar de caro era understatement. Mas nouveau-riche não pode ler um "importado" ao lado de qualquer coisa que já sai baixando as calças.

P.S.:
Er. Que que me deu que eu botei três palavras em outra língua? Nojenta.

quinta-feira

seguinte: ou uma boa alma me oferece um template novo, que mostre os arquivos, de preferência, ou uma boa alma conserta esse template aqui, ou eu vou botar um template bem bunda enquanto eu tento arrumar sozinha.
notem que eu estou usando a palavra boa alma duas vezes, ou seja, eu não quero arrumar sozinha.
obrigada,

quarta-feira

E depois de tanto tempo, eu percebo assim, fácil, que sofro de burrice emocional. Eu sou emocionalmente challenged, me dá uma cadeira de rodas.